7 sites incríveis para quem é apaixonado por mapas

globo6.jpg

Além de envolver técnicas de documentação complexas, a cartografia também inclui a elaboração de mapas e alguns chamam a atenção pelos detalhes ou por ilustrar realidades que não seriam fáceis de identificar por outro ângulo. Se você é um admirador desses trabalhos e gosta de conferir mapas diferentes e criativos, confira os sites que separamos:

Amazing Maps
Mapas incríveis de várias regiões e com vários temas. Alguns deles usam o formato de gif para identificarmos, por exemplo, mudanças geográficas em algum país.

Big Think – Strange Maps
Os conceitos mais curiosos e bem-humorados de mapas estão aqui: descubra, por exemplo, o “verdadeiro mapa do Oriente Médio” ou em quantos Estados americanos Donald Trump venceria a eleição se apenas os homens pudessem votar no país.

Cartophile
Em português, o nome do site seria algo parecido com “cartófilo”, alguém viciado em mapas e cartografia — se você também for, este é o endereço certo para você.

Fuck Yeah Cartography!
Página da rede social Tumblr repleta de imagens e referências sobre mapas e cartografia.

International Cartographic Association
Todo mês, a Associação Cartográfica Internacional elege um projeto cartográfico para ser homenageado. Você pode conferir todos os vencedores — desde 2009 — na página “Map of the Month”.

Library of Congress: Collections with Maps
Acervo de mapas da biblioteca oficial do Congresso dos Estados Unidos.

Mapillary
Site colaborativo onde os usuários “mapeiam” suas ruas com vídeos feitos pelo celular.

Fonte: Galileu

Volta ao mundo em 144 livros – faça o download dos melhores

volta-ao-mundo-livros.jpg

Um usuário (Backforward24) do Reddit, ferramenta voltada para criação de conteúdo para web, teve uma ideia genial: misturar literatura com geografia, criando um mapa mundial com a obra literária mais representativa de cada país.

O mapa (que pode ser acessado clicando aqui) reúne o fragmento de 144 livros, frente aos 193 Estados reconhecidos pela ONU, e vem contando com a contribuição do público, que sugere títulos considerados mais aderentes à realidade do país em que vivem.

A Universia Brasil organizou a lista de obras e selecionou 33 delas que indicamos para download gratuito. Faça o download grátis dos livros e descubra um pouco mais sobre a cultura local de cada país por meio da literatura:

AMÉRICA

Brasil: Dom Casmurro, de Machado de Assis

Canadá: Anne of Green Gables, Lucy Maud Montgomery (livro em inglês)

México: Pedro Páramo, de Juan Rulfo (livro em português)

Estados Unidos: O Sol É Para Todos, de Harper Lee (livro em português)

Colômbia: Cem Anos de Solidão, de Gabriel García Márquez (livro em português)

Guiana Francesa: Papillon, de Henri Charrière (livro em português)

Peru: Lituma nos Andes, de Mario Vargas Llosa (livro em português)

Chile: A Casa dos Espíritos, de Isabel Allende (livro em português)

Uruguai: Futebol ao Sol e à Sombra, de Eduardo Galeano (livro em português)

República Dominicana: A Fantástica Vida Breve de Oscar Wao, de Junot Díaz (livro em português)

EUROPA

Noruega: Fome, de Knut Hamsun (livro em inglês)

Bélgica: The Sorrows of Belgium, de Leonid Andreyev (livro em inglês)

Reino Unido: Grandes Esperanças, de Charles Dickens (livro em português)

Irlanda: Ulisses, de James Joyce (livro em português)

França: O Conde de Monte Cristo, de Alexandre Dumas (livro em português)

Espanha: Dom Quixote de la Mancha, de Miguel de Cervantes (livro em português)

Suíça: Heidi, de Johanna Spyri (livro em inglês)

Itália: A Divina Comédia, de Dante Alighieri: Inferno – Purgatório – Paraíso (livros em inglês)

Grécia: Ilíada, de Homero (livro em português)

Rússia: Guerra e Paz, de Liev Tolstoi (livro em português)

Belarus: Vozes de Tchernóbil: A História Oral do Desastre Nuclear, de Svetlana Alexievich (livro em português)

