Não perca ou o céu cai-lhe em cima da cabeça!

Você viu? Novo almanaque de Asterix será lançado em outubro

14635 puz 913465.ai

Por Tutatis! Asterix está de volta em uma nova aventura a partir de outubro! O novo almanaque, chamado O Papiro de César foi apresentado nesta terça-feira (31) na Feira Internacional do Livro Infantil e Juvenil na cidade italiana de Bolonha. A HQ, assinada por Jean-Yves Ferri e Didier Conrad, será lançada dois anos depois do último livro com as histórias do pequeno gaulês criado por Albert Uderzo e René Goscinny.  É o 36º volume das aventuras de Asterix e Obelix contra os “hilários romanos”.

Adaptado de: Estante Blog

Biblioteca do Núcleo Universitário de Veranópolis não terá expediente

Nos dias 17 e 20 de abril a biblioteca do NUVER (Núcleo Universitário de Veranópolis) estará fechada em função da FEMAÇÃ.

 

Em caso de dúvida entre em contato pelo e-mail bice@ucs.br, pelo twitter@bibliotecaucs ou pelo telefone (54) 3218-2173.

Fale com a Biblioteca através das Redes Sociais usando #bibliotecaUCS

 

Como Funciona? – Processo Técnico

Hoje vamos continuar descobrindo os mistérios de uma biblioteca, caso tenha perdido o primeiro post sobre o assunto, acesse lá!

No post do dia vamos conhecer um pouquinho de como funciona o Processo Técnico. Quando o livro sai do setor de aquisição ele é entregue ao PT (processo técnico).

No PT é verificada primeiramente a existência ou não do item recebido no sistema, os itens podem ser livros, DVD’s, CD’s, monografias, e muitos outros. Se ele já existe no sistema, passa direto para o preparo para circulação. Ali recebe a etiqueta com o código de barra e as etiquetas da lombada, uma com o número de chamada e a outra com o logo da UCS.

Se o item não existe no sistema ele passa por uma pré-catalogação. Esse processo funciona da seguinte maneira: as funcionárias adicionam ao sistema dados referentes ao autor, título, ano da publicação, editora, etc. Informações que são obtidas na folha de rosto de um livro, por exemplo.

A seguir o item passa por uma catalogação específica, feita por bibliotecárias, que definem o assunto e em que estante essa obra será colocada. Nessa catalogação é definido o número de chamada e é também onde o objeto recebe a etiqueta com o código de barras.

Ainda no Processo Técnico o item recebe duas etiquetas na lombada, a com o número de chamada para encontrarmos na prateleira e a do logo da instituição Depois disso, é feita a conferência do número de chamada e o objeto é liberado para a circulação.

Os itens que devem ser enviados para o Campi e Núcleos também são “preparados” na Biblioteca Central e, depois de passarem por todos os processos antes descritos, são enviados para as outras Bibliotecas do Sistema UCS.

Fale com o Sistema de Bibliotecas da UCS pelo email: bice@ucs.br e nos conte o que tem curiosidade de conhecer como funciona dentro de uma biblioteca.

Divulgação

Lançamento: Desafios da Gestão Universitária

Gerador de referênicias no formato APA

Todo o estudante de graduação, pós graduação, mestrado e doutorado já passou pelo sufoco de fazer trabalhos e artigos acadêmicos, Trabalhos de Conclusão de Curso, etc. E sabe o quão chato pode ser gerar as referências bibliográficas nas normas da APA, ABNT, etc… Por isso, o Sistema Integrado de Bibliotecas pensou em ajudar os alunos, indicando sites que gerem essas referências de maneira instantânea.

APA Format Citation Generator é um site que gera as referências prontas, sem ter que editar cada uma delas, uma por uma. Caso tenha que referenciar um livro por exemplo, é só digitar o autor, edição, ano e assim por diante nos campos indicados clicar em gerar, e pronto, uma referência a menos para fazer.

APA

 

Você ainda pode escolher, outros tipos de referência como a de um capítulo de livro, um artigo de jornal, um site…

apa 2

 

Esperamos que a dica seja útil e facilitadora.

