Sugestão Literária: Como eu era antes de você

download.png

Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Além disso, trabalha como garçonete num café, um emprego que ela adora e que, apesar de não pagar muito, ajuda nas despesas. E namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe. Quando o café fecha as portas, Lou se vê obrigada a procurar outro emprego.

Sem muitas qualificações, a ex-garçonete consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto e planeja dar um fim ao seu sofrimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.

A indicação foi da funcionária da Biblioteca Central Roberta Spader, que decidiu ler o livro depois que descobriu que na história existia um tetraplégico:  “-Pessoas com deficiencia fazem parte da minha vida. Aliás, eu sou uma pessoa com deficiência e  fiquei muito pensativa com o final do livro, que não se torna leitura massante.” – disse.

O livro, que também já virou filme, tem exemplares nas Bibliotecas da UCS (821.111-31 M938c) retire já o seu!

Fonte: https://www.livrosler.com.br/ebook/ficcao/como-eu-era-antes-de-voce/

Confira os principais lançamentos do cinema em 2017

Neste ano, muitos lançamentos estão sendo aguardados nas telonas. Os gêneros são variados, ou seja, tem filmes para todos os gostos, então confira abaixo as datas dos principais lançamentos de 2017:

26 DE JANEIRO 

  • Quatro Vidas de Um Cachorro

562395.png-c_215_290_x-f_jpg-q_x-xxyxx.jpg

Resident-Evil-6-O-Último-Capítulo.jpg Residente Evil 6: O Capítulo Final

 

16 DE FEVEREIRO

  • 50 TONS MAIS ESCUROS

052767.jpg-c_215_290_x-f_jpg-q_x-xxyxx.jpg

 

02 DE MARÇO 

  • A Cabana

384098.jpg-c_215_290_x-f_jpg-q_x-xxyxx.jpg

 

16 DE MARÇO 

  • A Bela e a Fera

308033.jpg-c_215_290_x-f_jpg-q_x-xxyxx.jpg

 

14 DE ABRIL 

  • Velozes e Furiosos 8

download.jpg

 

27 DE ABRIL 

  • Guardiões da Galáxia 2

105613.jpg-c_300_300_x-f_jpg-q_x-xxyxx.jpg

 

01 DE JUNHO 

  • Mulher Maravilha

dawnofjustice-woman-wonder-official-image-witu-fanart-background.jpg

 

15 DE JUNHO

  • Kingsman: Serviço Secreto 2

d1146301eace76b42ccead6bec90a582.jpg

 

29 DE JUNHO

  • Meu Malvado Favorito 3

cenario-de-mesa-totem-display-meu-malvado-favorito-30-cm-D_NQ_NP_513001-MLB20252969138_022015-F.jpg

 

06 DE JULHO 

– Homem-Aranha: De Volta Ao Lar

eino2b-9w6e_large.jpg

 

13 DE JULHO 

  • Carros 3

maxresdefault.jpg

 

20 DE JULHO

  • Transformers: O Último Cavaleiro

580938.jpg-c_215_290_x-f_jpg-q_x-xxyxx.jpg

 

24 DE AGOSTO 

  • Bingo: O Rei das Manhãs

250387.jpg-c_215_290_x-f_jpg-q_x-xxyxx.jpg

 

02 DE NOVEMBRO 

  • Thor

images.jpg

 

16 DE NOVEMBRO 

  • Liga da Justiça

ligaoficial.jpg

 

14 DE DEZEMBRO 

  • Stars Wars: Episódio VIII

228112.jpg-c_215_290_x-f_jpg-q_x-xxyxx.jpg

 

 

 

 

Livros de autoajuda para iniciar bem 2017

QUEM MEXEU NO MEU QUEIJO? – Spencer Johnson

quem mexeu no meu queijo.gif

“Uma maneira surpreendente de enfrentar a mudança no trabalho e na vida pessoal” é o subtítulo escolhido por Spencer Johnson, o autor. Foi escrito em forma de parábola e conta a história de dois ratos e as suas buscas por queijos. Descreve quatro reações típicas de uma pessoa diante de um problema ou de uma situação, ou seja, resistir por medo de algo pior, detectar o ponto de mudança, aprender a adaptar-se ou se apressar a agir. Foi lançado em 1998 e é uma análise simples, mas também demolidora, das mudanças e dos problemas, mas, sobretudo, de como enfrentá-los.

PAI RICO, PAI POBRE – Robert Kiyosaky

718YH-zVFeL.jpg

Um dos livros mais falados da última década, abriu os olhos do mundo para a necessidade de pensar o planejamento de finanças pessoais. Pai Rico, Pai Pobre foi o primeiro best-seller de Robert T. Kyiosaki e Sharon Lechter, e deu origem a uma série de enorme sucesso. Seu conceito é muito simples: com maior inteligência financeira muitos problemas comuns da vida cotidiana podem ser resolvidos. Saiba o que os ricos tratam como ativos geradores de renda, e como se livrar de pagar impostos demais. A cada dia, a cada nota você escolhe ser rico, pobre ou classe média. A melhor maneira de preparar seus filhos para o mundo é dividir esse conhecimento com eles. Se você não fizer isso, ninguém mais fará. Determine o destino do dinheiro que chega às suas mãos.

O PODER DO AGORA – Eckhart Tolle

663026.jpgUm dos livros mais falados da última década, abriu os olhos do mundo para a necessidade de pensar o planejamento de finanças pessoais. Pai Rico, Pai Pobre foi o primeiro best-seller de Robert T. Kyiosaki e Sharon Lechter, e deu origem a uma série de enorme sucesso. Seu conceito é muito simples: com maior inteligência financeira muitos problemas comuns da vida cotidiana podem ser resolvidos. Saiba o que os ricos tratam como ativos geradores de renda, e como se livrar de pagar impostos demais. A cada dia, a cada nota você escolhe ser rico, pobre ou classe média. A melhor maneira de preparar seus filhos para o mundo é dividir esse conhecimento com eles. Se você não fizer isso, ninguém mais fará.

ANSIEDADE 2 – Augusto Cury

download.pngEm “Ansiedade 2 – Autocontrole”, o psiquiatra e psicoterapeuta Augusto Cury revela os segredos para gerenciar o estresse e desenvolver o autocontrole, essencial para uma vida emocional saudável e plena. Além disso, apresenta a diferença entre ansiedade e estresse e ressalta que os dois são essenciais para a sobrevivência humana, mas que, como tudo na vida, precisam ser dosados. Neste novo livro, Cury usa partes de sua própria história – de adolescente desinteressado a pesquisador com livros publicados em muitos países – para mostrar como a ansiedade e a SPA podem sabotar a maturidade e impedir o ser humano de ser líder de si mesmo. Cury conta como ele mesmo utilizou essas técnicas para vencer o medo de fracassar e alcançar o êxito profissional e pessoal.

POR QUE FAZEMOS O QUE FAZEMOS? – Mário Sérgio Cortella

download (1).pngBateu aquela preguiça de ir para o escritório na segunda-feira? A falta de tempo virou uma constante? A rotina está tirando o prazer no dia a dia? Anda em dúvida sobre qual é o real objetivo de sua vida? O filósofo e escritor Mario Sergio Cortella desvenda em Por que fazemos o que fazemos? as principais preocupações com relação ao trabalho. Dividido em vinte capítulos, ele aborda questões como a importância de ter uma vida com propósito, a motivação em tempos difíceis, os valores e a lealdade – a si e ao seu emprego. O livro é um verdadeiro manual para todo mundo que tem uma carreira mas vive se questionando sobre o presente e o futuro.

Recheado de ensinamentos como “Paciência na turbulência, sabedoria na travessia”, é uma obra fundamental para quem sonha com realização profissional sem abrir mão da vida pessoal.

5 clássicos da Disney que ganharão novas adaptações no cinema

A Disney está focada em produzir os seus clássicos em uma nova versão com atores reais interpretando seus personagens, e com o sucesso de Alice no País das Maravilhas e dos 101 Dálmatas, mais algumas dessas histórias tão adoradas pelo público se tornarão filmes com atores reais.

Neste ano já teremos A Bela e a Fera, filme que retrata o clássico lançado em animação pela Disney em 1991. E em num futuro próximo, outros grandes clássicos retornarão as telonas e prometem reunir diferentes gerações no cinema, confira a seguir:

MULAN
A Disney já começou a produção do filme; notícias recentes afirmam que a produtora está em busca de uma atriz chinesa para dar mais realidade a história. A previsão de estreia é para 2018.

mulan.jpg

 

CRUELA
Dessa vez o foco será na história solo de Cruella De Vil. Emma Stone é a escolhida para viver a vilã nos cinemas.

PINÓQUIO

O menino de madeira se tornará (quase) de carne e osso. Peter Hedges está no projeto.

DUMBO
O grande Tim Burton é apontado como realizador do remake de Dumbo. Já dá para imaginar que será um filme incrível, não é?

O REI LEÃO
21 anos depois do lançamento de uma das animações mais rentáveis dos anos 90, a Disney já confirmou que irá fazer o remake dessa incrível história. Será um momento nostalgia para todas as gerações.

king-lion-1.jpg

 

 

Saiba quando usar, ou não, o acento grave

usando-crase.jpg

Sabemos que não é fácil de decorar todas as regras da Língua Portuguesa, porém com o mercado de trabalho cada vez mais concorrido é muito importante estar sempre ampliando nosso conhecimento acerca de nossa ortografia. Certamente, um dos conteúdos que mais enfrentamos problemas é a Crase. Abaixo, 5 dicas te ajudarão a entender um pouco mais sobre o acento e principalmente, não encará-lo como um bicho de sete cabeças, o que de fato, não é.

1. A crase deve ser empregada diante de palavras femininas

Essa é a regra básica para quem quer aprender mais sobre o uso da crase. Apesar de ser a mais conhecida, não é a única, mas saber que – salvo exceções – a crase não acontece antes de palavras masculinas já ajuda bastante. Caso você fique em dúvida sobre quando utilizar o acento grave, substitua a palavra feminina por uma masculina: se o “a” virar “ao”, ele receberá o acento grave. Veja só um exemplo:

As amigas foram à confraternização de final de ano da empresa.

Substitua a palavra “confraternização” pela palavra “encontro”:

As amigas foram ao encontro de final de ano da empresa.

2. Lembre-se de utilizar a crase em expressões que indiquem hora:

Antes de locuções indicativas de horas, empregue o acento grave. Observe:

Às três horas começaremos a estudar.

A partida de futebol terá início às 17h.

Ele esteve aqui às 8h, mas foi embora porque não te encontrou.

Mas quando as horas estiverem antecedidas das preposições para, desde e até, naturalmente o artigo não receberá o acento indicador de crase. Observe:

Ele decidiu ir embora, pois estava esperando desde as 10h.

Marcaram o encontro no restaurante para as 20h.

Fique tranquilo, eu estarei no trabalho até as 9h.

3. Antes de locuções adverbiais femininas que expressam ideia de tempo, lugar e modo.

Observe os exemplos:

Às vezes chegamos mais cedo à escola.

Ele terminou a prova às pressas, pois já passava do horário.

4. A crase, na maioria das vezes, não ocorre antes de palavra masculina

Isso acontece porque antes de palavra masculina não ocorre o artigo “a”, indicador do gênero feminino:

O pagamento das dívidas foi feito a prazo.

Os primos foram para a fazenda andar a cavalo.

Tempere com pimenta e sal a gosto.

Eles viajaram a bordo de uma aeronave moderna.

Marcos foi a pé para o escritório.

Existe um caso em que o acento indicador de crase pode surgir antes de uma palavra masculina. Isso acontecerá quando a expressão “à moda de” estiver implícita na frase. Observe o exemplo:

Ele cantou a canção à Roberto Carlos. (Ele cantou a canção à moda de Roberto Carlos).

Ele fez um gol à Pele. (Ele fez um gol à moda de Pelé).

Ele comprou sapatos à Luís XV. (Ele comprou sapatos à moda de Luís XV).

5. Casos em que a crase é opcional:

→ Antes dos pronomes possessivos femininos minha, tua, nossa etc.: Nesses casos, o uso do artigo antes do pronome é opcional. Observe:

Eu devo satisfações à minha mãe –  ou – Eu devo satisfações a minha mãe.

→ Antes de substantivos femininos próprios: Vale lembrar que, antes de nomes próprios femininos, o uso da crase é opcional, até porque o artigo antes do nome não é obrigatório. Observe:

Carlos fez um pedido à Mariana. – Ou – Carlos fez um pedido a Mariana.

→ Depois da palavra até: Se depois da preposição até houver uma palavra feminina que admita artigo, a crase será opcional. Observe:

Os amigos foram até à praça General Osório. – ou –  Os amigos foram até a praça General Osório.

Conheça a obra de Mário Sérgio Cortella

Cortella-2.jpg

Nascido em 5 de Marco de 1954, em Londrina-PR, Mário Sérgio Cortella é um importante filósofo, escritor e professor brasileiro. Na juventude, pretendia seguir a carreira monástica, mas logo optou pela vida acadêmica ingressando na Faculdade de Filosofia Nossa Senhora Medianeira.  Em 1989 concluiu seu mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), sob a orientação do Prof. Dr. Moacir Gadotti, e em 1997, sob a orientação do Prof. Dr. Paulo Freire, conclui seu doutorado também em Educação pela PUC-SP.

Com participação em diversos programas de televisão e rádio, o nome Cortella tem ganho cada vez mais notoriedade, sendo reconhecido por sua habilidade de traduzir complexas ideias filosóficas em exemplos simples.

Dentre as obras do filósofo e escritor, as principais são:

– Não Nascemos Prontos (821.134.3(81)-4 C827n)

– Qual é a Tua Obra ( 658.012.4 C827q) 

– Não se desespere (821.134.3(81)-4 C827na)

– Não Espere pelo Epitáfio (821.134.3(81)-4 C827nb)

5 livros para apaixonados por livrarias

Quem gosta de ler, naturalmente também ama livrarias, abaixo 5 histórias que se passam primeira casa do livros, confira:

 

A VIDA DO LIVREIRO  A. J. FIKRY 

Livro-A-Vida-do-Livreiro-A-J-Fikry-–-Gabrielle-Zevin-PDF-MOBI-LER-ONLINE-209x300.jpgLivrarias atraem o tipo certo de gente. É o que descobre A. J. Fikry, dono de uma pequena livraria em Alice Island. O slogan da sua loja é “Nenhum homem é uma ilha; cada livro é um mundo”. Apesar disso, A. J. se sente sozinho, tudo em sua vida parece ter dado errado. Até que um pacote misterioso aparece na livraria. A entrega inesperada faz A. J. Fikry rever seus objetivos e se perguntar se é possível começar de novo. Aos poucos, A. J. reencontra a felicidade e sua livraria volta a alegrar a pequena Alice Island. Um romance engraçado, delicado e comovente, que lembra a todos por que adoramos ler e por que nos apaixonamos.

SÁBADO NA LIVRARIA

sabado-na-livraria.jpg

‘Sábado na Livraria’ convida os leitores a visitar uma loja sem pressa, descobrir tesouros escondidos nas prateleiras, mergulhar na leitura de um título, mesmo sem comprá-lo. A autora conta a história de uma menina que cultiva o hábito de ir à livraria e se perder em meio aos volumes. Assim como ela, um senhor é frequentador assíduo do lugar. Mas, enquanto a garota devora e dá risada com os quadrinhos, o velhinho se debruça, emocionado, sobre um enorme livro de guerra.

A LIVRARIA MÁGICA DE PARIS

download (1).jpgUma história emocionante de amor, de perda, e do poder dos livrosO livreiro parisiense Jean Perdu sabe exatamente que livro cada cliente deve ler para amenizar os sofrimentos da alma. Em seu barco-livraria, ele vende romances como se fossem remédios.

Infelizmente, o único sofrimento que não consegue curar é o seu: a desilusão amorosa que o atormenta há 21 anos, desde que a bela Manon partiu enquanto ele dormia. Tudo o que ela deixou foi uma carta – que Perdu não teve coragem de ler. Até um determinado verão – o verão que muda tudo e que leva Monsieur Perdu a abandonar a casa na estreita rue Montagnard e a embarcar numa jornada que o levará ao coração da Provence e de volta ao mundo dos vivos.

A LIVRARIA 24 HORAS DO MR PENUMBRA 

download (2).jpgA recessão econômica obriga Clay Jannon, um web-designer desempregado, a aceitar trabalho em uma livraria 24 horas. A livraria do Mr. Penumbra — um homenzinho estranho com cara de gnomo.

Tão singular quanto seu proprietário é a livraria onde só um pequeno grupo de clientes aparece. E sempre que aparece é para se enfurnar, junto do proprietário, nos cantos mais obscuros da loja, e apreciar um misterioso conjunto de livros a que Clay Jannon foi proibido de ler.

A LIVRARIA DO FINAIS FELIZES

download (3).jpgSara tem 28 anos e nunca saiu da Suécia — a não ser através dos (vários) livros que lê. Quando sua amiga Amy, uma senhora com quem troca livros pelo correio há anos, a convida para visitá-la na cidade de Broken Wheel, Iowa, Sara decide se aventurar. Mas ao chegar lá, descobre que Amy faleceu. Sara se vê desacompanhada na casa da amiga, em uma cidade muito pequena, e começa a pensar que talvez esse não seja o tipo de férias que havia planejado.Com o tempo, Sara descobre que não está sozinha. Nessa cidade isolada e antiga, estão todas as pessoas que ela conheceu através das cartas da amiga: o pobre George, a destemida Grace, a certinha Caroline e Tom, o amado sobrinho de Amy. Logo Sara percebe que Broken Wheel precisa desesperadamente de alguma aventura, um pouquinho de autoajuda e talvez uma pitada de romance. Resumindo: a cidade precisa de uma livraria.

Livros de romance para você ler este ano

A GAROTA QUE VOCÊ DEIXOU PARA TRÁS,  Jojo Moyes

download (2).pngDurante a Primeira Guerra Mundial, o jovem pintor francês Édouard Lefèvre é obrigado a se separar de sua esposa, Sophie, para lutar no front. Vivendo com os irmãos e os sobrinhos em sua pequena cidade natal, agora ocupada pelos soldados alemães, Sophie apega-se às lembranças do marido admirando um retrato seu pintado por Édouard. Quando o quadro chama a atenção do novo comandante alemão, Sophie arrisca tudo — a família, a reputação e a vida — na esperança de rever Édouard, agora prisioneiro de guerra. Quase um século depois, na Londres dos anos 2000, a jovem viúva Liv Halston mora sozinha numa moderna casa com paredes de vidro. Ocupando lugar de destaque, um retrato de uma bela jovem, presente do seu marido pouco antes de sua morte prematura, a mantém ligada ao passado. Quando Liv finalmente parece disposta a voltar à vida, um encontro inesperado vai revelar o verdadeiro valor daquela pintura e sua tumultuada trajetória. Ao mergulhar na história da garota do quadro, Liv vê, mais uma vez, sua própria vida virar de cabeça para baixo. Tecido com habilidade, A garota que você deixou para trás alterna momentos tristes e alegres, sem descuidar dos meandros das grandes histórias de amor e da delicadeza dos finais felizes.

DE VOLTA PARA CASA, Karen White

download (7).jpgCassie Madison fugiu de Walton, Geórgia, para Nova York quando soube que sua irmã, Harriet, e seu amor, Joe, a tinham traído e iam se casar. Ao chegar em Manhattan, sua ideia era se reinventar, mergulhar de cabeça na carreira e até mesmo perder o sotaque provinciano. Tudo para apagar seu passado marcado pela traição e por uma família que não lhe tratara com o devido cuidado.
Mas, numa noite, um único telefonema de sua irmã trouxe de volta tudo o que ela pretendia esquecer. Com o pai muito doente, ela foi obrigada a fazer a viagem de volta e, enquanto arrumava as malas, seus maiores medos eram que o pai morresse sem que ela pudesse estar com ele e… encontrar a família feliz que Harriet e Joe tinham construído.
Já em Walton, Cassie percebeu que enfrentaria uma imensa batalha particular, porque, afinal, ela não conseguia deixar de amar seus sobrinhos — e nem deixar de se sentir em casa, naquela cidadezinha de sua infância. Enquanto se dividia entre o rancor e a esperança, velhas e queridas lembranças e uma mágoa insustentável, o destino arrumaria uma forma de aproximá-la do que realmente importa: o verdadeiro amor.