República Checa: As Aventuras do Bom Soldado Svejk, de Jaroslav Hašek (livro em português)

Portugal: Memorial do Convento, de José Saramago (livro em português)

Áustria: O Homem sem Qualidades, de Robert Musil (livro em português)

Macedônia: A Irmã de Freud, de Goce Smilevski (livro em português)

ÁFRICA

Argélia: O Estrangeiro, de Albert Camus (livro em português)

Nigéria: O Mundo se Despedaça, de Chinua Achebe (livro em português)

Somália: O Pomar das Almas Perdidas, de Nadifa Mohamed (livro em português)

Moçambique: Terra Sonâmbula, de Mia Couto (livro em português)

África do Sul: Desonra, de J. M. Coetzee (livro em português)

ÁSIA

Turquia: Meu Nome É Vermelho, de Orhan Pamuk (livro em português)

Afeganistão: O Caçador de Pipas, de Khaled Hosseini (livro em português)

Índia: O Deus das Pequenas Coisas, de Arundhati Roy (livro em português)

 

Fonte: Univérsia Brasil 

Programa Quinta Sinfônica traz o concerto “Tropicália”

claudia-velho_1156_0.jpg

A Universidade de Caxias do Sul apresenta mais uma edição da Quinta Sinfônica, que traz a público o concerto Tropicália, sob regência do maestro Manfredo Schmiedt e dos solistas convidados Cibele Tedesco, Tita Sachet, Mozer de Oliveira e Rafa Gubert. A apresentação ainda traz a narração do roteirista do concerto Nivaldo Pereira e participação especial do Coro da UCS, com a regência de Anita Campagnolo e técnica vocal de Ricardo Barpp.

Composições de grandes nomes da música brasileira como Cazuza, Chico Buarque, Gilberto Gil, Roberto Carlos, Vinícius de Moraes, entre outros, integrarão o repertório da Quinta Sinfônica, que chega para sua quarta edição nesta quinta-feira, 15 de junho, às 20h30min; os ingressos custam 10 reais para o público em geral e 5 reais para sênior e estudantes, e estão disponíveis na Loja UCS Store, na Galeria Universitária, e na Livraria do Maneco, no centro.

Concerto abre Congresso

A apresentação da Orquestra também marca a abertura do Congresso de Ciências da Comunicação da Região Sul, o INTERCOM SUL, que reunirá dos dias 15 a 17, mais de dois mil estudantes, professores, pesquisadores da área da Comunicação. Além disso, o concerto “Tropicália” completa 10 anos, coincidindo com os 50 anos da UCS e também os 50 anos do movimento Tropicália ou Tropicalismo.

Foto: Cláudia Velho

Atlas digital é lançado com informações sobre o Rio Grande do Sul

FEEJovem_logo_7nov.jpg

A Fundação de Economia e Estatística (FEE) lançou nesta terça-feira o Atlas Escolar Digital do Rio Grande do Sul. Ele reúne os principais indicadores utilizados nas pesquisas da entidade, como características da população, do clima, da hidrografia, da economia, entre itens relacionados ao estado. Além dos mapas, gráficos, fotografias e informações que montam um retrato do estado estão no site.

O objetivo do atlas, segundo a geógrafa e coordenadora do projeto, Mariana Pessoa, é difundir entre alunos e professores um maior conhecimento sobre o estado nos seus mais diversos aspectos, com informações atualizadas. Outros diferenciais do projeto são a presença de forma gratuita na internet e a maneira como foi escrito, buscando uma fácil compreensão. 

Um dos primeiros a usar o projeto para dar uma aula foi o professor de Geografia Vagner Garcez Soares. Segundo ele, o atlas é bastante eficiente para os alunos que estão prestes a prestar vestibular ou o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). “São dados muito atualizados e servem muito, porque a abordagem do vestibular é essa abordagem científica da análise territorial. O atlas leva isso para os alunos de uma maneira bem didática, bem clara, bem simples de se entender”, diz.

Para acessar o conteúdo do projeto, basta acessar o site atlas.fee.tche.br, onde é possível visualizar alguns dados específicos ou baixar o documento completo.
Fonte: G1RS

Conheça os tipos de conteúdos oferecidos pelo Portal de Periódicos da CAPES

Além das revistas científicas mais conceituadas em âmbito nacional e internacional, os usuários têm à disposição uma infinidade de outros tipos de materiais

O Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) é considerado um modelo de consórcio de bibliotecas único no mundo: é inteiramente financiado pelo governo brasileiro e é a iniciativa do gênero com a maior capilaridade no mundo, cobrindo todo o território nacional.

O que muitos não sabem, é que o conteúdo disponível para a comunidade acadêmica vai muito além dos periódicos.

Além de indexar mais de 38 mil títulos de revistas científicas com texto completo, o Portal comporta 134 bases referenciais, 11 bases dedicadas exclusivamente a patentes, mais de 280 mil livros eletrônicos e outros conteúdos, como enciclopédias, obras de referência, normas técnicas, estatísticas e conteúdo audiovisual.

Dessa forma, o Portal de Periódicos cumpre o papel de propiciar o aumento da produção científica nacional e o crescimento da inserção científica brasileira no exterior, como defende o pesquisador João Santana Silva*, que acessa diariamente a biblioteca virtual da CAPES:

“O Portal é de suma importância para os pesquisadores brasileiros. De fato, essa ferramenta trouxe a possibilidade de competirmos com mais igualdade com cientistas de outros países. O conteúdo é muito atrativo e eu, particularmente, utilizo todos os dias. Temos um divisor muito claro de antes e depois do Portal de Periódicos. Temos que preservá-lo e, sempre que possível, ampliá-lo”.

Dentro dessa gama de conteúdos, que contempla todas as áreas do conhecimento, o Portal de Periódicos oferece para os usuários quatro opções de pesquisa:

Buscar assunto

Buscar periódico

Buscar livro

Buscar base

Dentro da “busca avançada” da opção “buscar base”, é possível selecionar o gênero de material procurado (textos completos, referenciais com resumos, patentes, livros, sites com periódicos de acesso gratuito, entre outros) por meio do campo “Tipo”.

Qualquer pessoa pode pesquisar, uma vez que parte do acervo é de acesso aberto. Para os recursos assinados, é necessário acessar a página de dentro da instituição de ensino (pelo reconhecimento de IP) ou pelo acesso remoto (nesse caso, login e senha são distribuídos pelas instituições participantes para seus alunos).

Em caso de dúvidas sobre o acervo, o e-mail de contato com a equipe do Portal é periodicos@capes.gov.br.

Para acessar basta entrar em periodicos.capes.gov.br.

Começa hoje a campanha “Troque sua multa por agasalho”

agasalho-web-5 (1)

Começa hoje nas Bibliotecas UCS a campanha “Troque sua multa por agasalho”. Ação esta, que objetiva a promoção da solidariedade, ajudar ás famílias carentes e também, a quitação dos débitos com multas de livros.

COMO FUNCIONA? 

Durante o período de 05 a 30 de junho às multas geradas por atraso nas devoluções de obras do Sistema de Bibliotecas poderão ser quitadas ou receber desconto através de doação de agasalhos. Para participar o usuário deverá comparecer às Bibliotecas do Sistema UCS com as peças de roupas, novas ou em bom estado de conservação, que serão trocadas pelo valor do desconto da multa conforme descrito na tabela de troca a seguir:

ITENS VALOR DA MULTA
Cobertor e mantas Até R$ 40,00
Peças de vestuário adulto (casaco, blusão, calça, moletom) Até R$ 20,00
Peças de vestuário infantil (casaco, blusão, calça, moletom) Até R$ 15,00
Acessório (meias novas, par de luvas, gorro e cachecol) Até R$ 10,00

* Os valores são cumulativos.

QUEM PODE RECEBER O DESCONTO? 

APENAS as pessoas que doarem agasalhos para quitar o débito dos materiais em atraso durante o período da campanha.

QUEM NÃO PARTICIPA? 

Pessoas que já possuem multas ou boletos pendentes, ou seja, que já devolveram os materiais antes do período da campanha, mas ainda não quitaram as multas.

E como nosso objetivo principal é a solidariedade, as Bibliotecas também receberão doações espontâneas. O inverno está chegando, participe!

Confira o regulamento da campanha

59º Prêmio Jabuti está com inscrições abertas

jabuti.jpg

A 59ª edição do Prêmio Jabuti, um dos mais importantes prêmios da literatura brasileira, está com inscrições abertas. Esta edição contempla 29 categorias, com destaque para duas novas que foram anunciadas, são elas “Histórias em Quadrinhos” (que anteriormente era contemplada por “Adaptação”, passa a ter uma categoria exclusiva) e Livro Publicado no Exterior.

As inscrições podem ser feitas até o dia 18 de julho através do endereço http://premiojabuti.com.br/ e o regulamento completo pode ser acessado através do link.  

Categorias Contempladas: Adaptação; Arquitetura, Urbanismo, Artes e Fotografia; Capa; Biografia; Ciências da Natureza, Meio Ambiente e Matemática; Ciências Humanas; Ciências da Saúde; Comunicação; Contos e Crônicas; Didático e Paradidático; Direito; Educação e Pedagogia; Economia, Administração, Negócios, Turismo, Hotelaria e Lazer; Engenharias, Tecnologias e Informática; Gastronomia; História em Quadrinhos; Ilustração; Ilustração de Livro Infantil ou Juvenil; Infantil; Infantil Digital; Juvenil; Livro Brasileiro Publicado no Exterior; Poesia; Projeto Gráfico; Psicologia, Psicanálise e Comportamento; Reportagem e Documentário; Romance; Teoria/Crítica Literária, Dicionários e Gramáticas; e, Tradução.

Participe do curso online e gratuito, “Fact-Checking: a ferramenta para combater notícias falsas”

jornalismo.jpg

Estão abertas as inscrições para o curso online gratuito “Fact-Checking: a ferramenta para combater notícias falsas”, ministrado por Cristina Tardáguila, fundadora e diretora da Agência Lupa. O curso é totalmente online e dura quatro semanas, de 5 de junho a 2 de julho de 2017.

Este é o mais novo MOOC (curso online aberto e massivo) realizado pela Associação Nacional dos Jornais (ANJ) em parceria com o Centro Knight para o Jornalismo nas Américas. Desta vez, o apoio é do Google News Lab, que recentemente começou a atuar na capacitação de jornalistas na América Latina.

O curso foi planejado como um programa de treinamento para jornalistas, professores e estudantes de jornalismo, mas é gratuito e aberto a qualquer pessoa interessada em aprender sobre os conceitos básicos de “Fact Checking”. 

Para se inscrever é muito fácil, basta acessar o link e seguir o passo a passo, participe!

Fonte: Journalism Courses 

Campanha das Bibliotecas UCS “Troque sua multa por agasalho”

agasalho-web-5 (1)

O Sistema de Bibliotecas da Universidade de Caxias do Sul apresenta a toda a comunidade acadêmica a “Campanha do Agasalho 2017 – Troque sua multa por agasalho”.

Confira abaixo os detalhes desta ação, que objetiva a promoção da solidariedade, ajudar ás famílias carentes e também, a quitação dos débitos com multas de livros:

COMO FUNCIONA? 

Durante o período de 05 a 30 de junho às multas geradas por atraso nas devoluções de obras do Sistema de Bibliotecas poderão ser quitadas ou receber desconto através de doação de agasalhos. Para participar o usuário deverá comparecer às Bibliotecas do Sistema UCS com as peças de roupas, novas ou em bom estado de conservação, que serão trocadas pelo valor do desconto da multa conforme descrito na tabela de troca a seguir:

ITENS VALOR DA MULTA
Cobertor e mantas Até R$ 40,00
Peças de vestuário adulto (casaco, blusão, calça, moletom) Até R$ 20,00
Peças de vestuário infantil (casaco, blusão, calça, moletom) Até R$ 15,00
Acessório (meias novas, par de luvas, gorro e cachecol) Até R$ 10,00

* Os valores são cumulativos.

QUEM PODE RECEBER O DESCONTO? 

APENAS as pessoas que doarem agasalhos para quitar o débito dos materiais em atraso durante o período da campanha.

QUEM NÃO PARTICIPA? 

Pessoas que já possuem multas ou boletos pendentes, ou seja, que já devolveram os materiais antes do período da campanha, mas ainda não quitaram as multas.

