Biblioteca Central promove Intervenção Cultural

As Bibliotecas UCS oferecem mais uma atividade de integração à comunidade acadêmica. Desta vez, o intuito é proporcionar um momento cultural, de lazer e também, tornar-se um ambiente ainda mais acolhedor, daí surgiu o projeto Biblioteca Cultural. Durante todas as terças-feiras de agosto acontecerão atividades relacionadas a cultura, como dança, ginástica e música. A ação foi desenvolvida em parceria com a Associação LaQua.

Confira abaixo o cronograma de atividades, todas elas acontecerão nas dependências da Biblioteca Central:

unnamed.png

Confirme presença: http://bit.ly/BibliotecaCultural

 

 

Mário Quintana: 111 anos de poesia

Mário-Quintana-colorido2.jpg

Mário de Miranda Quintana nasceu 30 de julho de 1906, em Alegrete-RS. Filho de um farmacêutico e de uma dona de casa, Mário aprendeu com seus pais a ler e também francês. Em 1919 mudou-se para Porto Alegre onde frequentou o Colégio Militar, publicando ali suas primeiras produções literárias. Considerado o “poeta das coisas simples”, com um estilo marcado pela ironia, pela profundidade e pela perfeição técnica, ele trabalhou como jornalista quase toda a sua vida, traduzindo mais de cento e trinta obras da literatura universal.

Em 1940, ele lançou o seu primeiro livro de poesias, A Rua dos Cataventos, iniciando a sua carreira de poeta, escritor e autor infantil. Em 1966, foi publicada a sua Antologia Poética, com sessenta poemas, organizada por Rubem Braga e Paulo Mendes Campos, e lançada para comemorar seus sessenta anos de idade, sendo por esta razão o poeta saudado na Academia Brasileira de Letras. Em 1976, ao completar setenta anos, recebeu a medalha Negrinho do Pastoreio do governo do estado do Rio Grande do Sul. Em 1980 recebeu o prêmio Machado de Assis, da Academia Brasileira de Letras, pelo conjunto da obra.

Mário Quintana não se casou nem teve filhos, Solitário, viveu grande parte da vida em hotéis: de 1968 a 1980, residiu no Hotel Majestic, no centro histórico de Porto Alegre, o que anos mais tarde se tronaria a Casa de Cultura Mário Quintana. O poeta faleceu em 1994, aos 87 anos, e se encontra sepultado no Cemitério São Miguel e Almas, na capital gaúcha.

AS Bibliotecas UCS contam com obras do poeta em seu acervo, confira:

  • 80 anos de Poesia – 821.134.3(816.5)-1 Q7o 
  • O Aprendiz de Feiticeiro – 821.134.3(816.5)-1 Q7o
  • Baú de Espantos – 821.134.3(816.5)-1 Q7b
  • Esconderijos do Tempo –  821.134.3(816.5)-1 Q7et
  • Lili Inventa o Mundo –  82-93 Q7L
  • Poesia Completa – 821.134.3(816.5)-1 P745,
  • Rua dos Cataventos –  821.134.3(816.5)-1 Q7r

 

Este é o segredo para estudar algo chato com prazer

tomwang112.jpg

Estudar assuntos desinteressantes é uma obrigação que começa logo nos primeiros anos da formação escolar ou até mesmo acadêmica.  Isso se repete pelo resto da vida adulta, ainda que você se especialize na profissão que escolheu. Seja ao longo de uma pós-graduação, seja na preparação para um concurso público, por exemplo, sempre será necessário se debruçar sobre temas desvinculados dos seus interesses e aptidões para ter sucesso profissional.

Felizmente, é possível aprender a gostar de uma área do conhecimento que você sempre achou que detestava. O esforço vale a pena: ao expandir os seus temas de interesse, você ampliará os seus horizontes e poderá ir mais longe na carreira.

Esse foi o caso da professora norte-americana Barbara Oakley, autora do livro “Mindshift: Break through obstacles to learning and discover your hidden potential” (em tradução livre, “Mudança de mentalidade: Supere obstáculos para aprender e descobrir o seu potencial oculto), publicado em 2017 pela editora Tarcher-Perigee.

Com base em sua própria experiência pessoal e em diversos estudos sobre o assunto, a professora tem um método para aprender a desenvolver inesperadas paixões acadêmicas — ou, pelo menos, ser capaz de estudar algo desinteressante com algum prazer.

Ela propõe 4 passos, que você verá a seguir:

1. Busque um gatilho de motivação

Você morria de tédio na escola durante as aulas de geografia? Sofria para decorar fórmulas de química? Um motivo provável para todo esse sofrimento é que você considerava esses assuntos inúteis. Aí está o segredo para gostar (ou odiar) qualquer tema: o uso que você pode fazer dele na sua vida.

Para descobrir graça em um tema aparentemente desinteressante, o primeiro passo é tentar encontrar um motivo para aprendê-lo. Segundo Oakley, um dos melhores gatilhos de motivação é a busca por uma vida mais feliz e confortável.

Foi o que a fez voltar aos livros da sua tão detestada matemática, aos 26 anos de idade: a possibilidade de conseguir um emprego melhor no Exército, onde até então trabalhava numa função de pouco prestígio.

“Desejar uma mudança faz com que, mentalmente, você compare a sua situação atual (por exemplo, empregado como assistente administrativo) com o lugar em que poderia estar (como um funcionário público de alto gabarito certificado em contabilidade)”, explica ela. Ao serem encarados como chave para um horizonte melhor, até os livros mais tediosos podem parecer atraentes.

2. Drible a dor

Acredite se quiser: estudar aquilo de que você não gosta é literalmente doloroso.Pesquisadores da Universidade de Chicago perceberam que até pensar num assunto que você detesta ativa uma parte do cérebro envolvida com a experiência da dor.

A reação natural do corpo é a fuga. Ao começar a estudar aquele assunto, você ficará muito mais suscetível a distrações e provavelmente começará a adiar a tarefa. Das muitas técnicas para vencer a famosa procrastinação, a favorita de Oakley é a Pomodoro.

Funciona assim: desligue todas as possíveis distrações, como celulares ou computadores, e trabalhe por 25 minutos ininterruptos, contados no relógio. Passado esse tempo, levante e busque uma recompensa para si mesmo, como uma xícara de café ou uma boa música.

Com blocos de estudo altamente produtivos, você tem a chance de finalmente entender aquela matéria que sempre pareceu misteriosa para você. Ao ganhar essa familiaridade com o assunto, você pode descobrir alguma dose prazer ao se aprofundar nele.

3. Tenha paciência consigo mesmo

Certas disciplinas se tornam insuportáveis porque temos dificuldade em aprendê-las. Compreender que é perfeitamente normal não entender algo de primeira ajuda a melhorar a sua relação com o estudo.