UMA NOITE NO CHATEAU MARMONT – Lauren Weisberger

uma-noite-no-chateau-marmont.jpg

Brooke e Julian têm uma vida tranquila em Nova York: ela sustenta o casal com dois empregos enquanto ele investe em sua carreira como músico. Finalmente, Julian é descoberto por um executivo da Sony e se torna um súbito sucesso, e suas vidas mudam para sempre. Os implacáveis paparazzi tanto insistem que conseguem emplacar uma foto escandalosa na imprensa – será que o casamento de Brooke vai sobreviver aos acontecimentos daquela noite fatídica no Chateau Marmont?

UM DIA – David Nicholls

Um-dia-Filme_WEB.jpgDexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro.
Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas — vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois.
Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida.

A MULHER DO VIAJANTE DO TEMPO – Audrey Niffenegger

mulher-viajante-tempo.jpgA Mulher do Viajante no Tempo” conta a história do casal Henry e Clare. Quando os dois se conhecem Henry tem 28 anos e Clare, 20. Ele é um moderno bibliotecário; ela, uma linda estudante de arte. Os dois se apaixonam, se casam e passam a perseguir os objetivos comuns à maioria dos casais: filhos, bons amigos, um trabalho gratificante. Mas o seu casamento nunca poderá ser normal. Henry sofre de um distúrbio genético raro e de tempos em tempos, seu relógio biológico dá uma guinada para frente ou para trás e ele então é capaz de viajar no tempo, levado a momentos emocionalmente importantes de sua vida tanto no passado quanto no futuro. Causados por acontecimentos estressantes, os deslocamentos são imprevisíveis e Henry é incapaz de controlá-los. A cada viagem, ele tem uma idade diferente e precisa se readaptar mais uma vez à própria vida. E Clare, para quem o tempo passa normalmente, tem de aprender a conviver com a ausência de Henry.

Sugestão literária: O Vendedor de Sonhos

O-vendedor-de-sonhos.jpg

Obra de Augusto Cury, “O Vendedor de Sonhos” é um best-seller que já foi traduzido para mais de 60 idiomas. A história é sobre um renomado psicólogo que, desiludido com a vida, está prestes a cometer suicídio. Ao conversar com um mendigo, desiste de suas intenções e aceita o convite do novo amigo para seguir por uma nova trajetória pela cidade. Além dele, há outros dois livros que dão sequencia a série, “O Vendedor de Sonhos – A Revolução dos Anônimos” e o “Semeador de Ideias”.  O primeiro livro, inclusive já virou filme, seu lançamento ocorreu em 08 de dezembro do ano passado, vale a pena conferir.

A sugestão de leitura partiu da funcionária da Biblioteca do Campus de Farroupilha Neiva Spinelli.

 “O Vendedor de Sonhos” conta com exemplares nas Bibliotecas da UCS, é só anotar o número de chamada ( 821.134.3(81)-31 C982v) e retirar o seu.

Texto: Pedro Rosano

Relembre os premiados no Oscar 2016

oscar-759.jpg

Os melhores atores, técnica e filmes de 2015 foram conhecidos na 88ª edição do Oscar, que ocorreu no dia 28 de fevereiro no Teatro Dolby, em Los Angeles. Relembre os vencedores do maior e mais importante prêmio do cinema mundial:

Melhor filme
“A grande aposta”
“Ponte dos espiões”
“Brooklyn”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“Perdido em Marte”
“O regresso”
“O quarto de Jack”
“Spotlight: Segredos revelados”

Melhor ator
Bryan Cranston (“Trumbo”)
Matt Damon (“Perdido em Marte”)
Leonardo DiCaprio (“O regresso”)
Michael Fassbender (“Steve Jobs”)
Eddie Redmayne (“A garota dinamarquesa”)

Melhor atriz
Cate Blanchett (“Carol”)
Brie Larson (“O quarto de Jack”)
Jennifer Lawrence (“Joy”)
Charlotte Rampling (“45 anos”)
Saoirse Ronan (“Brooklyn”)

Melhor diretor
Alejandro G. Iñárritu (“O regresso”)
Tom McCarthy (“Spotlight: Segredos revelados”)
George Miller (“Mad Max: Estrada da fúria”)
Adam McKay (“A grande aposta”)
Lenny Abrahamson (“O quarto de Jack”)

Melhor canção original
“Earned it”, The Weeknd (“Cinquenta tons de cinza”)
“Manta Ray”, J. Ralph & Antony (“Racing extinction”)
“Simple song #3”, Sumi Jo e Viktoria Mullova (“Youth”)
“Writing’s on the wall”, Sam Smith (“007 contra Spectre”)
“Til it happens to you”, Lady Gaga (“The hunting ground”)

Melhor trilha sonora
“Ponte dos espiões”
“Carol”
“Os 8 odiados”
“Sicario”
“Star Wars: O despertar da força”

Melhor filme estrangeiro
“O abraço da serpente” (Colômbia)
“Cinco graças” (França)
“O filho de Saul” (Hungria)
“O lobo do deserto” (Jordânia)
“Guerra” (Dinamarca)

Melhor curta de live action
“Ave Maria”
“Day one”
“Everything will be okay (Alles Wird Gut)”
“Shok”
“Stutterer”

Melhor documentário
“Amy”
“Cartel Land”
“The look of silence”
“What happened, Miss Simone?”
“Winter on fire: Ukraine’s Fight for Freedom”

Melhor documentário de curta-metragem
“Body team 12”
“Chau, beyond the lines”
“Claude Lanzmann: Spectres of the Shoah”
“A Girl in the River: The Price of forgiveness”
“Last day of freedom”

Melhor ator coadjuvante
Christian Bale (“A grande aposta”)
Tom Hardy (“O regresso”)
Mark Ruffalo (“Spotlight: Segredos revelados”)
Mark Rylance (“Ponte dos espiões”)
Sylvester Stallone (“Creed”)

Melhor animação
“Anomalisa”
“O menino e o mundo”
“Divertida mente”
“Shaun, o carneiro”
“As memórias de Marnie”

Melhor curta de animação
“Bear Story”

“Prologue”
“Sanjay’s Super Team”
“We can’t live without Cosmos”
“World of tomorrow”

Melhores efeitos visuais
“Ex Machina”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“Perdido em Marte”
“O regresso”
“Star Wars: O despertar da força”

Melhor mixagem de som
“Ponte dos espiões”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“Perdido em Marte”
“O regresso”
“Star Wars: O despertar da força”

Melhor edição de som
“Mad Max: Estrada da fúria”
“Perdido em Marte”
“O regresso”
“Sicario”
“Star Wars: O despertar da força”

Melhor montagem
“A grande aposta”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“O regresso”
“Spotlight: Segredos revelados”
“Star Wars: O despertar da força”

Melhor fotografia
“Carol”
“Os oito odiados”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“O regresso”
“Sicario”

Melhor cabelo e maquiagem
“Mad Max: Estrada da fúria”
“The 100-year-old man who climbed out the window and disappeared”
“O regresso”

Melhor design de produção
“Ponte dos espiões”
“A garota dinamarquesa”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“Perdido em Marte”
“O regresso”

Melhor figurino
“Carol”
“Cinderela”
“A garota dinamarquesa”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“O regresso”

Melhor atriz coadjuvante
Jennifer Jason Leigh (“Os 8 odiados”)
Rooney Mara (“Carol”)
Rachel McAdams (“Spotlight: Segredos revelados”)
Alicia Vikander (“A garota dinamarquesa”)
Kate Winslet (“Steve Jobs”)

Melhor roteiro adaptado
“A grande aposta”
“Brooklyn”
“Carol”
“Perdido em Marte”
“O quarto de Jack”

Melhor roteiro original
“Ponte dos espiões”
“Ex Machina”
“Divertida mente”
“Spotlight – Segredos revelados”
“Straight Outta Compton”

Fonte: G1.com

O que o celular diz o sobre sua personalidade?

488814-940x600-1.jpeg

É possível ler aspectos centrais da sua personalidade na palma sua mão, diz um novo estudo da britânica Universidade de Lancaster. Não estamos falando de quiromancia – e sim do aparelho que você provavelmente carrega de cima para baixo o tempo todo. Os smartphones estão por toda parte e 90% deles usa os sistemas operacionais iOS ou Android.

Os pesquisadores se perguntaram se a psicologia conseguiria comprovar que há diferença na personalidade das pessoas que escolhem comprar aparelhos Android ou iPhone. Recrutaram então 576 voluntários para dar algumas informações pessoais e responder testes de personalidade.

Eles perceberam que o fator que prevê com mais força que tipo de celular você tem é o gênero: as mulheres têm duas vezes mais chance de usar iPhones que os homens. Os usuários de Android também são mais velhos que os fãs da Apple.

Mas a coisa fica interessante mesmo quando falamos de personalidade: quem tinha um Android tirou notas maiores no teste de Honestidade e Humildade. Suas respostas nos questionários mostraram que elas evitam manipular os outros e quebrar regras com mais frequência que os fãs do iPhone. Além disso, também tem menos interesse em riqueza e status social elevado.

O interessante é que, apesar dos usuários do iPhone serem relativamente menos humildes, eles não demonstraram ter mais dinheiro ou nível socioeconômico mais alto que os fãs do Android.

Mas não é tudo desvantagem para os consumidores da Apple: eles são mais extrovertidos e mais cabeça aberta. Também são mais emotivo e se importam menos com a opinião alheia na hora de fazer compras. No entanto, se preocupam mais com o fato do celular ser visto como um objeto de status.

Do outro lado, além de ligeiramente mais honestos e humildes, os usuários de Android demonstraram ser mais agradáveis com as pessoas ao seu redor.

Esse foi o primeiro estudo que conseguiu encontrar, estatisticamente, uma tendência de personalidade refletida na escolha do smartphone. Tanto que o segundo passo dos pesquisadores foi criar um algoritmo que adivinha qual o seu celular só baseado no seus teste de personalidade, gênero e idade.

Para eles, esse fenômeno é uma evidência da Teoria do Self Estendido, segundo a qual somos capazes de projetar nossa identidade para nossas posses – seja nas redes sociais, seja nos modelos de celular que escolhemos para serem nossos fiéis seguidores.

Fonte: Revista Exame

Hífen, usar ou não usar? Eis a questão

hifen.jpg

O uso do hífen sempre gerou dúvidas e discussões, e com o Novo Acordo Ortográfico algumas regras foram inclusas e outras extintas. Veja abaixo alguns macetes para não titubear de usar ou não, o hífen:

NÃO SE USA HÍFEN

Regra 1: Não se usa o hífen quando o prefixo termina em vogal diferente da vogal com que se inicia o segundo elemento.

Ex.: aeroespacial; agroindustrial; anteontem; antiaéreo; autoescola; autoestrada; semiaberto; semianalfabeto; coautor; extracurricular.

Exceção: o prefixo co aglutina-se em geral com o segundo elemento, mesmo quando este se inicia por o: coobrigar; coobrigação; coordenar; cooperar; cooperação; cooptar; coocupante; etc.

Regra: Não se usa o hífen quando o prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por consoante diferente de r ou s.

Ex.: anteprojeto; antipedagógico; autopeça; autoproteção; coprodução; geopolítica; microcomputador; pseudoprofessor; semicírculo; semideus; seminovo; ultramoderno

Exceção: com o prefixo vice, usa-se sempre o hífen.

Ex.: vice-rei, vice-almirante, vice-versa etc.
Regra 3: Não se usa o hífen quando o prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por r ou s. Nesse caso, duplicam-se essas letras.

Ex.:antirrábico;antirracismo;antirreligioso;antirrugas;antissocial;biorritmo;contrarregra;contrassenso;cosseno;infrassom;microssistema;minissaia;multissecular;neorrealismo;neossimbolista;semirreta;ultrarresistente;ultrassom

Exceção: guarda-roupa, apesar de  terminar com vogal e o segundo elemento começar com r neste caso não se usa guardarroupa, o r não se duplica, porque guarda não é um prefixo é uma palavra, uma forma verbal e portanto, fora desta regra.

Regra 4: Quando o prefixo termina por consoante, não se usa o hífen se o segundo elemento começar por vogal.

Ex.: hiperacidez; hiperativo; interescolar; interestadual; interestelar; interestudantil; superamigo; superaquecimento;     supereconômico; superexigente;  superinteressante;  superotimismo

Com os prefixos ex, sem, além, aquém, recém, pós, pré, pró, usa-se sempre o hífen.

5. Regra: Não se deve usar o hífen em certas palavras que perderam a noção de composição.

Ex.: girassol; mandachuva; paraquedas; paraquedista; pontapé.

USA-SE O HÍFEN 

Regra 1- Com prefixos, usa-se sempre o hífen diante de palavra iniciada por h.

Ex.: anti-higiênico, anti-histórico, sobre-humano, super-homem, mini-hotel
Regra 2: Quando o prefixo termina por vogal, usa-se o hífen se o segundo elemento começar pela mesma vogal.

Ex.: anti-ibérico, anti-imperialista, anti-inflacionário, anti-inflamatório, auto-observação, contra-almirante, contra-atacar, contra-ataque, micro-ondas, micro-ônibus, semi-internato, semi-interno

Regra 3: Quando o prefixo termina por consoante, usa-se o hífen se o segundo elemento começar pela mesma consoante.

Ex.: hiper-requintado, inter-racial,inter-regional, sub-bibliotecário,super-racista
super-reacionário,super-resistente, super-romântico,
Atenção: – Nos demais casos não se usa o hífen.
Exemplos: hipermercado, intermunicipal, superinteressante, superproteção.
*Com o prefixo sub, usa-se o hífen também diante de palavra iniciada por r: sub-região, sub-raça etc. * Com os prefixos circum e pan, usa-se o hífen diante de palavra iniciada por m, n e vogal: circum-navegação, pan-americano etc.

Regra 4: Com os prefixos ex, sem, além, aquém, recém, pós, pré, pró, usa-se sempre o hífen.
Ex.: além-mar, além-túmulo, aquém-mar, ex-aluno, ex-diretor, ex-hospedeiro. ex-.prefeito, ex-presidente, pós-graduação, pré-história, pré-vestibular, pró-europeu, recém-casado, recém-nascido, sem-terra

Regra 5: Deve-se usar o hífen com os sufixos de origem tupi-guarani: açu, guaçu e mirim.
Ex.: amoré-guaçu, anajá-mirim, capim-açu.

Regra 6: Deve-se usar o hífen para ligar duas ou mais palavras que ocasionalmente se combinam, formando não propriamente vocábulos, mas encadeamentos vocabulares.
Ex.: ponte Rio-Niterói, eixo Rio-São Paulo.

 

Mário Quintana: o poeta das coisas simples

Mário-Quintana-colorido2.jpg

Mário de Miranda Quintana 30 de julho de 1906, em Alegrete-RS. Filho de um farmacêutico e de uma dona de casa, Mário aprendeu com seus pais a ler e também francês. Em 1919 mudou-se para Porto Alegre onde frequentou o Colégio Militar, publicando ali suas primeiras produções literárias. Considerado o “poeta das coisas simples”, com um estilo marcado pela ironia, pela profundidade e pela perfeição técnica, ele trabalhou como jornalista quase toda a sua vida, traduzindo mais de cento e trinta obras da literatura universal.

Em 1940, ele lançou o seu primeiro livro de poesias, A Rua dos Cataventos, iniciando a sua carreira de poeta, escritor e autor infantil. Em 1966, foi publicada a sua Antologia Poética, com sessenta poemas, organizada por Rubem Braga e Paulo Mendes Campos, e lançada para comemorar seus sessenta anos de idade, sendo por esta razão o poeta saudado na Academia Brasileira de Letras. Em 1976, ao completar setenta anos, recebeu a medalha Negrinho do Pastoreio do governo do estado do Rio Grande do Sul. Em 1980 recebeu o prêmio Machado de Assis, da Academia Brasileira de Letras, pelo conjunto da obra.

Mário Quintana não se casou nem teve filhos, Solitário, viveu grande parte da vida em hotéis: de 1968 a 1980, residiu no Hotel Majestic, no centro histórico de Porto Alegre, o que anos mais tarde se tronaria a Casa de Cultura Mário Quintana. O poeta faleceu em 1994, aos 87 anos, e se encontra sepultado no Cemitério São Miguel e Almas, na capital gaúcha.

Conheça a biografia de J. R. R. Tolkien

_65047774_tolkien3.jpg

John Ronald Reuel Tolkien nasceu em 03 de janeiro 1892, foi um escritor, poeta, filologista, e professor inglês. Filho de pais ingleses, Tolkien nasceu na cidade de Bloemfontain na África do Sul, e, depois de ter perdido o seu pai, ele, juntamente com a sua mãe e o irmão, mudou-se para Inglaterra. Antes de sua morte, Mabel, a mãe de Tolkien, que havia lhe introduzido ao mundo de contos de fadas, e a outras línguas como o latim.

Em 1914, ano em que começou a Primeira Guerra Mundial, Tolkien se tornou noivo de Edith Bratt, e ano seguinte, ele não conseguiu escapar da convocação militar, e em 1916, depois de casar-se, ele foi enviado à guerra e conseguiu sobreviver à Batalha do Somme. Em 1917 nasceu o seu primeiro filho, e no ano seguinte, J.R.R.Tolkien foi enviado de volta à Inglaterra. Foi nesse período de dispensa em que começou a escrever o Livro dos Contos Perdidos (The Book of Lost Tales), que mais tarde teria seu nome mudado para O Silmarillion, em 1919.

Com o fim da Primeira Guerra Mundial, Tolkien iniciou verdadeiramente seu trabalho acadêmico, com um cargo de professor universitário, se tornando um respeitadíssimo filólogo, se tornando especialista em diversas línguas antigas e modernas.

A ideia de seu primeiro grande sucesso literário, O Hobbit, surgiu em 1928, quando Tolkien estava a examinar alguns documentos e outros papéis de alunos que pretendiam ingressar na Universidade e Tolkien contou que, ao encontrar uma das páginas totalmente em branco, escreveu nela “Num buraco no chão vivia um hobbit”, e foi a partir desse evento que lhe deu a ideia de começar a escrever o livro, que foi publicado apenas em 1937.

A história de O Hobbit  foi tão aclamada pela crítica, que Tolkien foi logo consultado pela editora para que ele escrevesse um novo livro. Tolkien ofereceu O Silmarillion, que ele considerava a sua maior obra, mas a editora recusou, preferindo que ele desse continuidade à história que havia criado em O Hobbit. Tolkien aceitou a proposta, e deu início à sua obra mais importante, que consumiria doze anos de sua vida, desde os primeiros rabiscos até a sua conclusão, mas que o faria um dos mais importantes escritores de todos os tempos: O Senhor dos Anéis, publicados em 1954 e 1955.

Tolkien morreu aos 81 anos de idade, no dia 28 de Agosto de 1973 quando sentiu-se mal durante uma festa, e na manhã do outro dia foi internado, com úlcera e hemorragia. Mundialmente premiado e merecidamente reconhecido, J. R. R. Tolkien é um dos maiores autores de todos os tempos.

Texto – Adaptação: Pedro Rosano

Livros Espíritas para ler em 2017

1- A VIDA SABE O QUE FAZ, Zíbia Gasparetto 

download.jpgIsabel já pretendia se casar com Gilberto quando foi surpreendida: Carlos, seu ex-noivo, que foi lutar na Itália e dado como morto, voltou depois de cinco anos, cheio de amor cobrando o compromisso. Mas Isabel não quis. Carlos sofreu e se revoltou, contudo não desistiu. Inconformado com a nova realidade, utilizou a raiva para recuperar todos os anos que a guerra havia roubado de sua juventude. No decorrer desta história apaixonante, passada entre Brasil e Itália, logo após a segunda guerra mundial, descobrimos que, dependendo das atitudes de cada um tudo pode mudar, mas sempre, em todos os casos, a sabedoria da vida prevalece, sempre nos trazendo o melhor.

2- OS EXILADOS DA CAPELA, Edgard Armond

os-exilados-da-capela-To-no-Cosmos2.jpg

Nos “Exilados” o autor pressupõe a existência de uma civilização muito desenvolvida, moral e intelectualmente, que habita o quarto planeta em órbita de Capella, estrela da constelação do Cocheiro.

Um grupo de capelinos não teria correspondido à evolução moral dessa civilização e este grupo de 25 bilhões de espíritos, teriam sido banidos para o Planeta Terra, há cerca de 65.000 anos atrás, onde fundaram no Continente Atlântico, a cidade de Atlântida, que um dia se afundou e dando início à jornada civilizacional organizada humana, por meio de sucessivas encarnações  destes Espíritos, em corpos humanos, principalmente, a partir de cerca de 12.000 anos atrás. Devido ao alto grau de conhecimentos que possuíam, se destacaram na matemática, astronomia, arquitetura, agricultura e navegação, deixando obras como as pirâmides do Egito, os jardins suspensos da Babilônia e as edificações maias e astecas, entre outras.

3- AS MÃES DE CHICO XAVIER

00007B86.jpg

O enredo relata a emocionante história de três mães: Ruth, cujo filho enfrenta problemas com drogas, Elisa, que tenta superar a ausência do marido dedicando-se integralmente ao filho, e Lara, uma professora que enfrenta o dilema de uma gravidez não planejada.
Essas mulheres terão suas vidas mudadas quando se encontram com Chico Xavier.
4- DESENCARNAÇÕES COLETIVAS, Isoldino Rezende
download.png
‘Desencarnações Coletivas’ é um livro que nos foi presenteado pelo querido instrutor Jeronimo Mendonça Ribeiro, que nos elucida sobre diversas situações que nos surpreende, tais como: as grandes tragédias e as mortes coletivas. Relatando sobre o trabalho de amparo consolador da Espiritualidade Superior.
5- RENÚNCIA, Chico Xavier
RENÚNCIA.jpgRenuncia encontra-se num espaço histórico deslocado dos demais livros da série, mas retratando o período conturbado que envolveu a instalação do Santo Ofício, a reforma protestante, as perseguições, a Companhia de Jesus. Neste romance, Emmanuel descreve a existência de Alcíone, Espírito que passa por uma encarnação de renúncias e dedicação a todos que a cercam, demonstrando heroísmo e lealdade, na frívola Paris do reinado de Luís XIV. Apresenta o sacrifício de amor desse abnegado Espírito que volta à luta terrestre para estar com aquele ser por quem havia intercedido no plano Espiritual, propondo-se ajudá-lo nas provas, expiações e reparações da nova existência na Terra. O grande amor do passado, os acertos e desacertos desse grupo que reencarna em conjunto para novas conquistas espirituais e a dedicação amorosa da doce Alcíone servem de moldura para o desenrolar ágil e envolvente dessa trama, marcada, também, por sentimentos violentos.

FELIZ ANO NOVO!

Ano Novo (1).png

Desejamos a todos um 2017 repleto de alegrias, realizações, saúde, prosperidade e tudo o que há de bom. Aproveitamos para agradecer a todos que estiveram conosco em 2016 e que neste ano possamos estreitar ainda mais nossos laços, aproximando o ambiente da biblioteca de seus usuários.

São os votos do Sistema de Bibliotecas da Universidade de Caxias do Sul a todos os seus alunos, professores,  funcionários e comunidade. FELIZ ANO NOVO!!

Livros mais vendidos de 2016

Hoje é o último dia de 2016 e nestes 366 dias, muitos livros passaram por nossos olhos e mãos. e certamente, as belas histórias e personagens que conhecemos nestas leituras, será um saldo positivo deste ano em nossas vidas. Das centenas de livros lançados  neste ano, alguns ganharam o público por completo, então, confira abaixo os 10 livros mais vendidos em 2016 no Brasil, e se você não leu algum deles, não perca tempo, se já leu, logo mais, teremos novos grandes lançamentos:

10º LUGAR: 

download.jpg

 

9º LUGAR: 

seleção 5.jpg

 

8º LUGAR:

download (2).png

 

7º LUGAR: 

download (1).png

 

6º LUGAR: 

harry-potter-e-a-crianca-amaldicoada_2.jpg

 

5º LUGAR: 

download.jpg

 

4º LUGAR:

download (1).jpg

 

3º LUGAR: 

DepoisDeVoce_300dpi.jpg

 

2º LUGAR: 

download (3).png

 

1º LUGAR:

download (4).png

 

Fonte: Publish News

Confira os posts mais acessados de 2016

blog.jpg

Desde o primeiro dia de janeiro até agora, foram 364 posts: notícias, utilidades, sugestões de livros, bases de dados… Tudo isso esteve presente no blog do Sistema de Bibliotecas da Universidade de Caxias do Sul. E nesta clima de retrospectiva, confira abaixo as postagens mais acessadas produzidas em 2016:

1- 6 livros que valem por uma sessão de coaching 

2Vídeo aulas grátis ensinam a fazer TCC e teses

3- Novo Guia de Elaboração de Trabalhos Acadêmicos está disponível 

4- Coisas que você nunca deve fazer com um livro que não é seu 

5- As 12 melhores plataformas para publicação de livros

6- Aplicativo da biblioteca está disponível para download

7- Exemplos de gráficos para não colocar em seu trabalho acadêmico

8- Liberada a garrafa de água na biblioteca

9- Nova Plataforma reúne dados da CAPES e da pós graduação brasileira

10- Projeto leia para uma criança distribuirá 3,6 milhões de obras em 2016

Expressões e palavras mais usadas de 2016

050511_palavras_de_sucesso.jpg

O ano está acabando e neste 2016, cheio de altos e baixos, algumas palavras e expressões se tornaram rotina nos jornais, internet e na nossa vida.

TOP 

Até pouco tempo atrás, “top” era um termo usado para designar apenas o que estivesse no topo de uma lista (não à toa, “top” está no primeiro lugar desta lista), de um ranking ou de uma classificação. Quando alguém falava que a Universidade Harvard, nos Estados Unidos, era top, você não precisava pensar duas vezes para entender que Harvard estava (e ainda está) entre as instituições de ensino mais respeitadas do país. Não que o sentido de top tenha mudado, mas em 2016 ele ganhou novas nuances.

O “top” que seus pais falavam para descrever o móvel sob medida da sala da sua tia rica deixou de ser só formalismo e partiu (não, “partiu” não é deste ano) para rankings práticos, os restaurantes tops, os treinos tops, as baladinhas tops, os sushizinhos tops.

Percebendo esse fenômeno massivo do lado engomadinho do Brasil, a parcela mais esquerda festiva, caviar, anárquica e/ou irônica do país se apropriou do termo para usá-lo sarcasticamente. Ironia ou não, o fato é que “top” ganhou a boca do povo e os teclados também – virou até emoji. E por ter unido, mesmo que por meio do sarcasmo, petralhas, coxinhas, zoeiros e os seus pais, tudo virou top – vide “Deus é top”. Topzera, não é?

FORA 

Em um ano marcado por manifestações a favor da saída de Dilma, a favor da saída de Temer, contra o governo ou a favor dele, poucos foram os brasileiros que não gritaram, bateram panela ou digitaram para que alguém saísse do posto que ocupava. O impeachment da ex-presidente Dilma e Michel Temer no poder foram os catalizadores do termo em 2016, mas vale lembrar que atrelado a isso também tivemos eleições municipais, operação Lava Jato, delações premiadas, vazamentos de documentos e áudios de telefonemas de políticos ou de esquemas de corrupção em empreiteiras. O episódio em que a Polícia Federal grampeou uma conversa dos ex-presidentes Dilma e Lula e ele se despede dela com “tchau querida” também aconteceu neste ano.

E se estamos falando de política, é impossível não falar de crise. 2015 foi o período em que o país reconheceu que estava em crise, já 2016 foi a quando a palavra se firmou de vez nos bolsos dos brasileiros: crise política, crise econômica, crise democrática, crise de confiança.

YOUTUBER

Se você esteve no Brasil nos últimos doze meses, você ouviu, nem que seja de canto de ouvido, os nomes Kéfera, Winderson Nunes e Felipe Neto. Os três têm canais no site Youtube e juntos somam mais de 30 milhões de seguidores. E eles não são os únicos. O crescimento de seguidores e o surgimento vertiginoso de novos canais exigiram que se criasse um termo para definir os donos das contas e, na maioria das vezes, apresentadores desses vídeos. Adaptada do inglês, youtuber é uma palavra cunhada antes de 2016, é verdade, mas nunca foi tão difundida.

Seguindo a explosão de conteúdo em redes sociais, pipocaram outras expressões chupinhadas do inglês como trendsetter (lançador de tendências), digital influencer (influenciar digital), instagrammer (“profissional” do Instagram) e influencer (influenciador). Outra novidade do ano foi seu paquera ou pretendente ter virado crush e seu ficante ou namorado ter sido transformado em boy.  

Neste admirável mundo novo online, surgiram outras expressões que tem tudo a ver com o espírito caótico de 2016: GRITO (em caixa alta mesmo, para demonstrar surpresa), close certo ou errado (quando você dá se dá bem, toma uma atitude certa ou não), o(a) maior que você respeita (por exemplo, Amy Winehouse é a maior cantora que você respeita) e todas as palavras possíveis no diminutivo terminando com íneo (catioríneo, fofíneo, pastelzíneo.).

URGENTE

Caso você pudesse voltar no tempo e contar para o seu eu do início de 2016 qual foi a palavra que você mais viu escrita no ano, provavelmente você diria “urgente”. Jornais, redes de televisão e sites chamaram urgente por escândalos de corrupção, mudanças políticas, prisões, operação Lava Jato, eleições e por mortes, muitas mortes.

Demorou pouco para darmos adeus ao primeiro: David Bowie, o camaleão do rock, se foi no dia 10 de janeiro. Infelizmente, ele não foi o único gigante que perdemos neste ano. Também vimos “urgente” pelo anúncio de falecimento de Prince, Alan Rickman, Cauby, Muhammad Ali, Fidel Castro, Ferreira Gullar. Foram tantas as vezes em que fomos obrigados a nos despedir de personalidades brilhantes com um “urgente” que o sentimento não poderia ser expresso por um pedido tão sincero: ACABA 2016.

Fonte: Superinteressante

5 livros para quem gosta de códigos

Gosta daqueles livros que te fazem pensar e querer decifrar códigos e mistérios? Então você não pode deixar de conferir a lista baixo, que reúne 5 livros dessa temática:

O CÓDIGO DE ATLÂNTIDA

o-codigo-de-atlantida.jpg

Uma relíquia de 20.000 anos, com inscrições aparentemente na antiga linguagem de Atlântida, foi encontrada. O professor de linguística de Harvard, Thomas Lourds, é o único homem capaz de decifrar o seu significado, mas, ele não é o único interessado. Um ramo ultrassecreto da Igreja Católica entra na disputa para desvendar os segredos da cidade perdida. As ruínas de Atlântida prometem fama, fortuna e poder e, ao mesmo tempo, segredos que podem mudar as crenças das origens da humanidade.

O CÓDIGO PERDIDO

download.jpg

Em O código perdido, primeiro volume desta distopia, Owen Parker precisa desvendar os mistérios que cercam sua descendência para evitar a aniquilação total da raça humana.
Ele contará com a ajuda de Lily, uma garota tão encantadora quanto misteriosa, para entender o que está por trás de seu código genético e salvar o planeta Terra, devastado por mudanças climáticas. Para isso, ele precisará escapar do interesse da Corporação Éden nos seus conhecimentos ancestrais e fugir para o deserto pós-apocalíptico fora do domo do Éden.
fascinados por histórias de mundos distópicos e obscuros, e também por mitologia, não vão conseguir largar este livro até desvendar o segredo do código perdido.

O CÓDIGO DE SALOMÃO 

o codigo de salomão.jpgAbaixo do altar de St. Peter, abrigado em segurança em uma câmara escondida, o caixão íntimo do papa João Paulo guarda os segredos de seu delicado coração. Depois da intempestiva morte do mestre general Spears, durante o ataque aéreo à basílica, a caixa decorada foi retirada de suas coisas pessoais por oficiais e entregue ao novo Vicar de Cristo, para ficar em segurança. Ela continha os desejos finais de João Paulo, suas verdadeiras aspirações, seu testamento e sua decisão de incluir as mulheres no sacerdócio. Agora estava escondido para sempre, longe dos curiosos, colocado lá antes, pelo recém-eleito papa Bento XVI. CODIS – a combinação do Sistema de Classificação de DNA do FBI – encontrou uma ligação. Uma ligação entre o passado e o presente. Entre a realeza e o maior terrorista do mundo. No aniversário de sua tomada pelo papado, os Cavaleiros Templários querem vingança.

O CÓDIGO DO APOCALIPSE 

o-codigo-do-apocalipse-1.jpg.1000x1353_q85_crop.jpgDepois das investigações de Manuscritos do Mar Morto, a ex-detetive Heather Kennedy recebe um telefonema com uma proposta de trabalho. Um suposto roubo no Museu Britânico precisa ser investigado. Kennedy rapidamente deduz que alguém teve acesso a livros sobre Johann Toller, um profeta europeu louco do século 17. Acreditando que o fim dos dias estava em suas mãos, Toller fez uma série de previsões relacionadas ao Apocalipse e aos eventos que o precederiam. Mas nenhuma delas havia se tornado realidade até então. Agora, pouco a pouco, os sinais se confirmam.

Com a ajuda do mercenário e antigo parceiro Leo Tillman e de uma jovem que pertence a uma tribo secreta, Kennedy deve lutar para impedir que a próxima profecia se concretize: a destruição de uma cidade sem nome.

O CÓDIGO DA VINCI 

200px-DaVinciCode.jpgUm assassinato dentro do Museu do Louvre, em Paris, traz à tona uma sinistra conspiração para revelar um segredo que foi protegido por uma sociedade secreta desde os tempos de Jesus Cristo. A vítima é o respeitado curador do museu, Jacques Saunière, um dos líderes dessa antiga fraternidade, o Priorado de Sião, que já teve como membros Leonardo da Vinci, Victor Hugo e Isaac Newton. Momentos antes de morrer, Saunière consegue deixar uma mensagem cifrada na cena do crime que apenas sua neta, a criptógrafa francesa Sophie Neveu, e Robert Langdon, um famoso simbologista de Harvard, podem desvendar. Os dois transformam-se em suspeitos e em detetives enquanto percorrem as ruas de Paris e de Londres tentando decifrar um intricado quebra-cabeças que pode lhes revelar um segredo milenar que envolve a Igreja Católica.
Apenas alguns passos à frente das autoridades e do perigoso assassino, Sophie e Robert vão à procura de pistas ocultas nas obras de Da Vinci e se debruçam sobre alguns dos maiores mistérios da cultura ocidental – da natureza do sorriso da Mona Lisa ao significado do Santo Graal.