E como nosso objetivo principal é a solidariedade, as Bibliotecas também receberão doações espontâneas. O inverno está chegando, participe!

Confira o regulamento da campanha

 

9 erros comuns na coleta de dados de uma pesquisa científica

estatistica-07.jpg

“Chamar o estatístico depois que o experimento foi feito é o mesmo que pedir a ele que faça um exame post-mortem – talvez ele consiga dizer do que o experimento morreu”.

Ronald Fisher, criador de técnicas estatísticas fundamentais como a ANOVA, sabia que muitos estudos morrem antes de nascer, na hora da coleta dos dados.

Tanto para experimentos de laboratório quanto pesquisas de campo, o planejamento e cuidado na obtenção dos dados é fundamental.

A maneira mais segura de evitar problemas pelo caminho é contar com o auxílio de um estatístico, mas isso não isenta o pesquisador de conhecer as boas práticas para coleta de dados, para evitar que termine com um material inutilizável para pesquisa.

Começando pelo básico, alguns erros comuns que provavelmente o orientador da pesquisa ajudará a evitar são os seguintes:

1. Não calcular o tamanho de amostra necessário

2. Não planejar a análise posterior a ser feita

3. Não ter objetivos de pesquisa claros em mente

Muitas vezes o pesquisador tem claro para si seus objetivos, mas não sabe como isso se traduzirá numa análise estatística. Por isso deve-se saber não só o que se quer investigar, mas como chegar ao resultado desejado, em termos estatísticos, sabendo quais testes usará.

Isso também envolve, com certeza, obter uma amostra que tenha poder de detecção satisfatório das medidas de interesse, e talvez realinhar seus objetivos se não puder obter o desejado.

4. Coletar amostra “por adesão”

Quem já participou de qualquer tipo de pesquisa é solidário à dificuldade de conseguir voluntários para responder questionários. Algumas pesquisas são ainda mais complicadas porque envolvem unidades amostrais difíceis de se obter.

Ainda assim, não se pode abandonar totalmente o critério de aleatoriedade e pesquisar apenas quem ou o que está mais disponível e próximo.

Tem se tornado corriqueira a pesquisa pela internet em formulários compartilhados por Facebook com os amigos e que com certeza tem um viés em seus resultados. Para quem preza a qualidade de seu trabalho, deve ter cuidado ao utilizar esse método.

5. Não treinar os coletadores de amostra

Assim como você não usaria uma máquina desregulada para medir as variáveis de interesse do estudo, não se pode colocar um pesquisador de campo aplicando questionários sem treiná-lo da forma adequada. Desde a abordagem do pesquisado até a ordem das perguntas, é necessário garantir um padrão. Caso esteja trabalhando sozinho em campo, policie-se para realizar as abordagens sempre da mesma forma.

6. Anotar os dados de forma imprecisa

Por descuido ou mau planejamento, pode-se acabar com informações menos precisas que o necessário. O exemplo comum é da pesquisa em que se pergunta a idade do pesquisado, e não sua data de nascimento. No primeiro caso, há maiores chances de respostas incorretas, por arredondamento, esquecimento ou mentira do pesquisado.

Queremos a informação o mais detalhada possível, pois sempre podemos arredondar ou agrupar os resultados depois. Também pode-se criar critérios que avisem de informações possivelmente erradas durante a coleta. Diversos outros exemplos podem se aplicar, o importante é antecipar-se  e estar atento para evitar incorreções.

7. Acreditar que quanto mais dados, melhor

Em termos gerais, mais informação não costuma atrapalhar o estudo, mas não se deve coletar todos os dados possíveis, deixando para depois a decisão do que fazer com eles (voltando ao item 2 dessa lista).

8. Depois da coleta pronta, querer que os resultados sejam avaliados em subgrupos muito pequenos da amostra

Algo que muitos pesquisadores iniciantes não tem ciência é de que nem sempre é possível avaliar a medida de interesse em qualquer subgrupo da amostra. Caso se tenha interesse em avaliar uma variável de interesse comparando homens e mulheres, por exemplo, é preciso garantir uma quantidade mínima de cada um desses subgrupos na amostra, o que não é possível de ser obtido pós-coleta.

9. Não cuidar dos dados originais

Seja em questionários de papel ou planilhas eletrônicas, os dados originais devem ser guardados até o final da pesquisa (e depois) pois não podem ser substituídos facilmente. Alguns pesquisadores também não sabem que informações resumidas não substituem os dados abertos, por unidade amostral, e a pesquisa ficará bastante limitada se perdê-los por algum motivo.

Fonte: Pós-graduando

Saiba as bibliotecas que vão fechar no feriado de N. Sra. do Caravaggio

empréstimo (5).png

Em virtude do feriado de N. Sra. do Caravaggio, as Bibliotecas Central, do Campus 8, Campus da Hortênsias e de Farroupilha, não terão atendimento nos dias 26 e 27 de maio. As unidades retornam normalmente com suas atividades na segunda-feira, dia 29.

Avaliação Online já está disponível para a comunidade acadêmica

Avaliação-Online-2017-2-768x548.jpg

A avaliação online 2016/02 já está disponível. O questionário pode ser respondido desde o dia 19 de maio até o dia 19 de junho.

Na avaliação, os estudantes podem avaliar a infraestrutura do seu bloco e da Universidade, bem como o desempenho dos seus professores, além do aproveitamento nas disciplinas presenciais, semi-presenciais e EAD. Alunos em estágio de término de graduação também podem responder um questionário específico, onde é possível escrever sobre sua experiência com o curso e suas perspectivas de futuro na área profissional.

Os funcionários técnico-administrativos das bibliotecas, secretarias e laboratórios que interagem mais diretamente com os alunos e professores dos cursos de graduação também participam do processo avaliativo .

Sua contribuição no processo de avaliação é fundamental, pois elas vão contribuir para que possamos aprimorar ainda mais as condições de ensino e infraestrutura da Universidade; este método, é utilizado desde o ano de 2002, tendo seus resultado servido como base para o planejamento da instituição.

Para responder o questionário, basta acessar o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), através do UCS Virtual.

Participe do webnário “Apontamentos jurídicos no contexto político atual”

{1cde4934-9c52-4a9e-89b4-406c6a6bc4d9}_Header_Thomson_Reuters.png

A Thomson Reuters convida a comunidade acadêmica para seminário online para debater questões jurídicas referentes ao atual cenário político do Brasil.

A sessão será ministrada pelo Desembargador aposentado do Tribunal de Justiça de São Paulo, Rui Stoco, também autor de prestígio. Ele conduzirá o seminário na terça-feira, 23/05 e avaliará as hipóteses cabíveis no Direito Eleitoral.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO:
 
Data: 23/05 das 14h às 14h45min
Palestrante: Desembargador aposentado do Tribunal de Justiça de São Paulo, Rui Stoco
Tema: As hipóteses cabíveis no Direito Eleitoral
Para efetuar o cadastro, acesse o link; a inscrição é gratuita.

19 cursos on-line e gratuitos sobre Direito e seus ramos

advogados_online_-_reproducao-620x264.jpg

Quer conhecer um pouco mais sobre cada ramo do Direito? O Learncafe, plataforma que disponibiliza aulas livres on-line, oferece cursos gratuitos sobre o tema.

Os cursos trazem conteúdos sobre Direito Administrativo, Direito Ambiental, Direito Civil, Direito do Consumidor, Direito Penal, entre outros.

As aulas ficam disponíveis 24 horas por dia, para você estudar a hora que quiser. Fique atento à carga horária do curso e ao tempo de expiração do mesmo. Veja abaixo 19 cursos selecionados:

1. Segurança nacional e o direito à informação

2. Regime geral da responsabilidade ambiental

3. Questões econômicas e direito ambiental

4. Controle judicial em matéria ambiental

5. Direito fundamental e meio ambiente

 6. Atuação do juiz como político jurídico no direito ambiental

7. Responsabilidade penal da pessoa jurídica

8. Pessoa jurídica nos crimes ambientais

9. A ação civil pública como meio de concretização do direito à saúde na Constituição

10. O ecoturismo na preservação e conservação no meio ambiente

11. O Direito à saúde nas constituições de 1967 e 1988

12. Transexualidade e os crimes contra os costumes

13. Proteção processual aos direitos fundamentais

14. Política de cotas raciais em universidades brasileiras: entre a legitimidade e a eficácia

15. Os princípios e a construção da norma jurídica tributária

16. O tratamento jurídico da publicidade na sociedade de consumo

17. As consequências do assédio moral no ambiente de trabalho

18. Aborto, bem jurídico e direitos fundamentais

19. A Internet e a violação da intimidade e privacidade

O conteúdo é apresentado de forma bastante simples e didática, incluindo recursos como fórum de discussão, glossário de termos e espaço para sanar dúvidas diretamente com o autor do curso.

  • Todos os cursos têm certificado! Útil para completar horas em atividades extracurriculares exigidas por faculdades (verificar em sua instituição), contar como atividades em concursos públicos ou constar em seu currículo, aumentando sua empregabilidade. Ao finalizar o curso, é possível gerar uma cópia em PDF do certificado de conclusão no próprio site.

Fonte: Catraca Livre 

 

Funcionários do Sistema de Bibliotecas participam de curso de excelência no atendimento

Os funcionários das 11 bibliotecas e do arquivo central da Universidade de Caxias do Sul, participaram neste mês de maio do Curso de Atendimento In Company, ministrado pela consultora Janay Pieruccini. 

Mais de 50 funcionários foram divididos em duas turmas, cada uma com três dias de atividades, totalizando 12 horas de curso. A capacitação foi divida em três etapas, que tinham como objetivo principal a qualificação no atendimento aos usuários, desde a recepção, postura ética e profissional, até o que se deve evitar fazer. Em suma, este curso deixou de lição a todos os participantes, do quanto a excelência no atendimento é fundamental e é justamente essa a nossa principal missão.

A atividade aconteceu no mini-auditório da Biblioteca Central e abaixo, as fotos das turmas:

IMG_20170505_140515.jpg

unnamed.jpg

Confira a exposição virtual da campanha “Quem Ama Cuida”

A campanha “Quem Ama Cuida” promovida pela Biblioteca Central da Universidade de Caxias do Sul, foi um sucesso. A mostra, de ocorreu de 17 de abril a 06 de maio, tinha como objetivo de sensibilizar os usuários, quanto a importância da preservação dos materiais que são retirados nas bibliotecas. Durante vinte dias, centenas de alunos se fizeram presentes na exposição, que reunia livros com os mais diferentes tipo de mau uso.

Esperamos com ela, tenhamos conseguido passar a verdadeira mensagem embutida na mostra, que foi a de conscientizar a todos que é fundamental zelar pela conservação dos materiais, que quanto mais bem cuidados, por mais tempo ficarão à disposição de todos. Caso você tenha perdido a exposição ou gostaria de saber dicas, basta acessar o vídeo abaixo e conferir:

Participe do Curso Geral de Propriedade Intelectual à Distância

online_keyboard_news

O INPI está com inscrições abertas até 5 de maio para o Curso Geral de Propriedade Intelectual à Distância – DL 101P BR. Com 75 horas/aula e tutoria de especialistas, o curso objetiva promover, para o público em geral, o aprendizado de temas relativos à propriedade intelectual, como Direitos Autorais, Patentes, Marcas, Indicações Geográficas, Desenhos Industriais, Proteção de Novas Variedades Vegetais/Cultivares, Concorrência Desleal, Informação Tecnológica, Contratos de Tecnologia e Tratados Internacionais. O curso é a distância e acontecerá de 8 de maio a 7 de julho.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas através do link. 

Tire suas dúvidas sobre o sistema de multas das Bibliotecas UCS

claudia-velho-1560

Ninguém gosta de atrasar livros e muito menos de pagar multas, não é mesmo? Porém, tem vezes que por algum descuido a gente esquece e com isso, surgem os questionamentos do que fazer nesses casos. Por isso, elaboramos o post abaixo para sanar estas dúvidas:

– No ato de retirar um livro no balcão de empréstimo da biblioteca, somos informados qual sua data de devolução; a partir da meia-noite do dia seguinte a esta data, a multa é gerada, no valor de R$ 1,50 por dia e por obra retirada.

– Caso você devolva o(s) livros(s) com apenas UM dia de atraso, a multa é abonada.