Quando era criança, Oakley achava que a sua dificuldade para assimilar um novo conceito matemático era resultado de uma completa inaptidão para os números. Essa certeza a afastou cada vez mais do assunto.

Só depois, quando já estudava para se tornar engenheira, ela percebeu que não precisava compreender todos os conceitos de cálculo instantaneamente. Foi uma epifania: livre da ideia de que não tinha “jeito” para aquele assunto, ela persistiu pacientemente nos estudos e acabou descobrindo seu talento.

4. Quebre o estudo em pedaços

Ao estudar um assunto com o qual tem pouca afinidade, a maioria das pessoas tenta estudar tudo de uma vez, para fazer o tormento passar mais rápido. Não funciona. “Ninguém consegue cantar uma música depois de ouvi-la uma única vez”, diz Oakley.

Segundo a professora, a melhor forma de aprender algo difícil é quebrar o assunto em vários “pedaços”. Imagine-se diante de um exercício aparentemente impossível de química, por exemplo. O conselho de Oakley é tentar resolvê-lo sem olhar a resposta. Não conseguiu? Tente de novo amanhã, e novamente nos dias seguintes, até conseguir.

“Cada dia de estudo com foco, seguido por uma boa noite de sono, vai fortalecer novos padrões neurais”, explica ela. Esse trabalho de pavimentação de conhecimentos eventualmente fará você aprender. “E, quanto maior o seu domínio do assunto, mais você vai gostar do que está estudando”, conclui Oakley.

Fonte: Exame 

8 invenções que você provavelmente não sabia que eram de brasileiros

landell-radio.jpg

Não é raro ouvir a expressão “tinha que ser brasileiro” — seja por coisas boas ou ruins. Em meio a tempos conturbados, listamos algumas descobertas dos nossos conterrâneos que foram importantes para o Brasil e para o mundo.

Roberto Landell de Moura
A invenção do rádio é tradicionalmente atribuída a Guglielmo Marconi, mas, anos antes, o padre e inventor brasileiro Roberto Landell já trabalhava com as ondas eletromagnéticas. Ele conseguiu transmitir a voz de algumas pessoas a distância de aproximadamente 8 km, mas foi esquecido por falta de falta de investimento. Marconi, por sua vez, recebeu o Prêmio Nobel de física em 1909.

Therezinha Beatriz Alves de Andrade Zorowich
A cirurgiã dentista trabalha há mais de 60 anos na profissão, mas essa não foi a única área em que ela se destacou. Zorowich inventou e patenteou o escorredor de arroz nos anos 1950, com ajuda do marido, que era engenheiro. A ideia surgiu porque ela não via sentido em usar um pote para lavar e outro para escorrer o alimento, e criou o objeto que torna a vida na cozinha mais fácil.

Nélio José Nicolai
O mineiro Nélio José Nicolai foi o responsável pela criação da “B identifica o número de A”, a Bina. A autoria da criação, entretanto, não é unanimidade. Nicolai luta até hoje da justiça para a obtenção da patente interina do identificador de chamadas.

Manuel de Abreu
O médico Manuel de Abreu recebeu pelo menos cinco indicações ao Prêmio Nobel, apesar de nunca ter vencido. O motivo foi a invenção da abreugrafia, um método para fazer radiografias do pulmão. O inventor desenvolveu o mecanismo em 1935, com a sofisticação dos métodos de fotografia.

Vital Brazil
O mineiro nascido na cidade de Campanha foi médico e responsável pela descoberta da especificidade dos soros antiofídicos, ou seja, foi Vital Brazil que entendeu que cada veneno de cobra precisava de um antídoto específico. Além disso, ele criou o Instituto Butantã, referência mundial em estudos sobre serpentes.

Bartolomeu de Gusmão
Brasileiro nascido no século 17, Gusmão desenvolveu uma série de aparatos: o mais notável foi o balão de ar quente. Após uma série de tentativas que deram errado, o inventor conseguiu fazer com que um balão subisse e descesse de forma bem sucedida. Entretanto, o aeróstato não foi valorizado na época porque não era visto como muito útil.

bartolomeu_de_gusmao-balao.png

Francisco João de Azevedo
O padre é considerado por muitos o inventor da máquina de escrever. Contudo, há quem afirme que seu “esquecimento” ocorreu devido a sabotagem de um amigo estrangeiro, que teria levado a descoberta para o exterior. Outras pessoas creem que o invento foi exportado com autorização de Azevedo.

Carlos Prudêncio
O juiz Carlos Prudêncio foi o responsável pela criação da urna eletrônica. O aparato foi desenvolvido na cidade de Brusque, em Santa Catarina, e foi colocada em teste em 1989.

Fonte: Galileu

7 filmes inspirados por livros clássicos da literatura brasileira

O_Auto_da_Compadecida-ariano-suassuna.jpg

Muitos filmes que se baseiam em clássicos da literatura podem ampliar a compreensão a seu respeito. Muitos fornecem uma visão crítica das obras e até ajudam a memorizar os personagens, o espaço e o enredo. Lembre-se, porém, de que um filme não tem o compromisso de seguir fielmente a história na qual se inspirou, é outra criação artística, que amplia e enriquece a original. Veja abaixo alguns filmes inspirados em livros da literatura nacional:

MACUNAÍMA
Baseado na obra homônima de Mario de Andrade.
Direção: Joaquim Pedro de Andrade (1969).
Sinopse: O herói sem caráter, que nasceu na selva e chegou à cidade para viver várias aventuras, ganhou nessa adaptação cores tropicalistas. O diretor Joaquim Pedro de Andrade fez uma leitura particular da obra de Mario de Andrade sem pretender a fidelidade absoluta ao livro.

A HORA DA ESTRELA
Baseado no romance homônimo de Clarice Lispector.
Direção: Suzana Amaral (1985).
Sinopse: Conta a história de Macabéa, migrante nordestina que trabalha como datilógrafa e perde o namorado para uma colega de trabalho. Ela recorre a uma cartomante para pedir conselhos amorosos e recebe dela a previsão de que encontrará um homem bonito e rico. O filme recebeu mais de 20 prêmios no Brasil e no exterior.

MEMÓRIAS PÓSTUMAS
Baseado no romance Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis.
Direção: André Klotzel (2001).
Sinopse: O filme mostra a vida de Brás Cubas, contada por ele mesmo depois de sua morte. Entre as adaptações que o texto sofreu nessa produção, há um fator temporal. É como se o protagonista tivesse saído da tumba para contar sua história no ano 2000.

O TEMPO E O VENTO
Baseado na obra homônima de Erico Verissimo.
Direção: Paulo José, Walter Campos e Denise Saraceni (1985).
Sinopse: Essa produção, lançada em DVD em 2005, havia sido um sucesso na TV 20 anos antes. Conta a história de Ana Terra, do Capitão Rodrigo Cambará e de Bibiana, que estão no romance O Continente, integrante da obra O Tempo e o Vento.

POLICARPO QUARESMA, HERÓI DO BRASIL
Baseado no romance Triste Fim de Policarpo Quaresma, de Lima Barreto.
Direção: Paulo Thiago (1998).
Sinopse: O major Policarpo Quaresma é um visionário, que ama o Brasil e quer seu progresso. Suas propostas, porém, são tidas como fora da realidade, e ele é criticado ao propor o tupi-guarani como língua oficial do país. Policarpo recebe ajuda de sua afilhada Olga e do compositor de modinhas Ricardo Coração dos Outros.

O AUTO DA COMPADECIDA
Baseado na peça Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna.
Direção: Guel Arraes (2000). Colorido, 104 min.
Sinopse: As aventuras de João Grilo, nordestino esperto que vive de enganar os ricos e poderosos, e seu parceiro Chicó. Versão para o cinema de minissérie produzida para a televisão, o filme foi vencedor do Grande Prêmio Cinema Brasil nas categorias diretor, ator, roteiro e lançamento.

VIDAS SECAS
Baseado na obra homônima de Graciliano Ramos.
Direção: Nelson Pereira dos Santos (1963). Preto-e-branco, 103 min. Elenco: Átila Iório, Maria Ribeiro, Orlando Macedo, Jofre Soares.
Sinopse: Uma das principais produções do cinema novo brasileiro, conta a história de uma família de retirantes que atravessa o sertão para fugir da seca, na companhia da cadela Baleia. Premiado em festivais internacionais, foi indicado pelo British Film Institute como uma das 360 obras que não podem faltar em uma cinemateca.

 

Biblioteca do CAMVA tem horário alterado nesta sexta-feira

dscn0390.jpg

A Biblioteca do Campus de Vacaria terá alteração no horário de expediente na próxima sexta-feira, 28 de julho, operando das 16h15min às 18h45min e das 19h às 22h30. Na segunda-feira, dia 31, a setorial retorna ao seu horário normal de funcionamento.

UCS Cinema tem programação especial para as férias de inverno

350x209.png

Desde o último dia 22 até dia  29 de julho, o UCS Cinema realiza o Festival de Férias de Inverno, com a exibição de filmes infantis. A entrada é gratuita, entretanto os ingressos são limitados à capacidade do cinema, que é de 180 lugares.

 

Programação

-Dia 27 (quinta-feira), às 15 horas – Filme: Piratas do Caribe – Navegando em Águas Misteriosas Duração: 136 min – Classificação: 12 anos

– Dia 28 (sexta-feira), às 15 horas – Filme: Bolt – Supercão – Duração:96 min – Classificação: livre

– Dia 29 (sábado), às 14 horas – Filme: Tinker Bell – Segredos das Fadas Duração: 75 min – Classificação: livre

– Dia 29 (sábado), às 16 horas – Filme: Meu Malvado Favorito 2 – Duração:98 min – Classificação: livre

 

Netflix vai adaptar “Caixa de Pássaros” estrelando Sandra Bullock

sandra-bullock-zoom-66152dd1-07d4-4374-a7ae-45b952237bf6.jpg

A Netflix anunciou a adaptação do livro “Caixa de Pássaros” do autor Josh Malerman. A direção do filme será de Susanne Bier, dinamarquesa vencedora do Oscar (In a Better World, Brothers, Serena) e Eric Heisserer, indicado para o Oscar (The Arrival) escreveu o roteiro. O produtor Scott Stuber estava desenvolvendo o filme na Universal, mas trouxe o projeto com ele quando migrou para a Netflix.

Já o papel principal da trama ficará com a atriz Sandra Bullock, que interpretará Malorie, mãe de duas crianças pequenas que sonha em fugir para um local onde a família possa ficar em segurança, mas a viagem que tem pela frente é assustadora: uma decisão errada e eles morrerão.

A produção do longa inicia em agosto deste ano e ainda não tem data para estrear, enquanto isso, você pode conhecer a obra através do livro, disponível nas Bibliotecas UCS! É só anotar o número de chamada (821.111(73)-31 M245c) e retirar.

 Fonte: Literatura Policial 

Editora disponibiliza livros de suspense para download gratuito

-livros-suspense.jpg

Você é fã de suspense? Então, vai gostar de saber que tem exemplares deles te esperando para download gratuito! São obras consagradas como O Corvo, deEdgar Allan Poe, e Partes do Eu, de Augusto dos Anjos.

Confira mais de 2 mil livros grátis para baixar

Especializada nos gêneros terror, suspense e fantasia, a Editora Darkside Books liberou alguns clássicos da temática em sua plataforma online de previews. Além de visualizar as obras disponíveis, o leitor ainda pode conferir prévias de lançamentos e outras obras consagradas, como Psicose, de Robert Bloch.

Para baixar, não é preciso fazer cadastro, apenas acessar a plataforma.

Fonte: Universia Brasil 

J.K. Rowling revela ter conto de fadas guardado

jk-rowling-matt-lauer-3-today-150410_3cd4912dda03a939922b4e965fc3448f.jpg

J.K. Rowling fez uma nova revelação sobre suas obras em entrevista à CNN. Questionada pela jornalista Christiane Amanpour se era verdade que ela estava produzindo um livro infantil com temática política, ela confirmou que havia, sim, escrito uma história. Mas tem um detalhe: não foi em papel nem em um computador. J.K. Rowling escreveu em um vestido.

“A minha festa de aniversário de 50 anos foi realizada no Halloween e como tema eu pedi para os convidados virem como ‘seu pior pesadelo’. No meu caso, era o de um manuscrito perdido, então escrevi um conto no vestido e usei. Não faço nem ideia se será publicado algum dia, mas no momento está pendurado em algum dos meus armários”, falou Rowling.

No momento, ela está finalizando o roteiro da continuação de Animais Fantásticos e Onde Habitam e revelou no final de 2016 que está escrevendo dois livros diferentes, um deles com o seu pseudônimo Robert Galbraight.

Foto: Exame 

Bibliotecários da UCS participam do Encontro Nacional da Rede Pergamum

A Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) sediou o XIV Encontro Nacional dos Usuários da Rede Pergamum. O Congresso, que ocorreu dos dias 17 a 21 de julho, na cidade de Curitiba, reuniu centenas de profissionais da Biblioteconomia e informação de todo o Brasil e a Universidade de Caxias do Sul foi representada pelos bibliotecários Carolina Meroni, Diego Kroth e Michele Baptista.

O objetivo do evento é reforçar os conhecimentos na utilização do Software, incentivar a troca de experiências entre os profissionais da área de informação e estimular o desenvolvimento de projetos de cooperação e compartilhamento de recursos de informação entre as instituições integrantes da Rede.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Foto: PUCPR / Divulgação

5 tipos de livros que aumentam sua inteligência

5-tipos-de-livros-que-aumentam-sua-inteligencia-noticias.jpg

A leitura é uma das maneiras mais eficazes de adquirir conhecimentos e melhorar o desenvolvimento pessoal, profissional e acadêmico. Na era da internet, milhões de livros e materiais de leitura estão disponíveis na rede, muitos de forma totalmente gratuita, o que facilita o acesso às obras e aos mais diferentes tipos de textos.

Para garantir um aprendizado mais completo por meio da leitura, a dica é aproveitar o tempo livre para devorar as páginas de livros de diferentes assuntos. Além de conhecer novos temas, você poderá experimentar linguagens e abordagens que nunca antes teve contato.

A seguir, confira 5 tipos de livros para aumentar sua inteligência e que não podem ficar de fora da sua coleção:

1. Livros de Ciência

Quando falamos em livros de ciência, não nos referimos apenas a materiais científicos, escritos com linguagem específica e repleta de termos técnicos, mas àqueles que ofereçam ensinamentos sobre o mundo em que vivemos. Isso inclui livros sobre a evolução da sociedade, que expliquem grandes eventos naturais, como o Big Bang, entre outros assuntos.
A vantagem desse tipo de leitura é que aprendemos como um fato deve ser investigado, para que as evidências sejam comprovadas com relevância. Esse tipo de conhecimento pode ser aplicado no seu dia a dia, seja no trabalho ou na universidade.

2. Livros de Filosofia

No passado, a ciência e a filosofia são ambas fruto do pensamento analítico. Se a ciência nos ensina como entender o mundo e seus acontecimentos, a filosofia ajuda a compreender o que se passa dentro de nós mesmos. Dentro da categoria de livros de filosofia podem estar diversos tipos de obras, que vão de religião a política, sempre analisando as necessidades, desejos e o comportamento humano.

3. Livros de Ficção

As obras de ficção são muito mais do que histórias inventadas. Os grandes livros de ficção ajudam o leitor a experimentar uma realidade completamente diferente da sua e criar experiências que aumentam seu nível de consciência sobre o mundo. Além disso, muitos delas contêm diversas informações reais sobre ciência, história, filosofia e outros temas. O escritor norte-americano Truman Capote, famoso pelas obras A Sangue Frio e Bonequinha de Luxo, costumava dizer que um bom romance pode valer mais que um estudo científico.

4. Livros de História

Os livros de história podem parecer massantes, mas narram os fatos mais interessantes e emblemáticos que já aconteceram com a humanidade. Quando lemos uma obra histórica, além de aprender sobre o passado, também fazemos conexões com o presente e conseguimos entender como a nossa sociedade se tornou o que é hoje. Com eles, percebemos que pensamentos e ideias são imortais.

5. Livros de Poesia

Ler livros de poesia pode ser um grande desafio para aqueles que não estão acostumados, por conta da escrita mais rebuscada e da enorme presença de figuras de linguagem. Mas são justamente essas duas características que toram os textos poéticos tão interessantes e importantes para o nosso aprendizado. Por meio dessas obras conseguimos desenvolver a admiração pelo poder da palavra, além de exercitar nossa mente para desvendar os mistérios e mensagens por trás das rimas e das metáforas.

Fonte: Universia Brasil

No bicentenário de sua morte, 11 fatos sobre Jane Austin

jane (1)

Nascida em dezembro de 1775 em Steventon, na Inglaterra, Jane Austen foi a segunda filha de uma família de seis meninos a nascer. Desde a pré-adolescência, ela já mostrava inclinação e talento para a escrita, desenvolvendo contos, romances e peças que lia em voz alta e apresentava para a família toda.

A habilidade de escrever personagens femininas complexas e de explorar os conflitos das relações de classe e gênero fizeram dela uma escritora à frente de seu tempo, publicando clássicos como Razão e Sensibilidade (1811), Mansfield Park (1814), Emma (1815), A Abadia de Northanger Persuasão (ambos de 1818).

Na biografia Jane Austen – Uma Vida Revelada, Catherine Reef aborda a vida e a carreira de Austen. Separamos onze fatos essenciais apresentados pelo livro. Confira:

1 – Depois que Jane Austen morreu, seus parentes queimaram boa parte de sua correspondência — poucas cartas foram salvas por sua irmã, Cassandra, de quem era bastante próxima. A partir de então, a família tentou criar a imagem que queriam que as pessoas tivessem da escritora: alguém dócil e impecável.

2 – A única imagem que exista da autora é a de um retrato que Cassandra pintou e que, segundo várias fontes, não corresponde com a figura de Austen. De acordo com Reef, relatos de conhecidos descrevem a autora de Orgulho e Preconceito como “uma boneca”, com bom humor e “uma boa dose de cor na face”, outros dizem que ela tinha “bochechas cheias e arredondadas”. Já um de seus vizinhos afirma que ela era “uma pessoa alta e seca, com as maçãs do rosto muito salientes”.

3– Os romances de Austen surgiram no momento em que livros de aventura e exploração faziam sucesso. Em vez de abordar esses assuntos, ela escolheu esmiuçar intrigas familiares no universo rural e limitado de seus personagens. Segundo Reef, a escritora teria afirmado que só precisava de três ou quatro famílias para desenvolver uma boa história.

4 – Jane Austen era filha de um reverendo. Enquanto seus irmãos puderam estudar matemática, história e outros campos do conhecimento, ela e sua irmã ficaram limitadas a habilidades domésticas ou consideradas essenciais a uma esposa, como a capacidade de costurar e tocar piano.

5 – Entre os 11 e os 17 anos, Austen escreveu vários romances e contos sobre o cotidiano do interior da Inglaterra. Aos 14 anos, ela escreveu Amor e Amizade, um romance sobre as jovens Laura e Sofia. A história é cheia de acidentes de carruagens, assaltos e fugas.

6 – Aos 20 anos, a jovem Austen conheceu Tom Lefroy, sobrinho de uma família amiga, e os dois se encantaram um pelo outro. Na época, dois jovens não podiam ficar sozinhos e um só poderia escrever para o outro se estivessem noivos — Jane e Tom quebraram essas e outras regras, o que foi considerado um comportamento vergonhoso por amigos e familiares que acompanharam os acontecimentos.

7 – Enquanto se encantava por Tom Lefroy, Austen deu início ao romance Elinor e Marianne, sobre duas irmãs: uma guiada pela prudência; outra, pelo coração. Quinze anos depois, a história foi publicada anonimamente em três volumes com o título de Razão e Sensibilidade e, em 1995, foi adaptado para os cinemas.

8 – Em 1813, Austen continuou seu romance Primeiras Impressões, que foi ser publicado com o título Orgulho e Preconceito. O nome surgiu a partir de uma frase de um livro chamado Cecilia, de Fanny Burney, do qual a autora gostava. “A combinação de toda essa situação desafortunada foi o resultado do orgulho e do preconceito”, diz um dos personagens.

9 – Apesar da inteligência e da carreira como escritora, ser solteira era um fator que a deixava dependente dos outros. Quando, em meados de 1800, sua família decidiu se mudar de Steventon, cidade onde nasceu e cresceu, para Bath, ela teve que ir junto, mesmo contrariada. Ela só foi ter dinheiro próprio aos 36 anos, quando Razão e Sensibilidade foi publicado.

10 – No fim de 1816, a autora adoeceu. “Escrever me parece impossível, com a cabeça cheia de quartos de carneiro e doses de ruibarbo”, escreveu ela à sua irmã, Cassandra. Ainda assim, por muitos meses insistiu que estava melhor, começando, inclusive, um novo romance: Os Irmãos. O livro falava de várias famílias que viviam a beira-mar e nunca foi finalizado. Após a morte da autora, os Austen mudaram o nome da história nunca finalizada para Sanditon.

11 – Acredita-se que a escritora tenha sofrido a Doença de Addison, um distúrbio no qual as glândulas adrenais não produzem hormônios suficientes. Nos últimos anos, no entanto, cientistas levantaram a possibilidade de Austen ter morrido envenenada por arsênico.  Jane morreu no dia 18 de julho de 1817, aos 41 anos.

Fonte: Galileu 

 

 

Escrever ‘todxs’ ou ‘amig@s’ atrapalha softwares de leitura

Dia-Mundial-do-Braile-1024x612.jpg

Pessoas com deficiência visual que utilizam softwares de leitura de tela podem ter dificuldade de compreender palavras como “todxs” ou “alun@s”. Programas como o NVDA e o Virtual Vision, que buscam traduzir para áudio o que está escrito no celular e no computador, não leem corretamente as palavras e emitem sons confusos ao tentarem decifrar o “x” e o “@”.

O uso destes códigos é um recurso utilizado principalmente em redes sociais para que haja neutralidade de gênero – em vez do emprego do masculino. Há pessoas que defendem a escrita de frases como “Todxs xs alunxs foram à aula”, em vez de “Todos os alunos foram à aula”. A jornalista Giselle se queixou em seu perfil do Twitter sobre essa forma de escrita. “Essa linguagem neutra, que muitos dizem ser inclusiva, é tudo, menos inclusiva. É extremamente cruel com a pessoa que tem deficiência visual”, afirma.

Ela descobriu, há pouco tempo, que tem doença celíaca. Sua visão fica comprometida em alguns dias. “Vivo entre dois mundos, o da deficiência visual e o de enxergar normalmente”, conta. Para conseguir usar celular, ela faz uso do Google Talk Back, aplicativo do sistema Android que lê telas. “Quando são textos com muitos ‘x’, fica muito complicado, não dá para entender nada, nem o contexto. Eu não entro mais em Facebook porque é um pesadelo para a pessoa com deficiência”, afirma. “Consigo entender frases curtas, quando o significado é óbvio. Mas quando são maiores, não dá.”

giselle.jpgMarina Yonashiro, estagiária de jornalismo na Fundação Dorina Norwill para Cegos, diz que o problema de compreensão também varia conforme a voz baixada no software de leitura de telas. “Quando a voz é mais humana, fica confuso. A versão mais robotizada tem maior espaço entre as sílabas, aí consigo entender”, conta. “Dá para regular a velocidade do áudio. Quando colocamos com ritmo menor, temos menos problemas. Mas quebra o ritmo da leitura.”

Linguagem exclui

Para ensinar os cegos a usar o computador no meio corporativo, em programas como Excel e Word, Francisco Carlos Alves Batista dá aulas na Adeva (Associação de Deficientes Visuais e Amigos). Ele tem deficiência visual e é usuário da Biblioteca Braille do Centro Cultural São Paulo (SP). “Esse tipo de linguagem realmente exclui os cegos. Nós não vamos entender. Mas temos que levar em conta que é um recurso que as pessoas utilizam e que eu, dentro da minha deficiência, não vou poder usufruir”, diz.

Ele explica que abreviações também oferecem dificuldade para os cegos, como “td” (tudo) ou “blz” (beleza). “O dicionário virtual dos leitores de tela não lê de forma fidedigna estes códigos”, afirma.

O professor esclarece que, a cada lançamento de sistema operacional, os recursos vêm inacessíveis e um desenvolvedor trabalha para tentar adaptá-lo aos cegos. “Quando fica bom, troca a versão. Espero que um dia a pessoa com deficiência visual possa comprar o computador na loja, ligar em casa e usar, sem essa espera. Mas as coisas são feitas para quem enxerga, porque o mundo é deles”, completa.

Fonte: G1

Livros do mundo todo salvam biblioteca destruída pelo Estado Islâmico

js.jpg

O blogueiro anônimo conhecido como Mosul Eye está coletando livros para reconstruir a biblioteca da Universidade de Mosul, no Iraque, destruída pelo Estado Islâmico durante o período em que a milícia terrorista dominou a área. As doações podem chegar de todos os lugares do mundo, e as obras podem falar sobre qualquer assunto e estar em qualquer língua.

“As pessoas têm nos mandado livros da Austrália, Europa, Estados Unidos… Todos de diferentes assuntos e línguas”, contou o ativista ao BuzzFeed.

Desde 2014, quando a cidade foi tomada pelos radicais, o blogueiro tem noticiado o que ocorre em Mosul por meio de seu site, mas nunca se identificou por medo do que poderia acontecer. Segundo ele, as obras literárias foram destruídas e queimadas porque o Estado Islâmico as considerava blasfemas ou porque apresentavam fatos de ciência “inútil” ou “ilegítima”.

Durante a ocupação da cidade, o grupo terrorista fez com que alguns professores reescrevessem os livros da biblioteca de acordo com o que o Estado Islâmico acredita ser melhor para a educação do califado.

Até agora 10 mil livros já foram arrecadados por Mosul Eye, mas o objetivo é chegar a 200 mil. Os esforços agora estão centrados em conseguir obras de medicina, ciência e humanidades, além de um local para a biblioteca ser reconstruída.

O endereço para enviar contribuições é: Iraq – Erbil – Sadunawa, atrás do prédio do Hotel Erbil International (Sheraton).

en2.png

Fonte: Galileu

Conheça nossas sugestões de livros para ler nas férias

As férias acadêmicas de inverno já chegaram, mas as Bibliotecas UCS seguem de portas abertas. Então que tal retirar livros para aproveitar o ócio? Para ajudar, selecionamos algumas obras que prometem prender você desde a primeira página até o fim, confira! E ah, aproveite o empréstimo especial e excelentes férias!

 

UMA NOITE PARA SE ENTREGAR  (821.111(73)-31 D217n)

download (6).pngSpindle Cove é o destino de certos tipos de jovens-mulheres: bem-nascidas, delicadas, tímidas, que não se adaptaram ao casamento ou que se desencantaram com ele, ou então as que se encantaram demais com o homem errado. Susanna Finch, a linda e extremamente inteligente filha única do Conselheiro Real, Sir Lewis Finch, é a anfitriã da vila. Ela lidera as jovens que lá vivem, defendendo-as com unhas e dentes, pois tem o compromisso de transformá-las em grandes mulheres descobrindo e desenvolvendo seus talentos.

MITOLOGIA NÓRDICA (821.111-34 G141m) 

MitologiaNordica_G.jpgDepois de servirem de inspiração para clássicos como Deuses americanos e Sandman, Gaiman agora investiga o universo dos mitos nórdicos. Em Mitologia nórdica, ele vai até a fonte dos mitos para criar sua própria versão, com o inconfundível estilo sagaz e inteligente que permeia toda a sua obra. Fascinado por essa mitologia desde a infância, o autor compôs uma coletânea de quinze contos que começa com a narração da origem do mundo e mostra a relação conturbada entre deuses, gigantes e anões, indo até o Ragnarök, o assustador cenário do apocalipse que vai levar ao fim no mundo. Às vezes intensos e sombrios, outras vezes divertidos e heroicos, os contos retratam tempos longínquos em que os feitos dos deuses eram contados ao redor da fogueira em noites frias e estreladas. “Mitologia nórdica” é o livro perfeito para quem quer descobrir mais sobre a mitologia escandinava e também para aqueles que desejam desvelar novas facetas dessas histórias.

HISTÓRIA DA SUA VIDA E OUTROS CONTOS ( 821.111(73)-34 C532h) 

HistoriaDaSuaVidaG.jpgPublicadas originalmente em volumes diversos, as narrativas de Ted Chiang estão pela primeira vez reunidas em uma coletânea. Entre as histórias dotadas de rigor científico, humanidade e lirismo estão “A torre da Babilônia”, na qual um minerador sobe a famosa torre com a missão de escavar a abóbada celeste; “Divisão por zero”, uma reflexão precisa e devastadora sobre o fim da esperança e do amor, e “História da sua vida”, na qual uma linguista aprende um idioma alienígena que modifica sua visão de mundo. Com uma prosa límpida e ideias às vezes desconcertantes, Chiang comprova seu inegável talento para a boa ficção científica: a capacidade de contar uma história humana, extremamente bem escrita, na qual a ciência funciona como expressão dos questionamentos mais profundos enfrentados pelos personagens. Um livro repleto de ideias originais e passagens inesquecíveis.

SONHOS PARTIDOS  (821.111(73)-312.4)

resenha-sonhos-partidos-mo-walsh.jpgBaton Rouge, capital do estado da Louisiana, nos Estados Unidos, é uma cidade conhecida por seus churrascos no jardim, tardes quentes de verão e muitos fãs de futebol americano. Mas no verão de 1989, quando Lindy Simpson, uma das garotas mais bonitas do bairro e estrela das pistas de corrida, é estuprada perto de casa, fica claro que os subúrbios bucólicos de Baton Rouge também têm um lado obscuro. Para uma vizinhança tão pequena, os suspeitos do crime são muitos. Entre eles o narrador da história, um adolescente obcecado por Lindy que mora na casa em frente à da garota. Combinando o encantamento da infância com a história de um crime violento, em uma prosa perturbadoramente bela, M. O. Walsh analisa os momentos do passado que afetam de forma mais profunda a vida adulta. Uma estreia excepcional que combina suspense com reflexões filosóficas sobre memória, humanidade e verdade.

A NONA VIDA DE LOUIS DRAX  (821.111-31 J54n) 

A Nona Vida Louis Drax.jpgLouis Drax não é um menino comum, embora seja inteligente e precoce, os colegas o consideram estranho, porque vários acontecimentos sombrios se passam ao seu redor. Prestes a completar 9 anos, em um piquenique com sua mãe e seu pai para comemorar seu aniversário, Louis cai de um penhasco e é dado como morto, porém volta milagrosamente à vida, mas entra em coma profundo. Sua única chance de recuperação é o Dr. Allan Pascal  que mergulha no mistério e passa a testar os limites entre a fantasia e a realidade.

 

O LADO FEIO DO AMOR ( 821.111(73)-31 H789L) 

download (7).pngQuando Tate Collins se muda para o apartamento de seu irmão, Corbin, a fim de se dedicar ao mestrado em enfermagem, não imaginava conhecer o lado feio do amor. Um relacionamento onde companheirismo e cumplicidade não são prioridades e o sexo parece ser o único objetivo. Mas Miles Archer, piloto de avião, vizinho e melhor amigo de Corbin, sabe ser persuasivo, apesar da armadura emocional que usa para esconder um passado de dor. O que Miles e Tate sentem não é amor à primeira vista, mas uma atração incontrolável. Em pouco tempo não conseguem mais resistir e se entregam ao desejo. O rapaz impõe duas regras: sem perguntas sobre o passado e sem esperanças para o futuro. Será um relacionamento casual. Tate prometeu não se apaixonar, mas vai descobrir que nenhuma regra é capaz de controlar o amor.

 NOTÍCIAS O CORAÇÃO (821.134.3(81)-97 J94n) 

download (15).jpgJuliana foi escalada para a sua primeira grande investigação jornalística: a cobertura de um escândalo de desvio de impostos por uma empresa gigante do setor têxtil. Com muito cuidado, Juliana consegue chegar à Fernando Brandão, um homem de aproximadamente 40 anos, que herdou a indústria do pai falecido em um acidente automobilístico. Outros encontros aconteceriam. Este é o emocionante enredo de “Notícias do coração”, uma linda história de amor que nos ensina a prestarmos atenção à nossa volta, pois o sentimento verdadeiro pode estar bem pertinho de nós.

 

A MULHER SILENCIOSA (821.111(71)-31 H318m)  

download (16).jpg

Jodi e Todd estão juntos há 20 anos e, aparentemente, levam uma vida invejável. Essa fachada perfeita, porém, está prestes a ruir. Todd é um adúltero incurável, e Jodi sabe disso. Ela é a esposa silenciosa, preparada para tolerar as traições do marido com o intuito de manter as aparências. Até que Todd sai de casa — para viver com uma mulher com metade da idade dela, filha de seu melhor amigo. Magoada, humilhada e, por fim, financeiramente abalada, Jodi começa a contemplar o assassinato como uma opção razoável. Contado alternadamente nas perspectivas dele e dela, A mulher silenciosa é um livro sobre um casamento à beira do fim, um casal na direção da catástrofe, concessões que não podem ser feitas e promessas que não serão cumpridas. Um thriller psicológico sofisticado, que seduz o leitor desde a primeira página.

Exposição de Moda no Campus 8

Está em exposição na Biblioteca do Campus 8 os trabalhos produzidos pelos alunos do curso de Moda, da Universidade de Caxias do Sul. As obras foram confeccionadas na disciplina Pesquisa e Interpretação em Moda, sob a supervisão da professora Adriana Job Ferreira Conte. A mostra fica em exposição até o final do ano – veja abaixo alguns trabalhos e visite a exposição:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Cientista Miguel Nicolelis palestra na UCS, em agosto

nicolelis-gov-brasil.jpg

Dia 14 de agosto, às 20 horas, a Universidade de Caxias do Sul recebe o renomado cientista brasileiro Miguel Nicolelis, com a palestra “Interfaces Cérebro-Máquina: O Futuro das Neuropróteses.” 

Nicolelis foi considerado pela Revista Scientific American um dos 20 maiores cientistas do mundo na última década, o cientista também é Presidente da Associação Alberto Santos Dumont para Apoio à Pesquisa e professor titular do Departamento de Neuroengenharia e co-diretor da Duke University (EUA). 

Na palestra, que abre a Semana Acadêmica da Área do Conhecimento de Ciências Exatas e Engenharias e tem a coordenação da Professora Scheila de Ávila da Silva, o neurocientista narrará sua trajetória como pesquisador no campo da fisiologia de órgãos e sistemas.

O evento será no UCS Teatro e os ingressos custam 10 reais para funcionários, acadêmicos e professores da UCS, 50 reais para acadêmicos de outras instituições e 100 reais para o público em geral. As inscrições podem ser feitas até o dia 12 de agosto através do FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO, as vagas são limitadas.

Informações
Central de Atendimento – Telefone: (54) 3218-2145 – extensaocursos@ucs.br

 

Programação das Bibliotecas no Vestibular de Inverno da UCS

No próximo domingo, 16 de julho, acontece o Vestibular de Inverno da Universidade de Caxias do Sul e algumas bibliotecas estarão funcionando neste dia, confira quais são:

Biblioteca Central: 13h às 19h

Biblioteca do Campus de Vacaria: 13h30min às 16h30min

Biblioteca do Campus da Região dos Vinhedos: 12h30min às 16h

Ginática para todos.jpg AÇÃO NA BIBLIOTECA CENTRAL

Também nesse dia vai ser desenvolvida uma atividade á Comunidade Acadêmica e Comunidade Externa. Trata-se da ação “Ginástica para todos”, com os professores Anne e Paulo.

A ginástica visa oferecer aos visitantes e usuários da Biblioteca um momento de lazer, por meio de relaxamento e alongamento. Ela vai ocorrer em dois momentos na biblioteca, às 13h30min e às 18h.

ESPERAMOS POR VOCÊ, PARTICIPE!!

Conheças as novas aquisições literárias das Bibliotecas UCS

As férias de inverno estão bem próximas e quem já chegou foram as novas aquisições literárias das Bibliotecas UCS. Confira abaixo algumas dessas obras e aproveite o empréstimo especial de férias!

Tudo o que Nunca Contei (821.111(73)-312.4 N576t  2017)

TudoOQueNuncaContei_G.jpgNa manhã de um dia de primavera de 1977, Lydia Lee não aparece para tomar café. Mais tarde, seu corpo é encontrado em um lago de uma cidade em que ela e sua família sino-americana nunca se adaptaram muito bem. Quem ou o que fez com que Lydia – uma estudante promissora de 16 anos, adorada pelos pais e que com frequência podia ser ouvida conversando alegremente ao telefone – fugisse de casa e se aventurasse em um bote tarde da noite, mesmo tendo pavor de água e sem saber nadar? À medida que a polícia tenta desvendar o caso do desaparecimento, os familiares de Lydia descobrem que mal a conheciam. Celeste Ng desenvolve um romance sobre as diversas formas com que pais, filhos e irmãos podem falhar em compreender uns aos outros e talvez até a si mesmos.

Comportamento Altamente Ilógico (821.111(73)-311.2 W552c)

download (11).jpgA vida às vezes simplesmente lhe entrega a limonada pronta, num copo geladinho com uma rodela de limão na borda. (Às vezes não.) Salomon não saiu de casa nos últimos três anos, o que está bom para ele. Lisa fará qualquer coisa para entrar na universidade – e isso inclui se tornar amiga e “curar” Solomon para conseguir uma bolsa de estudos de psicologia. E Clark, o namorado de Lisa, faria qualquer coisa por ela, porque é assim que o amor funciona. Os três se tornam amigos, mas segredos borbulham abaixo da diversão, e não falta muito para cada um perceber que há mais de um jeito de se esconder do mundo. E às vezes, somente um amigo pode trazê-lo de volta à luz.

A História Secreta de Twin Peaks (821.111(73)-312.4 F939h 2017)

download (12).jpg A obra, escrita numa narrativa inventiva e nada convencional, apresenta um dossiê compilado por um Arquivista desconhecido e enviado pelo FBI para a agente TP, com o intuito de descobrir a identidade por trás da montagem dessa documentação. Com recortes de jornal, trechos de diários, informações secretas e arquivos do FBI, o livro conta com informações valiosas para que o leitor possa ir fundo e saber mais do que ninguém sobre episódios e personagens da série. E, quem sabe, desvendar tudo o que está por trás dos misteriosos acontecimentos nessa icônica cidade do noroeste americano.

Nossa Música (821.111-31 A873n 2017)

4f1cf08a-c1b4-4800-a6a4-30cce76328dd.jpg

Ally e Charlotte poderiam ter sido grandes amigas se David nunca tivesse entrado em suas vidas. Mas ele entrou e, depois de ser o primeiro grande amor (e também a primeira grande desilusão) de Ally, casou-se com Charlotte.

Oito anos depois do último encontro, o que Ally menos deseja é rever o ex e sua bela esposa. Porém, o destino tem planos diferentes e, ao longo de uma noite decisiva, as duas mulheres se reencontram na sala de espera de um hospital, temendo pela vida de seus maridos. Diante de incertezas que achavam ter vencido, elas precisarão repensar antigas decisões e superar o passado para salvar aqueles que amam. Com a delicadeza tão presente em seus livros, Dani Atkins mais uma vez nos traz uma história de emoções à flor da pele, um drama familiar comovente que não deixará nenhum leitor indiferente.

Maus (821.111(73)-9 S755m)

download (5).pngMaus (‘rato’, em alemão) é a história de Vladek Spiegelman, judeu polonês que sobreviveu ao campo de concentração de Auschwitz, narrada por ele próprio ao filho Art. O livro é considerado um clássico contemporâneo das histórias em quadrinhos.  Nas tiras, os judeus são desenhados como ratos e os nazistas ganham feições de gatos; poloneses não-judeus são porcos e americanos, cachorros. Esse recurso, aliado à ausência de cor dos quadrinhos, reflete o espírito do livro: trata-se de um relato incisivo e perturbador, que evidencia a brutalidade da catástrofe do Holocausto. Spiegelman, porém, evita o sentimentalismo e interrompe algumas vezes a narrativa para dar espaço a dúvidas e inquietações. É implacável com o protagonista, seu próprio pai, retratado como valoroso e destemido, mas também como sovina, racista e mesquinho. De vários pontos de vista, uma obra sem equivalente no universo dos quadrinhos e um relato histórico de valor inestimável.

Segredo de Justiça ( 821.134.3(81)-94 P116s)

download (13).jpg

 

Os dramas humanos vividos todos os dias nos tribunais são o ponto de encontro perfeito entre a juíza e a escritora Andréa Pachá. Em crônicas que contam desde acirradas disputas por pensões até divórcios de partir o coração, a autora divide com o leitor as alegrias e tristezas da vida real, passadas como que em um filme diante da sua tribuna.

 

 

Rita Lee: uma autobiografia (929LEE L479r)

46360083.jpg“Do primeiro disco voador ao último porre, Rita é consistente. Corajosa. Sem culpa nenhuma. Tanto que, ao ler o livro, várias vezes temos a sensação de estar diante de uma bio não autorizada, tamanha a honestidade nas histórias. A infância e os primeiros passos na vida artística; sua prisão em 1976; o encontro de almas com Roberto de Carvalho; o nascimento dos filhos, das músicas e dos discos clássicos; os tropeços e as glórias. Está tudo lá. E você pode ter certeza: essa é a obra mais pessoal que ela poderia entregar de presente para nós. Rita cuidou de tudo. Escreveu, escolheu as fotos e criou as legendas – e até decidiu a ordem das imagens -, fez a capa, pensou na contracapa, nas orelhas… Entregou o livro assim: prontinho. Sua essência está nessas páginas. E é exatamente desse modo que a Globo Livros coloca a autobiografia da nossa estrela maior no mercado.” Guilherme Samora é jornalista e estudioso do legado cultural de Rita Lee.

O Homem Que Amava os Cachorros (821.134.2(729.1)-31 P125h)

42155467.jpgA história é narrada, no ano de 2004, pelo personagem Iván, um aspirante a escritor que atua como veterinário em Havana e, a partir de um encontro enigmático com um homem que passeava com seus cães, retoma os últimos anos da vida do revolucionário russo Leon Trotski, seu assassinato e a história de seu algoz, o catalão Ramón Mercader. Esse ser obscuro, que Iván passa a denominar ‘o homem que amava os cachorros’, confia a ele histórias sobre Mercader, um amigo bastante próximo, de quem conhece detalhes íntimos. Diante das descobertas, o narrador reconstrói a trajetória de Liev Davidovitch Bronstein, mais conhecido como Trotski, teórico russo e comandante do Exército Vermelho durante a Revolução de Outubro. As duas trajetórias ganham sentido pleno quando Iván projeta sobre elas sua própria experiência na Cuba moderna, seu desenvolvimento intelectual e seu relacionamento com ‘o homem que amava os cachorros’.

Frida: A Biografia (929KAHLO K12)

22894662.jpg“Frida – uma biografia”, de Hayden Herrera, traz à tona a intimidade da vida da pintora que transformou sua própria história em arte. Todo mundo conhece Frida Kahlo, cuja imagem, de olhar complexo sob sobrancelhas espessas, cabelos negros e roupas coloridas, é quase tão difundida quanto a de Che Guevara. Todo mundo sabe que sofreu um gravíssimo acidente na juventude, que foi casada com o grande muralista Diego Rivera, e que foi amante de Leon Trotsky. Todo mundo sabe que tinha ideias radicais em política e hábitos modernos na vida, que pintava de modo radicalmente pessoal, e que teve uma existência tão tumultuada quanto o século XX em que viveu. O que poucos sabem é que tudo o que quase todo mundo sabe sobre Frida Kahlo está longe de resumir sua vida, ou de revelar a mulher por trás do ícone da arte latino-americana moderna.

Dois a Dois  (821.111(73)-31 S736db 2017)

17190640_483353618455143_1719689029323287521_n.jpgCom uma carreira bem-sucedida, uma linda esposa e uma adorável filha de 6 anos, Russell Green tem uma vida de dar inveja. Ele está tão certo de que essa paz reinará para sempre que não percebe quando a situação começa a sair dos trilhos. Em questão de meses, Russ perde o emprego e a confiança da esposa, que se afasta dele e se vê obrigada a voltar a trabalhar. Precisando lutar para se adaptar a uma nova realidade, ele se desdobra para cuidar da filhinha, London, e começa a reinventar a vida profissional e afetiva – e a se abrir para antigas e novas emoções. Lançando-se nesse universo desconhecido, Russ embarca com London numa jornada ao mesmo tempo assustadora e gratificante, que testará suas habilidades e seu equilíbrio emocional além do que ele poderia ter imaginado. Em ‘Dois a dois’, Nicholas Sparks conta a história de um homem que precisa se redescobrir e buscar qualidades que nem desconfiava possuir para lutar pelo que é mais importante na vida: aqueles que amamos.

A Árvore dos Anjos (821.111-31 R573a 2017)

A Arvore dos Anjos.jpgTrinta anos se passaram desde que Greta deixou de morar no solar Marchmont, uma bela e majestosa residência na região rural do País de Gales. A convite de seu velho amigo David, ela decide retornar ao lugar para comemorar o Natal. Porém, devido a um acidente de carro, Greta não tem mais lembranças da época em que vivia na propriedade, assim como de boa parte de seu passado. Durante uma caminhada pela paisagem invernal de Marchmont, ela encontra uma sepultura no bosque, e a inscrição na lápide coberta de neve se torna a fagulha que a ajudará a recuperar a memória. Contudo, relembrar o passado também significa reviver segredos dolorosos e muito bem guardados, como o motivo para Greta ter fugido do solar, quem ela era antes do acidente e o que aconteceu com sua filha, Cheska, uma jovem de beleza angelical… mas que esconde um lado sombrio. Da aclamada autora da série As Sete Irmãs, A árvore dos anjos é uma história tocante sobre amores e perdas, sobre como nossas escolhas de vida podem tanto definir quem somos como permitir um novo começo.