 

Fale com o Sistema de Bibliotecas UCS pela #bibliotecaucs

Morre Eduardo Galeano

Hoje,  aos 74 anos morre Eduardo Galeano. De acordo com o site do jornal “El País” Galeano estava internado desde a Sexta-Feira (10) em função de complicações de um câncer de pulmão, que já havia tratado em 2007.

Escritor de “As Veias Abertas da América Latina”, denunciou a opressão do continente, esse livro foi traduzido para dezenas de idiomas. Recebeu, também, inúmeros prêmios durante sua vida como: a Casa de las Américas, em 1975 e 1978, o prêmio Aloa, em1993.

Durante o golpe militar no Uruguai, no ano de 1973, Galeano foi preso, em 1976, outro golpe militar, dessa vez liderado pelo general Jorge Videla, coloca novamente sua vida em risco. O nome de Galeano vai parar na lista dos esquadrões da morte, que eram responsáveis por matar os opositores ao regime.

O autor foge, então,  para a Espanha onde começa a  escrever  “Memory of Fire”, uma trilogia sobre a história das Américas. Começando pelos povos pré-colombianos e chegando a retirada das ditaduras militares na região. Galeano leva às páginas de personagens como generais, artistas e revolucionários. A história americana é contatado através de pequenos textos sobre as ações que mudaram a maneira de encarar a vida no continente. Essa obra foi premiada pelo Ministério da Cultura do Uruguai e recebeu o American Book Award (Universidade de Washington, EUA), em 1989.

Em 1999, Galeano foi o primeiro autor homenageado com o prêmio à Liberdade Cultural, da Fundação Lannan (Novo México). É ainda autor de “De pernas pro ar”, “Dias e noites de amor e de guerra”, “Futebol ao sol e à sombra”, “O livro dos abraços”, “Memória do fogo” (que engloba “Os nascimentos”, “As caras e as máscaras” e “O século do vento”), “Mulheres”, “As palavras andantes”, “Vagamundo”, “As veias abertas da América Latina” e “Os filhos dos dias”.

Em homenagem a esse excelente autor a BICE preparou uma estante com títulos do autor, confira!

2222222222

70% dos brasileiros não leram em 2014, diz pesquisa da Fecomercio-RJ

4077397_x360

Leitura de livros caiu de 35% para quase 30% dos entrevistados.
Sete em cada dez pesquisados não leram um único livro em 2014.

Lilia Teles, no G1

Sete em cada dez brasileiros não leram um livro sequer no ano passado, revela pesquisa da Federação do Comércio do Rio de Janeiro sobre os hábitos culturais, feita em 70 cidades de nove regiões metropolitanas.

O mapa do lazer do brasileiro revela um consumidor sem muito entusiasmo pela arte e literatura. 55% dos brasileiros responderam que não fizeram nenhuma atividade cultural em 2014. Em 2013, essa porcentagem era de 49%.

A leitura de livros caiu de 35% para quase 30% dos entrevistados. 70% dos pesquisados não leram um único livro neste ultimo ano.

O uso da internet, facilitado pelos smartphones é apontado na pesquisa como um dos responsáveis pela queda na leitura, principalmente entre os jovens.

Os frequentadores de cinema também diminuíram no ano passado. Já as idas ao teatro dobraram em relação a 2009.

Mas, ainda assim, 89% não assistiram uma peça sequer entre 2013 e 2014.

A resposta da maioria dos entrevistados é que eles não lêem ou não freqüentam atividades culturais por falta de hábito. Mas, para os pesquisadores, a situação econômica do país também interfere no lazer dos brasileiros e muitos consumidores concordam com isso.

“O crescimento da economia está menor em 2015, a propensão das pessoas a frequentar ambientes culturais provavelmente vai ser muito próxima da de 2014. Então, é importante apostar em promoções, parceria com outras empresas, inclusive de outros segmentos, para atrair esse consumidor que está mais desconfiado”, aponta Christian Travassos, gerente de economia da Fecomercio-RJ.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 15.255 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: