Fique por dentro do empréstimo especial de férias

IMG_20161202_103429436[1].jpg

Seguindo o modelo já realizado em 2015, o Sistema de Bibliotecas da Universidade de Caxias do Sul informa sobre o empréstimo especial de férias:

O que?

Empréstimo Especial de Férias do Sistema de Bibliotecas da Universidade de Caxias do Sul.

Como vai funcionar?

  • Durante o período compreendido entre os dias 05 de dezembro de 2016 (segunda-feira) e 06 de março de 2017 (terça-feira), para os alunos de pós-graduação, mestrado, doutorado e professores.
  • Durante o período compreendido entre os dias 12 de dezembro de 2016 (segunda-feira) e  06 de março de 2017, para os alunos de graduação, funcionários e extensão, todos os empréstimos e renovações de quaisquer tipos de materiais terão sua data de devolução agendadas para o dia 13 de março de 2017, segunda feira.

Quantos exemplares é possível retirar?

Todos os usuários (alunos de graduação, extensão, pós, mestrado, doutorado, professores e funcionários) poderão retirar até 25 exemplares para cada tipo de material de todo o acervo.

Como vai proceder as renovações?

Durante o período de 12 de dezembro de 2016 a 13 de março de 2017, as renovações dos exemplares retirados não são necessárias.

Dúvidas? Entre em contato pelo fone (54) 3218-2173, pelo e-mail bice@ucs.br ou pelo twitter @bibliotecaucs.

Texto: Pedro Rosano

Morre o escritor Ferreira Gullar

6063f-url.jpg

Escritor, poeta, crítico de arte, biógrafo, tradutor, memorialista e ensaísta brasileiro, Ferreira Gullar nasceu José Ribamar Ferreira em São Luis, no Maranhão, dia 10 de setembro de 1930, era o quarto dos 11 filhos de  Newton Ferreira e Alzira Ribeiro Goulart. Ainda na infância, em sua cidade natal, foi que Gullar se descobriu artista ao ler a obras de autores como Gonçalves Dias, Olavo Bilac e Raimundo Correia.

O escritor fez parte de um movimento literário difundido através da revista que lançou o pós-modernismo no Maranhão, A Ilha, da qual foi um dos fundadores. Nos anos 50, morando no Rio de Janeiro, participou da exposição concretista que é considerada o marco oficial do início da poesia concreta. Ainda nesta década criou, com Lígia Clark e Hélio Oiticica, o neoconcretismo, que valoriza a expressão e a subjetividade em oposição ao concretismo ortodoxo.

Nos anos 70 Ferreira Gullar foi militante do Partido Comunista Brasileiro e, exilado pela ditadura militar, viveu na União Soviética, na Argentina e Chile, retornando ao Brasil em 1977, quando retomou sua carreira.

Ao longo de sua vida, Gullar colecinou conquistas, como o Prêmio Camões, a mais importante premiação de Literatura de Países de Língua Portuguesa, além de ter sido indicado, em 2002, ao Nobel de Lieteratura, Ferreira Gullar foi o postulante da cadeira 37 da Academia Brasileira de Letras.

Ferreira Goulart morreu no último domingo (4) aos 86 anos, sendo reconhecido como um dos mais importantes poetas de sua geração.

Sua assinatura pode revelar seu nível de autoestima

assinatura-caneta.jpg

Um estudo, feito em uma colaboração do Uruguai e da Holanda, encontrou uma relação entre a personalidade e o tamanho da assinatura das pessoas. No experimento, 340 voluntários passaram por uma série de testes psicológicos. Depois, suas assinaturas foram digitalizadas e analisadas.

Os resultados estatísticos mostraram que as assinaturas maiores tinham relação com uma característica chamada “dominância social”. Ou seja, as mesmas pessoas que ocupavam um espaço maior para escrever seu nome tendiam a concordar com frases como “Eu sou certamente autoconfiante” e “Não fico tímido próximo a estranhos” – uma mistura de instinto de liderança com extroversão. A assinatura, porém, não indica, necessariamente, uma pessoa bem resolvida.

O método dos pesquisadores também precisou filtrar alguns “fatores de confusão”. Não dá para sair olhando a assinatura alheia e tirando conclusões sobre narcisismo, ou então alguém da família real, com 45 sobrenomes, seria a pessoa mais egocêntrica do mundo. Os cientistas, então, controlaram os resultados de acordo com o tamanho do nome e a letra normal da pessoa, para entender se ela escreve com letra grande sempre ou apenas ao escrever seu nome.

Tudo isso porque, ao contrário da grafologia, os psicólogos não acreditam que é a letra manuscrita que revela a personalidade – e sim a assinatura, especificamente. Se você, quando era criança, ficava ensaiando e personalizando mil vezes uma assinatura antes de fazer seus documentos, não está sozinho: pesquisas anteriores mostram que assinar o próprio nome é um exercício de autorreflexão, por ser extremamente pessoal e expressivo.

Fonte: Superinteressante

Participe da campanha de arrecadação de livros

O Sistema de Bibliotecas da UCS e o Setor de Reassentamentos Urbanos estão juntos na Campanha de Arrecadação de Livros,  que tem como objetivo criar uma Sala de Leitura Comunitária que atenderá 420 famílias do Projeto Rota Nova.

Confira abaixo os postos de arrecadação e participe desta campanha!

campanha-doacao-livros-face

Fim do empréstimo interbibliotecas em 2016

Post horário (3).png

O Sistema de Bibliotecas da Universidade de Caxias do Sul informa que a partir do dia 12 de dezembro, segunda-feira, o empréstimo interbibliotecas estará suspenso em função do período de férias, retornando a sua normalidade na segunda-feira , dia 19 de fevereiro de 2017.

 

Conheça os livros mais emprestados do mês de novembro

1

2.png

 

Os 20 livros que as pessoas mais fingem ter lido

 

Livros.jpg

Você está naquela roda de conversas e de repente vem à tona o assunto literatura. Então começa o “Você já leu tal livro?’ “E este?”… Eis que chega aquele momento em que todos da mesa já leram determinado livro superconhecido, menos você, e restam duas alternativas: dizer que de fato leu e correr o risco de ser caçoado ou mentir. Pois é, tem muita gente que faz isso, é o que mostra a recente pesquisa realizada pela BBC Store e publicada pela Telegraph que lista os 20 livros que os britânicos mais fingem ter lido.

  1. Alice no País das Maravilhas – Lewis Carroll
  2. 1984 – George Orwell
  3. Trilogia O Senhor dos Anéis – J.R.R. Tolkien
  4. Guerra e Paz – Leo Tolstoy
  5. Anna Karenina – Leo Tolstoy
  6. As Aventuras de Sherlock Holmes – Arthur Conan Doyle
  7. O Sol É para Todos – Harper Lee
  8. David Copperfield – Charles Dickens
  9. Crime e Castigo – Fyodor Dostoyevsky
  10. Orgulho e Preconceito – Jane Austen
  11. A Casa Soturna – Charles Dickens
  12. Série Harry Potter – J.K. Rowling
  13. Grandes Esperanças – Charles Dickens
  14. O Diário de Anne Frank – Anne Frank
  15. Oliver Twist – Charles Dickens
  16. Trilogia Cinquenta Tons de Cinza – E.L. James
  17. O Caso dos Dez Negrinhos – Agatha Christie
  18. O Grande Gatsby – F. Scott Fitzgerald
  19. Ardil 22 – Joseph Heller
  20. O Apanhador no Campo de Centeio – J.D. Salinger

 

Texto-Adaptação: Pedro Rosano

Fonte: Huffpost Brasil

Conheça a obra rara “Emile ou de l’education”

O Sistema de Bibliotecas da Universidade de Caxias do Sul passou a contar com mais uma obra rara: Emile ou de l’educationA obra de Jean-Jacques Rousseau, datada de 1764, expõe os pensamentos do autor acerca da concepção e educação, além disso, foi colocado como um livro revolucionário da pedagogia, pois narra a educação de Emílio, um aluno hipotético, nobre e rico, do seu nascimento até seu casamento.

 

 

Dicas para ler mais e deixar o smartphone de lado

leitura

É quase instintivo pegar o celular na mão quando você está sem fazer nada ou esperando algo; as Redes Sociais, jogos online e sites para assistir filmes, tem se tornado os novos vícios das pessoas, que estão deixando para trás passatempos mais analógicos como a leitura. Abaixo, listamos algumas dicas para retomar, ou não abandonar o hábito de ler:

1- Desconecte-se para dedicar a leitura

A internet, apesar de seus memes de gatinhos fofos e vídeos engraçados, é a maior ferramenta de procrastinação do mundo. Você começa com a intenção de passar alguns minutinhos olhando o Facebook, mas quando se dá conta já está sentado há horas em frente ao computador ou com o smartphone em mãos. Por isso, é importante que você fique offline na hora de ler, estipule um horário, se concentre e boa leitura.

2- Passeie pela livraria

Pode parecer algo muito simplista, mas se aproximar desse universo pode resolver a crise com os livros. Por isso, reserve um tempo para passear por sua livraria favorita, tomar um bom café e conhecer as novidades. Depois de algumas horas admirando as capas dos livros e conversando com os vendedores, sem dúvida você retomará sua inspiração e gosto pela leitura.

3- Compartilhe o hábito com um amigo

Ler é uma atividade que, geralmente, é praticada por uma única pessoa, mas ter uma companhia em momentos de crise pode ser a solução para os seus problemas. Fale com amigos que também estejam querendo ler, aí vocês poderão indicarem livros um ao outro, além de compartilhar as experiências que tiveram enquanto liam.

4- Ouça o seu livro

Se sentar e folear as páginas de um livro parece angustiante para você, então aposte nos audiolivros. Atualmente, uma extensa variedade de gêneros e autores estão disponíveis nesse tipo de plataforma, que é prática e barata e pode ser utilizada em casa, no carro ou até mesmo no smartphone.

5- Experimente novos gêneros

Apesar de você ser apaixonado por uma determinada série de livros, ler suas histórias por diversas vezes pode ser muito cansativo. Para evitar que você se canse da leitura e também tenha a chance de conhecer coisas novas, tente explorar gêneros diferentes do que está acostumado. Nessa aventura, você pode descobrir uma nova série favorita.

Fonte: Universia

Texto – Adaptação: Pedro Rosano

Conheça os vencedores do 58º Prêmio Jabuti

58-premio-jabuti-home

A história do Prêmio Jabuti, hoje o mais importante prêmio do livros brasileiro, começa por volta de 1958, em um período repleto de desafios para o mercado editorial, com recursos escassos e baixa articulação do segmento. Apesar das adversidades, não faltava entusiasmo aos dirigentes da Câmara Brasileira do Livro naquela época. Na primeira edição, no final do ano de 1959, em solenidade simples e despretensiosa, realizada no auditório da antiga sede da CBL na avenida Ipiranga, foi feita a entrega do primeiro Prêmio Jabuti. Foram laureados autores como Jorge Amado, na categoria Romance, pela obra “Gabriela, Cravo e Canela”.

Em 2016 a premiação foi divulgada na última quinta-feira (24) quando foram congratulados os vencedores desta edição, entre eles, a autora radicada em Caxias do Sul Natália Borges Polesso, premiada em duas categorias: “Contos e Crônicas” e a Escolha do Leitor, nesta mesma categoria.

ADAPTAÇÃO

1º Lugar – Título: Hamlet ou Amleto – Autor(a): Rodrigo Lacerda – Editora: Editora Zahar

2º Lugar – Título: A Flauta Mágica e o Livro da Sabedoria – Autor(a): Del Candeias – Editora: Sesi-SP Editora

3º Lugar – Título: Auto da Barca do Inferno – Autor(a): Ivo Barroso – Editora: Sesi-SP Editora

ARQUITETURA, URBANISMO, ARTES E FOTOGRAFIA

1º Lugar – Título: Histórias Mestiças: Catálogo – Autor(a): Lilia Moritz Schwarcz e Adriano Pedrosa (org) – Editora: Editora Cobogó e Instituto Tomie Ohtake

2º Lugar – Título: Kazuo e Yoshito Ohno – Autor(a): Emidio Luisi – Editora: Edições Sesc São Paulo

3º Lugar – Título: Rio – Autor(a): Marc Ferrez – Editora: Instituto Moreira Salles

BIOGRAFIA

1º Lugar – Título: Mário de Andrade: Eu sou Trezentos: Vida e Obra – Autor(a): Eduardo Jardim – Editora: Edições de Janeiro

2º Lugar – Título: Tancredo Neves: a Noite do Destino – Autor(a): José Augusto Ribeiro – Editora: Civilização Brasileira

3º Lugar – Título: D. Pedro: a História não Contada – Autor(a): Paulo Rezzutti – Editora: Leya

CAPA

1º Lugar – Título: O Gigante Enterrado – Capista: Alceu Chiesorin Nunes – Editora: Companhia das Letras

2º Lugar – Título: Baré: Povo do Rio – Capista: Tuut Design – Editora: Edições Sesc São Paulo

3º Lugar – Título: O Sumiço – Capista: Diogo Droschi – Editora: Autêntica

CIÊNCIAS DA NATUREZA, MEIO AMBIENTE E MATEMÁTICA

1º Lugar – Título: Capitalismo e Colapso Ambiental – Autor(a): Luiz Marques – Editora: Editora Unicamp

2º Lugar – Título: A Utilidade do Conhecimento – Autor(a): Carlos Vogt – Editora: Editora Perspectiva

3º Lugar – Título: Energia e Matéria: da Fundamentação Conceitual às Aplicações Tecnológicas – Autor(a): Carlos Alberto dos Santos (org) – Editora: Editora Livraria da Física

CIÊNCIAS DA SAÚDE

1º Lugar – Título: Tratado de Neurocirurgia – Autor(a): Mario G. Siqueira – Editora: Manole

2º Lugar – Título: Ecocardiografia Fetal – Autor(a): Lilian Lopes – Editora: Revinter

3º Lugar – Título: Acidente Vascular Cerebral Prevenção, Tratamento Agudo e Reabilitação – Autor(a): Gisele Sampaio Silva, Renata Carolina Acri Nunes Miranda, Rodrigo Meirelles Massaud – Editora: Editora Atheneu

CIÊNCIAS HUMANAS

1º Lugar – Título: Flores, Votos e Balas – Autor(a): Angela Alonso – Editora: Companhia das Letras

2º Lugar – Título: Mutações: Fontes Passionais da Violência – Autor(a): Adauto Novaes (org.) – Editora: Edições Sesc São Paulo

3º Lugar – Título: Ancestrais e suas Sombras: Uma Etnografia da Chefia Kalapalo e seu Ritual Mortuário – Autor(a): Antonio Guerreiro – Editora: Editora da Unicamp

COMUNICAÇÃO

1º Lugar – Título: Para Além do Código Digital. O Lugar do Jornalismo em um Mundo Interconectado. – Autor(a): Carlos Sandano – Editora: Edufscar

2º Lugar – Título: Comunicação, Mediações, Interações – Autor(a): Lucrécia D’alessio Ferrara – Editora: Paulus Editora

3º Lugar – Título: Incômodos Best-Sellers, USA: Publicidade, Consumo e seus Descontentes – Autor(a): José Carlos Durand – Editora:Editora da Universidade de São Paulo

CONTOS E CRÔNICAS

1º Lugar – Título: Amora – Autor(a): Natalia Borges Polesso – Editora: Não Editora

2º Lugar – Título: As Mentiras que as Mulheres Contam – Autor(a): Luis Fernando Verissimo – Editora: Objetiva

3º Lugar – Título: Eles Não Moram Mais Aqui – Autor(a): Ronaldo Cagiano – Editora: Editora Patuá

 

DIREITO

 

1º Lugar – Título: Direito Civil: Responsabilidade Civil – Autor(a): Bruno Nubens Barbosa Miragem – Editora: Editora Saraiva

2º Lugar – Título: Dicionário de Direito de Família e Sucessões: Ilustrado – Autor(a): Rodrigo da Cunha Pereira – Editora: Editora Saraiva

3º Lugar – Título: Autonomia e Frustração da Tutela Penal – Autor(a): Maria Auxiliadora Minahim – Editora: Editora Saraiva

ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO, NEGÓCIOS, TURISMO, HOTELARIA E LAZER

1º Lugar – Título: Devagar e Simples – Autor(a): André Lara Resende – Editora: Companhia das Letras

2º Lugar – Título: Propriedade Intelectual e Inovações na Agricultura – Autor(a): Antônio Márcio Buainain, Maria Beatriz Machado Bonacelli e Cássia Isabel Costa Mendes – Editora: Ideia D

3º Lugar – Título: Saúde e Cidadania: a Tecnologia a Serviço do Paciente e não ao Contrário – Autor(a): Claudio Lottenberg – Editora:Editora Atheneu

EDUCAÇÃO E PEDAGOGIA 

1º Lugar – Título: Redesenhando o Desenho – Educadores, Política e História – Autor(a): Ana Mae Barbosa – Editora: Cortez Editora

2º Lugar – Título: História do Tempo e Tempo da História: Estudos de Historiografia e História da Educação – Autor(a): Dermeval Saviani – Editora: Autores Associados

3º Lugar – Título: Juventude e Pensamento Conservador no Brasil – Autor(a): Katya Mitsuko Zuquim Braghini – Editora: EDUC – Editora da PUC-SP / Fapesp

ENGENHARIAS, TECNOLOGIA e INFORMÁTICA

1º Lugar – Título: Operações Unitárias na Indústria de Alimentos – Autor(a): Carmen Cecilia Tadini, Vânia Regina Nicoletti, Antonio José de Almeida Meirelles, Pedro de Alcântara Pessoa Filho – Editora: LTC

2º Lugar – Título: Hidrologia – Autor(a): Luciene Pimentel – Editora: Editora Elsevier

3º Lugar – Título: Drenagem Urbana – Autor(a): Marcelo Miguez Et Al – Editora: Editora Elsevier

GASTRONOMIA

1º Lugar – Título: O Frango Ensopado da Minha Mãe – Autor(a): Nina Horta – Editora: Companhia das Letras

2º Lugar – Título: Cozinha e Indústria em São Paulo: do Rural ao Urbano – Autor(a): Maria Cecília Naclério Homem – Editora: Editora da Universidade de São Paulo

3º Lugar – Título: Queijos Brasileiros à Mesa com Cachaça, Vinho e Cerveja – Autor(a): Bruno Cabral e Manoel Beato – Editora:Editora Senac São Paulo

ILUSTRAÇÃO

1º Lugar – Título: Novelas Exemplares – Ilustrador(a): Vânia Mignone – Editora: Cosac Naify

2º Lugar – Título: Terra Papagalli – Ilustrador(a): Eduardo Parentoni Brettas – Editora: Marte Cultura e Educação

3º Lugar – Título: Quando me Descobri Negra – Ilustrador(a): Mateu Velasco – Editora: Sesi-SP Editora

ILUSTRAÇÃO DE LIVRO INFANTIL OU JUVENIL

1º Lugar – Título: O Barco dos Sonhos – Ilustrador(a): Rogério Coelho – Editora: Editora Positivo

2º Lugar – Título: Minha Vó sem Meu Vô – Ilustrador(a): Mariângela Haddad – Editora: Miguilim

3º Lugar – Título: Flávia e o Bolo de Chocolate – Ilustrador(a): Bruna Assis Brasil – Editora: Rocco

INFANTIL

1º Lugar – Título: Inês – Autor(a): Roger Mello – Editora: Companhia das Letrinhas

2º Lugar – Título: Lá e Aqui – Autor(a): Carolina Moreyra e Odilon Moraes – Editora: Editora Zahar

3º Lugar – Título: A Divina Jogada – Autor(a): José Santos – Editora: Editora Nós

INFANTIL DIGITAL

1º Lugar – Título: Pequenos Grandes Contos de Verdade – Autor(a): Oamul Lu e Isabel Malzoni – Editora: Editora Caixote

2º Lugar – Título: Mãos Mágicas – Autor(a): Tereza Yamashita & Suppa – Editora: Editora Sesi-SP

3º Lugar – Título: Chove Chuva – Aprendendo com a Natureza: Sabedoria Popular – Autor(a): Magali Queiroz – Editora: Alis Editora

JUVENIL

1º Lugar – Título: O Labatruz e Outras Desventuras – Autor(a): Judith Nogueira – Editora: Quatro Cantos

2º Lugar – Título: Cartas a Povos Distantes – Autor(a): Fábio Monteiro – Editora: Paulinas

3º Lugar – Título: Iluminuras – Autor(a): Rosana Rios – Editora: Editora Lê

POESIA

1º Lugar – Título: Agora Aqui Ninguém Precisa de Si – Autor(a): Arnaldo Antunes – Editora: Companhia das Letras

2º Lugar – Título: Ópera de Nãos – Autor(a): Salgado Maranhão – Editora: 7Letras

3º Lugar – Título: Da Lua Não Vejo a Minha Casa – Autor(a): Leonardo Aldrovandi – Editora: V. de Moura Mendonça Livros (Selo Demônio Negro)

PROJETO GRÁFICO

1º Lugar – Título: Capas de Santa Rosa – Responsável pelo projeto gráfico: Negrito Produção Editorial – Editora: Edições Sesc São Paulo e Ateliê Editorial

2º Lugar – Título: Maní – Responsável pelo projeto gráfico: Paola Biachi, Daniel Redondo, Helena Rizzo. – Editora: DBA

3º Lugar – Título: Marcas do Tempo: Registros das Marcas Comerciais do Pará – 1895 a 1922 – Responsável pelo projeto gráfico:Paulo Maurício Coutinho – Editora: Secretaria de Cultura do Pará / Junta Comercial do Pará

PSICOLOGIA, PSICANÁLISE E COMPORTAMENTO

1º Lugar – Título: Lacan Chinês: Poesia, Ideograma e Caligrafia Chinesa de uma Psicanálise – Autor(a): Cleyton Andrade – Editora:Editora da Universidade Federal de Alagoas

2º Lugar – Título: Mal- Estar, Sofrimento e Sintoma – Autor(a): Christian Ingo Lenz Dunker – Editora: Boitempo Editorial

3º Lugar – Título: Litorais da Psicanálise – Autor(a): Ana Costa – Editora: Escuta

REPORTAGEM E DOCUMENTÁRIO

1º Lugar – Título: Cova 312 – Autor(a): Daniela Arbex – Editora: Geração

2º Lugar – Título: A Outra História da Lava-jato – Autor(a): Paulo Moreira Leite – Editora: Geração

3º Lugar – Título: A Noite do Meu Bem – Autor(a): Ruy Castro – Editora: Companhia das Letras

ROMANCE 

1º Lugar – Título: A Resistência – Autor(a): Julián Fuks – Editora: Companhia das Letras

2º Lugar – Título: Bazar Paraná – Autor(a): Luis S. Krausz – Editora: Benvirá

3º Lugar – Título: Desesterro – Autor(a): Sheyla Smanioto – Editora: Record

TEORIA/ CRÍTICA LITERÁRIA, DICIONÁRIOS e GRAMÁTICAS 

1º Lugar – Título: Dicionário da História Social do Samba – Autor(a): Nei Lopes e Luiz Antonio Simas – Editora: Civilização Brasileira

2º Lugar – Título: Língua e Sociedade Partidas: a Polarização Sociolinguística do Brasil – Autor(a): Dante Lucchesi – Editora: Editora Contexto

3º Lugar – Título: Argumentação – Autor(a): José Luiz Fiorin – Editora: Editora Contexto

TRADUÇÃO

1º Lugar – Título: Hamlet – Tradutor(a): Lawrence Flores Pereira – Editora: Companhia das Letras

2º Lugar – Título: Poética – Tradutor(a): Paulo Pinheiro – Editora: Editora 34

3º Lugar – Título: O Sumiço – Tradutor(a): Zéfere – Editora: Autêntica

Fonte: http://premiojabuti.com.br/vencedores-2016/todas-categorias-5/

Bibliotecas UCS em clima de Natal

A Biblioteca Central da Universidade de Caxias do Sul já entrou no clima das festas de fim de ano. Quem a visitou a partir da tarde da última quinta-feira, pôde ver o belíssimo trabalho realizado pelos funcionários da BICE, que deixaram nossa Biblioteca ainda mais bonita.

Biblioteca do CAHOR não abrirá neste sábado

Post horário.png

A Biblioteca do Campus das Hortênsias, em Canela, não terá expediente neste próximo sábado, dia 26 de novembro, devido ao Vestibular da Universidade de Caxias do Sul que ocorre no dia 27. As atividades da biblioteca retornam normalmente na segunda-feira.

É amanha a Black Friday Bibliotecas UCS! Saiba quem pode participar

unnamed

FIQUE ATENTO! É amanhã o Black Friday Bibliotecas UCS; tem livros atrasados e não quer pagar multa? Leia abaixo como funcionará e quem pode participar.

O que? 

Campanha Black Friday 2016 Bibliotecas UCS

Quando? 

25 de novembro de 2016

Quem pode participar?

Pessoas que devolverem materiais atrasados exclusivamente no dia 25 de novembro de 2016.

Quem não pode participar? 

– Pessoas que possuem multas ou boletos pendentes, ou seja, que já devolveram os materiais antes do dia 25/11/16, mas ainda não pagaram suas multas.

– Pessoas que fizerem renovações sem trazer os livros até a biblioteca.

O que é a Black Friday? 

Há indícios que a Black Friday (ou sexta-feira negra, literalmente traduzida) teve origem nos anos 60 na Filadélfia, acredita-se que foi um termo criado por policiais para se referir ao grande congestionamento que acontecia no trânsito um dia após o feriado de Ação de Graças (comemorado sempre na última quinta-feira do mês de novembro) que também é conhecido como a data que dá início às compras para o Natal. E não demorou muito para que o Varejo adotasse este nome para indicar o período das maiores ofertas de produtos, logo a tradição se espalhou e até hoje o evento atrai milhares de pessoas no mundo em busca de grandes descontos.

Já no Brasil, a primeira edição da Black Friday aconteceu em 2010 e foi totalmente online, mas nos anos seguintes a campanha ganhou lojas, livrarias e supermercados, e em 2015 bateu o recorde de 1,5 bilhão de vendas.

“Librottiglia”: uma garrafa de vinho que se lê

librottiglia-05-768x768.jpg

A Reverse Inovation levou a expressão “nada melhor que um vinho e um bom livro” bem a sério e reuniu as duas coisas em uma só garrafa.

O projeto, intitulado “Librottiglia” (a combinação de livro – libro – e garrafa – bottiglia – em italiano), traduz-se numa coleção de vinhos, cada um emparelhado com uma curta literária escolhida a dedo, ou seja, consoante as características de cada vinho, é-lhe atribuído o gênero da literatura que mais lhe é adequado. A ideia é proporcionar experiências vínicas que se equilibram com os cenários e impressões espoletadas pela história.

A iniciativa nasce de uma colaboração entre a agência de design Reverse Innovation e a produtora de vinho italiana Matteo Correggia, sendo que o produto final é uma linha com livros amarrados à garrafa, dissimulados como o rótulo do vinho. A marca colaborou com três autores para materializar a ideia: Patrizia Laquidara, autora da fábula “La rana nella pancia” (a rã na barriga), acompanha o tinto Anthos, seco e doce; “ti amo. dimenticami” (Amo-te. Esquece-me) é escrito por Regina Nadaes Marques e vem com o Nebbiolo Roero; “l’omicidio” (O homicídio), assinado pelo jornalista saírico Danilo Zanelli é o par do branco Roero Arneis.

“Hoje, lemos livros no computador, tablets e celulares. porque não numa garrafa de vinho?” questiona a equipe criativa da Reverse Innovation. Cada garrafa de 375 ml custa 15 euros.

Conheça as bibliotecas da UCS que abrirão no Vestibular

Post horário (1).png

A Biblioteca Central e as bibliotecas de CARVI e CAMVA terão expediente neste domingo, 27 de novembro, quando acontece o Vestibular de Verão da Universidade de Caxias do Sul. Abaixo, os horários de funcionamento das unidades:

– Biblioteca Central: 

07h45min às 14h

– Biblioteca do Campus Universitário de Vacaria (CAMVA):

08h às 12h

– Biblioteca do Campus Universitário da Região dos Vinhedos (CARVI):

07h30min às 12h

 

 

Conheça a campanha “Black Friday Bibliotecas UCS”

unnamed.png

A espera foi grande, mas ela está de volta! Neste ano, o Sistema de Bibliotecas da Universidade de Caxias do Sul participará novamente da campanha Black Friday que ocorrerá no próximo dia 25 de novembro, sexta-feira. Nossa proposta é promover o “Dia do Perdão”, ou seja, as multas de materiais atrasados devolvidos exclusivamente neste dia (25/11/2016) terão suas multas totalmente perdoadas.

O que? 

Campanha Black Friday 2016 Bibliotecas UCS

Quando? 

25 de novembro de 2016

Quem pode participar?

Pessoas que devolverem materiais atrasados exclusivamente no dia 25 de novembro de 2016.

Quem não pode participar? 

– Pessoas que possuem multas ou boletos pendentes, ou seja, que já devolveram os materiais antes do dia 25/11/16, mas ainda não pagaram suas multas.

– Pessoas que fizerem renovações sem trazer os livros até a biblioteca.

O que é a Black Friday? 

Há indícios que a Black Friday (ou sexta-feira negra, literalmente traduzida) teve origem nos anos 60 na Filadélfia, acredita-se que foi um termo criado por policiais para se referir ao grande congestionamento que acontecia no trânsito um dia após o feriado de Ação de Graças (comemorado sempre na última quinta-feira do mês de novembro) que também é conhecido como a data que dá início às compras para o Natal. E não demorou muito para que o Varejo adotasse este nome para indicar o período das maiores ofertas de produtos, logo a tradição se espalhou e até hoje o evento atrai milhares de pessoas no mundo em busca de grandes descontos.

Já no Brasil, a primeira edição da Black Friday aconteceu em 2010 e foi totalmente online, mas nos anos seguintes a campanha ganhou lojas, livrarias e supermercados, e em 2015 bateu o recorde de 1,5 bilhão de vendas.

Texto: Pedro Rosano

Sistema de Bibliotecas da UCS lança novo site

Novo site.PNG

Está no ar a partir desta segunda-feira, 21 de novembro, o novo site do Sistema de Bibliotecas da Universidade de Caxias do Sul. No mesmo endereço do que o antigo, o site foi piloto para a padronização dos portais da Universidade e agora se encontra totalmente remodelado e com um layout  modernizado, com uma uma estrutura que visa facilitar a navegação, priorizando as áreas e recursos mais utilizados pelo usuário. Visite o site através do link http://www.ucs.br/site/biblioteca/.

 

Participe do seminário “Plágio na Academia Brasileira”

plagio-academico.jpg

Dia 24 de novembro, quinta-feira, acontece o seminário online “Plágio na Academia Brasileira: concepções, tratamentos e desafios futuros.”

O plágio vem adquirindo crescente relevância na divulgação científica. Com o advento da internet , tanto o ato de plagiar quanto o de sua detecção se tornaram mais fáceis. Devido a esse fato, a preocupação com essa má-prática também vem aumentado. Em um momento em que as universidades brasileiras buscam se internacionalizar e parte desse movimento implica a publicação em língua inglesa, uma discussão sobre o plágio no Brasil faz-se fundamental e premente. Este webnário pretende mostrar um panorama dos estudos sobre o plágio no Brasil em três aspectos: uma comparação entre as visões brasileira e anglófona, o tratamento dado ao plágio pela academia brasileira e os desafios que esse tema impõe a pesquisadores e pós-graduandos.

Para se inscrever e participar, acesse o link:

https://attendee.gotowebinar.com/register/6225030589430042884

Periódicos da UCS passam a fazer parte da ICAP

Capturar.PNG

A partir de agora, os periódicos editados pela Universidade de Caxias do Sul passam a fazer parte da ICAP (Indexação Compartilhada de Artigos e Periódicos).   A ICAP tem como objetivo criar um serviço de indexação compartilhada de artigos de periódicos nacionais, editados pelas Instituições que fazem parte da Rede Pergamum.

Atualmente a base conta com 44 instituições cadastradas, 198 periódicos e 23283 artigos. Esta ação, promoverá uma maior visibilidade para os periódicos da UCS, além de ser mais um portal de consulta para os seus alunos. Para acessá-lo, basta clicar no link:  http://www.pergamum.pucpr.br/icap/ – a consulta é livre e gratuita.

Texto: Pedro Rosano

Feira de Livros recebe robô que replica autógrafos de famosos

Screenshot_32-920x517.png

A Antwerp Book Fair é uma feira muito popular na Europa. Situada na Bélgica, é um dos maiores pontos de encontro entre autores e leitores, aonde a atividade mais comum é a distribuição de autógrafos. A Sessão de Autógrafos Impossíveis é uma ação em que oito autores mundialmente famosos estão assinando livros por doze dias sem pausas, mas sem estarem fisicamente presentes.

Uma campanha colaborativa entre o site Bol, a agência DDB Brussels e a desenvolvedora Beyond, da própria feira, trouxe um braço robótico que simula as assinaturas dos escritores Nicci French, Paula Hawkins, Andy Griffiths, David Baldacci, David Lagercrantz, Robert Harris, e o mais impressionante, do já falecido Paul van Ostaijen, a assinatura do autor é de longe a mais requisitada pelos participantes da feira.

O braço robótico demora no máximo um minuto e meio em cada assinatura, podendo também escrever dedicatórias totalmente customizáveis e de graça.

Fonte: B9