– A partir dos dois dias do prazo expirado, a multa é inevitável. No ato da devolução (sempre na biblioteca de origem dos materiais), você receberá um boleto que pode ser pago em até 2 dias, na rede bancária e credenciados; não é possível devolver as obras e deixar a multa pendente.

– Uma alternativa para quem possui multas acima de R$ 50,00 é efetuar o pagamento através do cheque-presente, que pode ser de qualquer livraria que esteja em uma das cidades com Campus da UCS ou também online.

– O sistema envia automaticamente, aos usuários com e-mail cadastrado, um aviso de vencimento com 2 dias de antecedência do prazo de empréstimo e no Portal UCS Virtual com 1 dia de antecedência. Porém, o eventual não recebimento do e-mail por problemas técnicos, não isenta o usuário do compromisso de cumprir os prazos.

Em caso dúvidas, entre em contato com a gente através das Redes Sociais do Sistema de Bibliotecas da UCS ou pelo e-mail: bice@ucs.br

Por que ler ficção pode beneficiar sua carreira?

livraria.jpg

Não é segredo e nem novidade que pessoas bem-sucedidas são ávidas leitoras. Ler ajuda a se manter conectado com as novas tendências e a aprender técnicas que podem ser usadas em sua carreira. Todo ano, Bill Gates e Warren Buffett publicam as listas dos melhores livros que leram nos últimos 12 meses – e as listas sempre estão cheias de títulos de não-ficção. Mas e a ficção não é puramente entretenimento, pesquisas mostram que ler ficção pode ajudar a aumentar habilidades que são tão importantes para o trabalho quanto conhecimentos técnicos que você adquire lendo não-ficção. Veja cinco maneiras como ler romances mexe com seu cérebro.

1. Melhor raciocínio
Ler ficção pode desencadear insights que podem ajudar o trabalho além da lógica, diz Michael Benveniste, professor de inglês na University of Puget Sound. Em situações que podem estar impregnadas com emoções ou experiências passadas, ler pode ajudar a cultivar outro tipo de raciocínio. “A ficção oferece um espaço para especular sobre o papel de valores difusos como crenças, normas e experiências em contextos sociais”, diz ele.

2. Maior entendimento de problemas complexos
Pessoas que leem ficção ampliam seu entendimento sobre os outros, de acordo com um estudo da Universidade de Toronto. “Esse efeito se deve em parte ao processo de engajamento nas histórias, que incluem fazer inferências e se envolver emocionalmente, e parte aos elementos da ficção, que incluem personagens complexos e circunstâncias que talvez não encontremos no dia a dia”, escreveu Keith Oatley, professor de psicologia cognitiva da Universidade de Toronto.

3. Empatia
Imaginar a situação pela que passa um personagem pode fazer de você alguém mais empático em relação às pessoas na vida real; nós temos pensamentos e emoções que são consistentes com uma narrativa.

4. Alívio do estresse
Ler um romance é um método mais eficaz de aliviar o estresse do que ouvir música, caminhar ou tomar uma xícara de chá, de acordo com um estudoda Universidade de Sussex. Ler reduz o estresse em 68%, de acordo com o neuropsicólogo cognitivo David Lewis. Apenas seis minutos de leitura diminuía o ritmo cardíaco e reduzia a tensão muscular das pessoas que participaram do estudo.

5. Modelos fortes
Livros de ficção costumam ter personagens cujos traços são descritos em detalhes. Juliette Wells, professora da Goucher College, dá aula sobre ficção do século XIX e diz que ela consegue se aproveitar da força dos personagens de romances de Jane Austen.

Fonte: Época Negócios 

Biblioteca Central abre exposição “Quem Ama Cuida!”

Quem ama cuida! (2)_Página_1.jpg

O Sistema de Bibliotecas da Universidade de Caxias do Sul inicia hoje, segunda-feira, a exposição “Quem Ama Cuida”, que tem como objetivo sensibilizar os usuários sobre a importância da conservação dos livros.

Na mostra, que ocorre na Biblioteca Central da UCS dos dias 17 de abril a 06 de maio, estão expostos exemplares com os mais diferentes tipos de mau uso.  Venha conferir e conscientize-se! =)

%d blogueiros gostam disto: