30 anos sem Carlos Drummond de Andrade

drummond1.jpg

Em 31 de outubro de 1902, nascia na cidade mineira de Itabira o poeta Carlos Drummond de Andrade. Nono filho de um casal de fazendeiros, iniciou seus estudos primários em Belo Horizonte, após ingressou no colégio interno Anchieta, em Nova Friburgo-RJ, onde participou de seus primeiros concursos literários. Mudou-se com a família em 1920 para Belo Horizonte, onde publicou seus primeiros trabalhos no Diário de Minas e conheceu diversos nomes do meio.

Casou-se no ano de 1925, com Dolores Dutra de Morais, com quem teve dois filhos, Carlos Flávio, que viveu apenas meia hora e para quem dedicou o poema “O que viveu meia hora”, e Maria Julieta. Se tornou redator-chefe do Diário de Minas e em 1930 lançou seu primeiro livro “Alguma Poesia”.  Em 1934, mudou-se com a família para o Rio de Janeiro, para trabalhar como chefe de gabinete do novo ministro da Educação; no decorrer dos anos, colaborou com diversos jornais cariocas.

Drummund é aclamado por muito críticos como o maior poeta brasileiro do século XX. Sua poesia aliava extrema sensibilidade, inteligência e humor, em composições caracterizadas quase sempre pelo verso livre e pelo uso de linguagem coloquial, suas obras, ao retratar as aspirações e angústias cotidianas, parece falar ao coração de cada leitor. Não é à toa que inúmeros versos do poeta se tornaram praticamente ditados populares, como o famoso “E agora, José?”.

Carlos Drummond de Andrade morreu aos 84 anos, no dia 17 de agosto de 1987. Passados exatos 30 anos de sua morte, o escritor, poeta e prosador ainda é lembrado e reverenciado por sua rica e eterna obra.

Pesquisa: Guia do Estudante

No Dia dos Pais, conheça obras que tratam da relação entre pai e filhos

pai-filho-empreender.jpg

Amor, alguns conflitos, companheirismo, superação, saudade e mais uma gama de sentimentos, podem fazer parte do relacionamento entre pai e filho. Neste dia, reunimos obras literárias que contam tudo isso e que prometem auxiliar, motivar até mesmo emocionar a quem lê. Confira abaixo nossas sugestões e retire seu exemplar.     O Sistema de Bibliotecas deseja a todos os pais um feliz dia!

FILHO ETERNO – 821.134.3(81)-31 T355f

filhoeternofinal.jpgNum livro corajoso, Cristovão Tezza expõe as dificuldades, inúmeras, e as saborosas pequenas vitórias de criar um filho com síndrome de Down. O autor aproveita as questões que apareceram pelo caminho nestes 26 anos de Felipe para reordenar sua própria vida: a experimentação da vida em comunidade quando adolescente, a vida como ilegal na Alemanha para ganhar dinheiro, as dificuldades de escritor com trinta e poucos anos e alguns livros na gaveta, e a pretensa estabilidade com o cargo de professor em universidade pública.
Com precisão literária para encadear de maneira clara referências de anos e situações tão díspares, Cristovão Tezza reforça, com a publicação de O filho eterno, seu lugar entre os maiores escritores brasileiros.

O PAPAI É POP – 821.134.3(816.5)-94 P581p

download.pngEntão, você vai ser pai. Você sabe que precisa comprar uma casa maior. Tem que ter mais espaço pra criança. Tem que ter mais um quarto no apartamento. Tem que ter um berço novo, não pode ser aquele que a vizinha se dispôs a emprestar. Então você sabe que tem que trocar de carro, com seis airbags, no mínimo, ar-condicionado de fábrica. O que o humorista Marcos Piangers descobriu ao ser pai jovem é que essas preocupações não fazem diferença nenhuma. O que vale mesmo não é pagar pela melhor creche, se você é o último a buscar seus filhos. Não é comprar os melhores brinquedos, porque as crianças gostam mesmo é das brincadeiras que não custam nada. No fundo, o que importa mesmo, como os textos divertidos e emocionantes de Papai é Pop mostram, é você estar com seus filhos, não pensando em outra coisa, mas estar lá. De verdade.

ÉTICA PARA MEU FILHO –  17 S266e

_84c3bab15af43c8ca39ed385c20803e57a014004.jpgNa primeira parte deste livro, tenta-se esboçar uma antropologia da liberdade humana, atendendo a seus condicionamentos biológicos e simbólicos, suas razões e suas irremediáveis incertezas. Trata do livre arbítrio, sujeito a tantas atribulações, mas cheio de ímpeto criativo, e estuda as instituições da liberdade na técnica, na ética e na política.
A segunda parte, passa do teórico ao mais prático e se concentra em diversas escolhas recomendadas pelo autor para enfrentar melhor nosso destino humano nas circunstâncias atuais: a verdade e o prazer, a política e a educação cívica, o menosprezado valor da humanidade e a aceitação humilde de nossa contingência.

DEVOÇÃO – 821.111(73)-94 H869d

download.jpg

Nada é impossível.
Essa é a mensagem contida na história que narra a trajetória de Dick e Rick Hoyt, um pai e um filho que se uniram para compartilhar – mais que uma paixão em comum – uma ligação de amor e apoio incondicional de um para o outro que os levou a realizar feitos que, no mínimo, extrapolam o imaginável. Símbolos de coragem, Dick e Rick servem de inspiração não apenas para todas as pessoas com algum tipo de deficiência, mas sim para todos nós.

OS DEMÔNIOS DE HENRY – 929:616.895.8 C665d

OS_DEMONIOS_DE_HENRY_1318550292B.jpgOs sinais foram chegando aos poucos: comportamento excêntrico, ambientes em total desordem, objetos eletrônicos que, de uma hora para outra, pareciam ameaçadores. Mas o jornalista Patrick Cockburn só teve certeza de que seu filho Henry sofria uma grave doença mental quando foi informado pela mulher, em 2002, enquanto cobria a queda do regime Talibã, em Cabul, que o rapaz quase morrera ao se jogar de roupa em águas praticamente congeladas. ‘Os demônios de Henry’ é o relato de uma família em busca do tratamento para a esquizofrenia. Patrick conta a história em detalhes: as quedas e melhoras, as muitas internações, a dificuldade em convencer o filho a tomar os medicamentos, enquanto para ele imaginação e realidade se misturavam até o ponto de ser impossível dissociar uma da outra. Uma história que mostra um jovem lutando para regressar de sua viagem pela loucura e uma família aprendendo a lidar com essa situação inesperada e aterradora.

AOS MEUS FILHOS: AS ÚLTIMAS CARTAS DE UM PAI-  821.111(73)-31 C594f

b72eb477605ea0a573a171e470f68665ee48783d.jpgUm homem no auge de sua carreira, prestes a assumir um importante cargo no Exército americano. Um pai de família, com uma esposa que é sua melhor amiga e três filhos pequenos. Tudo parecia bem na vida de Mark M. Weber, até que ele recebeu um terrível diagnóstico: um câncer gastrointestinal arrasador. Diante dessa notícia, qualquer pessoa teria mil razões para se sentir deprimida, para achar que nada mais vale a pena. Mas não Mark. Um guerreiro nato e persistente, ele decidiu lutar contra com todas as suas forças. E mais do que isso: preocupado em não estar presente na vida de seus filhos nos anos seguintes, resolveu escrever a eles uma série de cartas, cheias de lições sobre coragem e medo, palavras e ações, orgulho e humildade, seriedade e bom humor. “Aos meus filhos” é um testemunho apaixonado de um pai e a emocionante história de vida de um homem, que vai deixar uma marca no coração não apenas de seus filhos, mas de cada um dos leitores, inspirando a todos a construir uma vida melhor.

 

 

 

Jorge Amado: vida e obra do escritor

jorge-amado1.jpg

Jorge Amado nasceu na cidade baiana de Itabuna, em 10 de agosto de 1912. Com um ano de idade mudou-se para Ilhéus, onde passou a infância, seus primeiros estudos se deram no Colégio Antônio Vieira e no Ginásio Ipiranga, em Salvador, neste período, começou a trabalhar em jornais e a participar da vida literária.

Publicou seu primeiro romance, O país do carnaval, em 1931. Casou-se em 1933, com Matilde Garcia Rosa, com quem teve uma filha, Lila. Formou-se pela Faculdade Nacional de Direito, no Rio de Janeiro, em 1935. Militante comunista, foi obrigado a exilar-se na Argentina e no Uruguai entre 1941 e 1942, período em que fez longa viagem pela América Latina. Ao voltar, em 1944, separou-se de Matilde Garcia Rosa e ano seguinte casou-se com Zélia Gatai, sua companheira por 56 anos.

Após abandonar a vida política, Jorge Amado passou a se dedicar inteiramente a Literatura, foi eleito, em 6 de abril de 1961, para a cadeira de número 23, da Academia Brasileira de Letras. A obra literária do autor conheceu inúmeras adaptações para cinema, teatro e televisão, além de ter sido tema de escolas de samba em várias partes do Brasil – seus livros foram traduzidos para 49 idiomas. Jorge Amado morreu dia 06 de agosto de 2001, quatro dias antes de completar 89 anos.

As Bibliotecas da Universidade de Caxias do Sul contam com muitas obras do autor, confira alguma delas e retire o seu:

  • O Amor do Soldado 821.134.3(81)-2 A481a
  • Bahia de Todos os Santos – 821.134.3(81)-31 A481ba
  • Cacau – 821.134.3(81)-31 A481ca
  • Capitães de Areia – 821.134.3(81)-31 A481c
  • O Cavaleiro da Esperança – 821.134.3(81)-31 A481c,
  • Dona Flor e Seus Dois Maridos – 821.134.3(81)-31 A481d
  • Gabriela, Cravo e Canela – 821.134.3(81)-31 A481gr
  • Jubiabá – 821.134.3(81)-31 A481j
  • Mar Morto – 821.134.3(81)-31 A481ma
  • Tenda dos Milagres 821.134.3(81)-31 A481tb

Fonte: Fundação Jorge Amado 

Confira os livros mais emprestados do mês de julho

Mais emprestados.png

Mais emprestados (1).png

Mário Quintana: 111 anos de poesia

Mário-Quintana-colorido2.jpg

Mário de Miranda Quintana nasceu 30 de julho de 1906, em Alegrete-RS. Filho de um farmacêutico e de uma dona de casa, Mário aprendeu com seus pais a ler e também francês. Em 1919 mudou-se para Porto Alegre onde frequentou o Colégio Militar, publicando ali suas primeiras produções literárias. Considerado o “poeta das coisas simples”, com um estilo marcado pela ironia, pela profundidade e pela perfeição técnica, ele trabalhou como jornalista quase toda a sua vida, traduzindo mais de cento e trinta obras da literatura universal.

Em 1940, ele lançou o seu primeiro livro de poesias, A Rua dos Cataventos, iniciando a sua carreira de poeta, escritor e autor infantil. Em 1966, foi publicada a sua Antologia Poética, com sessenta poemas, organizada por Rubem Braga e Paulo Mendes Campos, e lançada para comemorar seus sessenta anos de idade, sendo por esta razão o poeta saudado na Academia Brasileira de Letras. Em 1976, ao completar setenta anos, recebeu a medalha Negrinho do Pastoreio do governo do estado do Rio Grande do Sul. Em 1980 recebeu o prêmio Machado de Assis, da Academia Brasileira de Letras, pelo conjunto da obra.

Mário Quintana não se casou nem teve filhos, Solitário, viveu grande parte da vida em hotéis: de 1968 a 1980, residiu no Hotel Majestic, no centro histórico de Porto Alegre, o que anos mais tarde se tronaria a Casa de Cultura Mário Quintana. O poeta faleceu em 1994, aos 87 anos, e se encontra sepultado no Cemitério São Miguel e Almas, na capital gaúcha.

AS Bibliotecas UCS contam com obras do poeta em seu acervo, confira:

  • 80 anos de Poesia – 821.134.3(816.5)-1 Q7o 
  • O Aprendiz de Feiticeiro – 821.134.3(816.5)-1 Q7o
  • Baú de Espantos – 821.134.3(816.5)-1 Q7b
  • Esconderijos do Tempo –  821.134.3(816.5)-1 Q7et
  • Lili Inventa o Mundo –  82-93 Q7L
  • Poesia Completa – 821.134.3(816.5)-1 P745,
  • Rua dos Cataventos –  821.134.3(816.5)-1 Q7r

 

7 filmes inspirados por livros clássicos da literatura brasileira

O_Auto_da_Compadecida-ariano-suassuna.jpg

Muitos filmes que se baseiam em clássicos da literatura podem ampliar a compreensão a seu respeito. Muitos fornecem uma visão crítica das obras e até ajudam a memorizar os personagens, o espaço e o enredo. Lembre-se, porém, de que um filme não tem o compromisso de seguir fielmente a história na qual se inspirou, é outra criação artística, que amplia e enriquece a original. Veja abaixo alguns filmes inspirados em livros da literatura nacional:

MACUNAÍMA
Baseado na obra homônima de Mario de Andrade.
Direção: Joaquim Pedro de Andrade (1969).
Sinopse: O herói sem caráter, que nasceu na selva e chegou à cidade para viver várias aventuras, ganhou nessa adaptação cores tropicalistas. O diretor Joaquim Pedro de Andrade fez uma leitura particular da obra de Mario de Andrade sem pretender a fidelidade absoluta ao livro.

A HORA DA ESTRELA
Baseado no romance homônimo de Clarice Lispector.
Direção: Suzana Amaral (1985).
Sinopse: Conta a história de Macabéa, migrante nordestina que trabalha como datilógrafa e perde o namorado para uma colega de trabalho. Ela recorre a uma cartomante para pedir conselhos amorosos e recebe dela a previsão de que encontrará um homem bonito e rico. O filme recebeu mais de 20 prêmios no Brasil e no exterior.

MEMÓRIAS PÓSTUMAS
Baseado no romance Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis.
Direção: André Klotzel (2001).
Sinopse: O filme mostra a vida de Brás Cubas, contada por ele mesmo depois de sua morte. Entre as adaptações que o texto sofreu nessa produção, há um fator temporal. É como se o protagonista tivesse saído da tumba para contar sua história no ano 2000.

O TEMPO E O VENTO
Baseado na obra homônima de Erico Verissimo.
Direção: Paulo José, Walter Campos e Denise Saraceni (1985).
Sinopse: Essa produção, lançada em DVD em 2005, havia sido um sucesso na TV 20 anos antes. Conta a história de Ana Terra, do Capitão Rodrigo Cambará e de Bibiana, que estão no romance O Continente, integrante da obra O Tempo e o Vento.

POLICARPO QUARESMA, HERÓI DO BRASIL
Baseado no romance Triste Fim de Policarpo Quaresma, de Lima Barreto.
Direção: Paulo Thiago (1998).
Sinopse: O major Policarpo Quaresma é um visionário, que ama o Brasil e quer seu progresso. Suas propostas, porém, são tidas como fora da realidade, e ele é criticado ao propor o tupi-guarani como língua oficial do país. Policarpo recebe ajuda de sua afilhada Olga e do compositor de modinhas Ricardo Coração dos Outros.

O AUTO DA COMPADECIDA
Baseado na peça Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna.
Direção: Guel Arraes (2000). Colorido, 104 min.
Sinopse: As aventuras de João Grilo, nordestino esperto que vive de enganar os ricos e poderosos, e seu parceiro Chicó. Versão para o cinema de minissérie produzida para a televisão, o filme foi vencedor do Grande Prêmio Cinema Brasil nas categorias diretor, ator, roteiro e lançamento.

VIDAS SECAS
Baseado na obra homônima de Graciliano Ramos.
Direção: Nelson Pereira dos Santos (1963). Preto-e-branco, 103 min. Elenco: Átila Iório, Maria Ribeiro, Orlando Macedo, Jofre Soares.
Sinopse: Uma das principais produções do cinema novo brasileiro, conta a história de uma família de retirantes que atravessa o sertão para fugir da seca, na companhia da cadela Baleia. Premiado em festivais internacionais, foi indicado pelo British Film Institute como uma das 360 obras que não podem faltar em uma cinemateca.

 

No bicentenário de sua morte, 11 fatos sobre Jane Austin

jane (1)

Nascida em dezembro de 1775 em Steventon, na Inglaterra, Jane Austen foi a segunda filha de uma família de seis meninos a nascer. Desde a pré-adolescência, ela já mostrava inclinação e talento para a escrita, desenvolvendo contos, romances e peças que lia em voz alta e apresentava para a família toda.

A habilidade de escrever personagens femininas complexas e de explorar os conflitos das relações de classe e gênero fizeram dela uma escritora à frente de seu tempo, publicando clássicos como Razão e Sensibilidade (1811), Mansfield Park (1814), Emma (1815), A Abadia de Northanger Persuasão (ambos de 1818).

Na biografia Jane Austen – Uma Vida Revelada, Catherine Reef aborda a vida e a carreira de Austen. Separamos onze fatos essenciais apresentados pelo livro. Confira:

1 – Depois que Jane Austen morreu, seus parentes queimaram boa parte de sua correspondência — poucas cartas foram salvas por sua irmã, Cassandra, de quem era bastante próxima. A partir de então, a família tentou criar a imagem que queriam que as pessoas tivessem da escritora: alguém dócil e impecável.

2 – A única imagem que exista da autora é a de um retrato que Cassandra pintou e que, segundo várias fontes, não corresponde com a figura de Austen. De acordo com Reef, relatos de conhecidos descrevem a autora de Orgulho e Preconceito como “uma boneca”, com bom humor e “uma boa dose de cor na face”, outros dizem que ela tinha “bochechas cheias e arredondadas”. Já um de seus vizinhos afirma que ela era “uma pessoa alta e seca, com as maçãs do rosto muito salientes”.

3– Os romances de Austen surgiram no momento em que livros de aventura e exploração faziam sucesso. Em vez de abordar esses assuntos, ela escolheu esmiuçar intrigas familiares no universo rural e limitado de seus personagens. Segundo Reef, a escritora teria afirmado que só precisava de três ou quatro famílias para desenvolver uma boa história.

4 – Jane Austen era filha de um reverendo. Enquanto seus irmãos puderam estudar matemática, história e outros campos do conhecimento, ela e sua irmã ficaram limitadas a habilidades domésticas ou consideradas essenciais a uma esposa, como a capacidade de costurar e tocar piano.

5 – Entre os 11 e os 17 anos, Austen escreveu vários romances e contos sobre o cotidiano do interior da Inglaterra. Aos 14 anos, ela escreveu Amor e Amizade, um romance sobre as jovens Laura e Sofia. A história é cheia de acidentes de carruagens, assaltos e fugas.

6 – Aos 20 anos, a jovem Austen conheceu Tom Lefroy, sobrinho de uma família amiga, e os dois se encantaram um pelo outro. Na época, dois jovens não podiam ficar sozinhos e um só poderia escrever para o outro se estivessem noivos — Jane e Tom quebraram essas e outras regras, o que foi considerado um comportamento vergonhoso por amigos e familiares que acompanharam os acontecimentos.

7 – Enquanto se encantava por Tom Lefroy, Austen deu início ao romance Elinor e Marianne, sobre duas irmãs: uma guiada pela prudência; outra, pelo coração. Quinze anos depois, a história foi publicada anonimamente em três volumes com o título de Razão e Sensibilidade e, em 1995, foi adaptado para os cinemas.

8 – Em 1813, Austen continuou seu romance Primeiras Impressões, que foi ser publicado com o título Orgulho e Preconceito. O nome surgiu a partir de uma frase de um livro chamado Cecilia, de Fanny Burney, do qual a autora gostava. “A combinação de toda essa situação desafortunada foi o resultado do orgulho e do preconceito”, diz um dos personagens.

9 – Apesar da inteligência e da carreira como escritora, ser solteira era um fator que a deixava dependente dos outros. Quando, em meados de 1800, sua família decidiu se mudar de Steventon, cidade onde nasceu e cresceu, para Bath, ela teve que ir junto, mesmo contrariada. Ela só foi ter dinheiro próprio aos 36 anos, quando Razão e Sensibilidade foi publicado.

10 – No fim de 1816, a autora adoeceu. “Escrever me parece impossível, com a cabeça cheia de quartos de carneiro e doses de ruibarbo”, escreveu ela à sua irmã, Cassandra. Ainda assim, por muitos meses insistiu que estava melhor, começando, inclusive, um novo romance: Os Irmãos. O livro falava de várias famílias que viviam a beira-mar e nunca foi finalizado. Após a morte da autora, os Austen mudaram o nome da história nunca finalizada para Sanditon.

11 – Acredita-se que a escritora tenha sofrido a Doença de Addison, um distúrbio no qual as glândulas adrenais não produzem hormônios suficientes. Nos últimos anos, no entanto, cientistas levantaram a possibilidade de Austen ter morrido envenenada por arsênico.  Jane morreu no dia 18 de julho de 1817, aos 41 anos.

Fonte: Galileu 

 

 

Conheça nossas sugestões de livros para ler nas férias

As férias acadêmicas de inverno já chegaram, mas as Bibliotecas UCS seguem de portas abertas. Então que tal retirar livros para aproveitar o ócio? Para ajudar, selecionamos algumas obras que prometem prender você desde a primeira página até o fim, confira! E ah, aproveite o empréstimo especial e excelentes férias!

 

UMA NOITE PARA SE ENTREGAR  (821.111(73)-31 D217n)

download (6).pngSpindle Cove é o destino de certos tipos de jovens-mulheres: bem-nascidas, delicadas, tímidas, que não se adaptaram ao casamento ou que se desencantaram com ele, ou então as que se encantaram demais com o homem errado. Susanna Finch, a linda e extremamente inteligente filha única do Conselheiro Real, Sir Lewis Finch, é a anfitriã da vila. Ela lidera as jovens que lá vivem, defendendo-as com unhas e dentes, pois tem o compromisso de transformá-las em grandes mulheres descobrindo e desenvolvendo seus talentos.

MITOLOGIA NÓRDICA (821.111-34 G141m) 

MitologiaNordica_G.jpgDepois de servirem de inspiração para clássicos como Deuses americanos e Sandman, Gaiman agora investiga o universo dos mitos nórdicos. Em Mitologia nórdica, ele vai até a fonte dos mitos para criar sua própria versão, com o inconfundível estilo sagaz e inteligente que permeia toda a sua obra. Fascinado por essa mitologia desde a infância, o autor compôs uma coletânea de quinze contos que começa com a narração da origem do mundo e mostra a relação conturbada entre deuses, gigantes e anões, indo até o Ragnarök, o assustador cenário do apocalipse que vai levar ao fim no mundo. Às vezes intensos e sombrios, outras vezes divertidos e heroicos, os contos retratam tempos longínquos em que os feitos dos deuses eram contados ao redor da fogueira em noites frias e estreladas. “Mitologia nórdica” é o livro perfeito para quem quer descobrir mais sobre a mitologia escandinava e também para aqueles que desejam desvelar novas facetas dessas histórias.

HISTÓRIA DA SUA VIDA E OUTROS CONTOS ( 821.111(73)-34 C532h) 

HistoriaDaSuaVidaG.jpgPublicadas originalmente em volumes diversos, as narrativas de Ted Chiang estão pela primeira vez reunidas em uma coletânea. Entre as histórias dotadas de rigor científico, humanidade e lirismo estão “A torre da Babilônia”, na qual um minerador sobe a famosa torre com a missão de escavar a abóbada celeste; “Divisão por zero”, uma reflexão precisa e devastadora sobre o fim da esperança e do amor, e “História da sua vida”, na qual uma linguista aprende um idioma alienígena que modifica sua visão de mundo. Com uma prosa límpida e ideias às vezes desconcertantes, Chiang comprova seu inegável talento para a boa ficção científica: a capacidade de contar uma história humana, extremamente bem escrita, na qual a ciência funciona como expressão dos questionamentos mais profundos enfrentados pelos personagens. Um livro repleto de ideias originais e passagens inesquecíveis.

SONHOS PARTIDOS  (821.111(73)-312.4)

resenha-sonhos-partidos-mo-walsh.jpgBaton Rouge, capital do estado da Louisiana, nos Estados Unidos, é uma cidade conhecida por seus churrascos no jardim, tardes quentes de verão e muitos fãs de futebol americano. Mas no verão de 1989, quando Lindy Simpson, uma das garotas mais bonitas do bairro e estrela das pistas de corrida, é estuprada perto de casa, fica claro que os subúrbios bucólicos de Baton Rouge também têm um lado obscuro. Para uma vizinhança tão pequena, os suspeitos do crime são muitos. Entre eles o narrador da história, um adolescente obcecado por Lindy que mora na casa em frente à da garota. Combinando o encantamento da infância com a história de um crime violento, em uma prosa perturbadoramente bela, M. O. Walsh analisa os momentos do passado que afetam de forma mais profunda a vida adulta. Uma estreia excepcional que combina suspense com reflexões filosóficas sobre memória, humanidade e verdade.

A NONA VIDA DE LOUIS DRAX  (821.111-31 J54n) 

A Nona Vida Louis Drax.jpgLouis Drax não é um menino comum, embora seja inteligente e precoce, os colegas o consideram estranho, porque vários acontecimentos sombrios se passam ao seu redor. Prestes a completar 9 anos, em um piquenique com sua mãe e seu pai para comemorar seu aniversário, Louis cai de um penhasco e é dado como morto, porém volta milagrosamente à vida, mas entra em coma profundo. Sua única chance de recuperação é o Dr. Allan Pascal  que mergulha no mistério e passa a testar os limites entre a fantasia e a realidade.

 

O LADO FEIO DO AMOR ( 821.111(73)-31 H789L) 

download (7).pngQuando Tate Collins se muda para o apartamento de seu irmão, Corbin, a fim de se dedicar ao mestrado em enfermagem, não imaginava conhecer o lado feio do amor. Um relacionamento onde companheirismo e cumplicidade não são prioridades e o sexo parece ser o único objetivo. Mas Miles Archer, piloto de avião, vizinho e melhor amigo de Corbin, sabe ser persuasivo, apesar da armadura emocional que usa para esconder um passado de dor. O que Miles e Tate sentem não é amor à primeira vista, mas uma atração incontrolável. Em pouco tempo não conseguem mais resistir e se entregam ao desejo. O rapaz impõe duas regras: sem perguntas sobre o passado e sem esperanças para o futuro. Será um relacionamento casual. Tate prometeu não se apaixonar, mas vai descobrir que nenhuma regra é capaz de controlar o amor.

 NOTÍCIAS O CORAÇÃO (821.134.3(81)-97 J94n) 

download (15).jpgJuliana foi escalada para a sua primeira grande investigação jornalística: a cobertura de um escândalo de desvio de impostos por uma empresa gigante do setor têxtil. Com muito cuidado, Juliana consegue chegar à Fernando Brandão, um homem de aproximadamente 40 anos, que herdou a indústria do pai falecido em um acidente automobilístico. Outros encontros aconteceriam. Este é o emocionante enredo de “Notícias do coração”, uma linda história de amor que nos ensina a prestarmos atenção à nossa volta, pois o sentimento verdadeiro pode estar bem pertinho de nós.

 

A MULHER SILENCIOSA (821.111(71)-31 H318m)  

download (16).jpg

Jodi e Todd estão juntos há 20 anos e, aparentemente, levam uma vida invejável. Essa fachada perfeita, porém, está prestes a ruir. Todd é um adúltero incurável, e Jodi sabe disso. Ela é a esposa silenciosa, preparada para tolerar as traições do marido com o intuito de manter as aparências. Até que Todd sai de casa — para viver com uma mulher com metade da idade dela, filha de seu melhor amigo. Magoada, humilhada e, por fim, financeiramente abalada, Jodi começa a contemplar o assassinato como uma opção razoável. Contado alternadamente nas perspectivas dele e dela, A mulher silenciosa é um livro sobre um casamento à beira do fim, um casal na direção da catástrofe, concessões que não podem ser feitas e promessas que não serão cumpridas. Um thriller psicológico sofisticado, que seduz o leitor desde a primeira página.

Conheças as novas aquisições literárias das Bibliotecas UCS

As férias de inverno estão bem próximas e quem já chegou foram as novas aquisições literárias das Bibliotecas UCS. Confira abaixo algumas dessas obras e aproveite o empréstimo especial de férias!

Tudo o que Nunca Contei (821.111(73)-312.4 N576t  2017)

TudoOQueNuncaContei_G.jpgNa manhã de um dia de primavera de 1977, Lydia Lee não aparece para tomar café. Mais tarde, seu corpo é encontrado em um lago de uma cidade em que ela e sua família sino-americana nunca se adaptaram muito bem. Quem ou o que fez com que Lydia – uma estudante promissora de 16 anos, adorada pelos pais e que com frequência podia ser ouvida conversando alegremente ao telefone – fugisse de casa e se aventurasse em um bote tarde da noite, mesmo tendo pavor de água e sem saber nadar? À medida que a polícia tenta desvendar o caso do desaparecimento, os familiares de Lydia descobrem que mal a conheciam. Celeste Ng desenvolve um romance sobre as diversas formas com que pais, filhos e irmãos podem falhar em compreender uns aos outros e talvez até a si mesmos.

Comportamento Altamente Ilógico (821.111(73)-311.2 W552c)

download (11).jpgA vida às vezes simplesmente lhe entrega a limonada pronta, num copo geladinho com uma rodela de limão na borda. (Às vezes não.) Salomon não saiu de casa nos últimos três anos, o que está bom para ele. Lisa fará qualquer coisa para entrar na universidade – e isso inclui se tornar amiga e “curar” Solomon para conseguir uma bolsa de estudos de psicologia. E Clark, o namorado de Lisa, faria qualquer coisa por ela, porque é assim que o amor funciona. Os três se tornam amigos, mas segredos borbulham abaixo da diversão, e não falta muito para cada um perceber que há mais de um jeito de se esconder do mundo. E às vezes, somente um amigo pode trazê-lo de volta à luz.

A História Secreta de Twin Peaks (821.111(73)-312.4 F939h 2017)

download (12).jpg A obra, escrita numa narrativa inventiva e nada convencional, apresenta um dossiê compilado por um Arquivista desconhecido e enviado pelo FBI para a agente TP, com o intuito de descobrir a identidade por trás da montagem dessa documentação. Com recortes de jornal, trechos de diários, informações secretas e arquivos do FBI, o livro conta com informações valiosas para que o leitor possa ir fundo e saber mais do que ninguém sobre episódios e personagens da série. E, quem sabe, desvendar tudo o que está por trás dos misteriosos acontecimentos nessa icônica cidade do noroeste americano.

Nossa Música (821.111-31 A873n 2017)

4f1cf08a-c1b4-4800-a6a4-30cce76328dd.jpg

Ally e Charlotte poderiam ter sido grandes amigas se David nunca tivesse entrado em suas vidas. Mas ele entrou e, depois de ser o primeiro grande amor (e também a primeira grande desilusão) de Ally, casou-se com Charlotte.

Oito anos depois do último encontro, o que Ally menos deseja é rever o ex e sua bela esposa. Porém, o destino tem planos diferentes e, ao longo de uma noite decisiva, as duas mulheres se reencontram na sala de espera de um hospital, temendo pela vida de seus maridos. Diante de incertezas que achavam ter vencido, elas precisarão repensar antigas decisões e superar o passado para salvar aqueles que amam. Com a delicadeza tão presente em seus livros, Dani Atkins mais uma vez nos traz uma história de emoções à flor da pele, um drama familiar comovente que não deixará nenhum leitor indiferente.

Maus (821.111(73)-9 S755m)

download (5).pngMaus (‘rato’, em alemão) é a história de Vladek Spiegelman, judeu polonês que sobreviveu ao campo de concentração de Auschwitz, narrada por ele próprio ao filho Art. O livro é considerado um clássico contemporâneo das histórias em quadrinhos.  Nas tiras, os judeus são desenhados como ratos e os nazistas ganham feições de gatos; poloneses não-judeus são porcos e americanos, cachorros. Esse recurso, aliado à ausência de cor dos quadrinhos, reflete o espírito do livro: trata-se de um relato incisivo e perturbador, que evidencia a brutalidade da catástrofe do Holocausto. Spiegelman, porém, evita o sentimentalismo e interrompe algumas vezes a narrativa para dar espaço a dúvidas e inquietações. É implacável com o protagonista, seu próprio pai, retratado como valoroso e destemido, mas também como sovina, racista e mesquinho. De vários pontos de vista, uma obra sem equivalente no universo dos quadrinhos e um relato histórico de valor inestimável.

Segredo de Justiça ( 821.134.3(81)-94 P116s)

download (13).jpg

 

Os dramas humanos vividos todos os dias nos tribunais são o ponto de encontro perfeito entre a juíza e a escritora Andréa Pachá. Em crônicas que contam desde acirradas disputas por pensões até divórcios de partir o coração, a autora divide com o leitor as alegrias e tristezas da vida real, passadas como que em um filme diante da sua tribuna.

 

 

Rita Lee: uma autobiografia (929LEE L479r)

46360083.jpg“Do primeiro disco voador ao último porre, Rita é consistente. Corajosa. Sem culpa nenhuma. Tanto que, ao ler o livro, várias vezes temos a sensação de estar diante de uma bio não autorizada, tamanha a honestidade nas histórias. A infância e os primeiros passos na vida artística; sua prisão em 1976; o encontro de almas com Roberto de Carvalho; o nascimento dos filhos, das músicas e dos discos clássicos; os tropeços e as glórias. Está tudo lá. E você pode ter certeza: essa é a obra mais pessoal que ela poderia entregar de presente para nós. Rita cuidou de tudo. Escreveu, escolheu as fotos e criou as legendas – e até decidiu a ordem das imagens -, fez a capa, pensou na contracapa, nas orelhas… Entregou o livro assim: prontinho. Sua essência está nessas páginas. E é exatamente desse modo que a Globo Livros coloca a autobiografia da nossa estrela maior no mercado.” Guilherme Samora é jornalista e estudioso do legado cultural de Rita Lee.

O Homem Que Amava os Cachorros (821.134.2(729.1)-31 P125h)

42155467.jpgA história é narrada, no ano de 2004, pelo personagem Iván, um aspirante a escritor que atua como veterinário em Havana e, a partir de um encontro enigmático com um homem que passeava com seus cães, retoma os últimos anos da vida do revolucionário russo Leon Trotski, seu assassinato e a história de seu algoz, o catalão Ramón Mercader. Esse ser obscuro, que Iván passa a denominar ‘o homem que amava os cachorros’, confia a ele histórias sobre Mercader, um amigo bastante próximo, de quem conhece detalhes íntimos. Diante das descobertas, o narrador reconstrói a trajetória de Liev Davidovitch Bronstein, mais conhecido como Trotski, teórico russo e comandante do Exército Vermelho durante a Revolução de Outubro. As duas trajetórias ganham sentido pleno quando Iván projeta sobre elas sua própria experiência na Cuba moderna, seu desenvolvimento intelectual e seu relacionamento com ‘o homem que amava os cachorros’.

Frida: A Biografia (929KAHLO K12)

22894662.jpg“Frida – uma biografia”, de Hayden Herrera, traz à tona a intimidade da vida da pintora que transformou sua própria história em arte. Todo mundo conhece Frida Kahlo, cuja imagem, de olhar complexo sob sobrancelhas espessas, cabelos negros e roupas coloridas, é quase tão difundida quanto a de Che Guevara. Todo mundo sabe que sofreu um gravíssimo acidente na juventude, que foi casada com o grande muralista Diego Rivera, e que foi amante de Leon Trotsky. Todo mundo sabe que tinha ideias radicais em política e hábitos modernos na vida, que pintava de modo radicalmente pessoal, e que teve uma existência tão tumultuada quanto o século XX em que viveu. O que poucos sabem é que tudo o que quase todo mundo sabe sobre Frida Kahlo está longe de resumir sua vida, ou de revelar a mulher por trás do ícone da arte latino-americana moderna.

Dois a Dois  (821.111(73)-31 S736db 2017)

17190640_483353618455143_1719689029323287521_n.jpgCom uma carreira bem-sucedida, uma linda esposa e uma adorável filha de 6 anos, Russell Green tem uma vida de dar inveja. Ele está tão certo de que essa paz reinará para sempre que não percebe quando a situação começa a sair dos trilhos. Em questão de meses, Russ perde o emprego e a confiança da esposa, que se afasta dele e se vê obrigada a voltar a trabalhar. Precisando lutar para se adaptar a uma nova realidade, ele se desdobra para cuidar da filhinha, London, e começa a reinventar a vida profissional e afetiva – e a se abrir para antigas e novas emoções. Lançando-se nesse universo desconhecido, Russ embarca com London numa jornada ao mesmo tempo assustadora e gratificante, que testará suas habilidades e seu equilíbrio emocional além do que ele poderia ter imaginado. Em ‘Dois a dois’, Nicholas Sparks conta a história de um homem que precisa se redescobrir e buscar qualidades que nem desconfiava possuir para lutar pelo que é mais importante na vida: aqueles que amamos.

A Árvore dos Anjos (821.111-31 R573a 2017)

A Arvore dos Anjos.jpgTrinta anos se passaram desde que Greta deixou de morar no solar Marchmont, uma bela e majestosa residência na região rural do País de Gales. A convite de seu velho amigo David, ela decide retornar ao lugar para comemorar o Natal. Porém, devido a um acidente de carro, Greta não tem mais lembranças da época em que vivia na propriedade, assim como de boa parte de seu passado. Durante uma caminhada pela paisagem invernal de Marchmont, ela encontra uma sepultura no bosque, e a inscrição na lápide coberta de neve se torna a fagulha que a ajudará a recuperar a memória. Contudo, relembrar o passado também significa reviver segredos dolorosos e muito bem guardados, como o motivo para Greta ter fugido do solar, quem ela era antes do acidente e o que aconteceu com sua filha, Cheska, uma jovem de beleza angelical… mas que esconde um lado sombrio. Da aclamada autora da série As Sete Irmãs, A árvore dos anjos é uma história tocante sobre amores e perdas, sobre como nossas escolhas de vida podem tanto definir quem somos como permitir um novo começo.

 

 

6 séries inspiradas em clássicos da literatura que você precisa conhecer

Ao longo dos últimos anos, a literatura clássica foi uma grande fonte de inspiração para a televisão. Séries e minisséries beberam na fonte de autores como Conan Doyle e Alexandre Dumas para trazer personagens queridos por leitores de diversas gerações à tona. Separamos algumas dessas adaptações confira:

1 – Sherlock (2010)
Estrelada por Benedict Cumberbatch (Doutor Estranho) e Martin Freeman (O Hobbit), a série adapta as histórias de Sir Arthur Conan Doyle sobre o detetive Sherlock Holmes para o século 21. A produção tem quatro temporadas, cada uma com entre três e quatro episódios de uma hora e meia de duração.

sherlock.jpg

2 – Sleepy Hollow (2013)
A adaptação mistura conceitos dos contos Sleepy Hollow (A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça) e Rip Van Winkle, do americano Washington Irving. Na série de TV, o agente Ichabod Crane mata o Cavaleiro ao mesmo tempo que este o mata. Crane, no entanto, acorda em 2013, dando início à lenda na cidade de Sleppy Hollow, em Nova York. O seriado tem quatro temporadas com entre 13 e 18 episódios de duração.

3 – The Musketeers (2014)
Inspirada no clássico Os Três Mosqueteiros, de Alexandre Dumas, a produção acompanha as aventuras de d’Artagnan, Porthos, Athos e Aramis enquanto estes defendem o rei e a França. Até o momento, a série possui três temporadas de dez episódios.

4 – Neverland (2011)
A minissérie se passa em 1906 e mostra um grupo de garotos que se tornam jovens meliantes ao trabalhar para Hook, que pede a ajuda para encontrar um tesouro que os levará para um lugar mágico: a Terra do Nunca. Baseado em Peter Pan, de J.M. Barrie, a série tem dois episódios de uma hora e vinte minutos e conta com a participação de Rhys Ifans (Um Lugar Chamado Notting Hill) e Keira Knightley (Orgulho e Preconceito).

neverland.jpg

5 – Tin Man (2007)
Nesta versão de O Mágico de Oz, de L. Frank Baum, Zooey Deschanel (500 Dias com Ela) vive DG, uma descendente de Dorothy Gale que vai parar no reino de OZ, onde tudo é mais sombrio e cheio de elementos de fantasia e ficção científica. Com três episódios de duração, a minissérie conta com Alan Cumming (The Good Wife) e Richard Dreyfuss (American Graffiti) no elenco.

6 – Moby Dick (2011)
Na adaptação do clássico de Herman Melville, William Hurt vive o capitão Ahab, que busca vingança da baleia Moby Dick. A minissérie de dois episódios conta ainda com a participação de Ethan Hawk (Boyhood) e Donald Sutherland (Jogos Vorazes).

Fonte: Galileu

Conheça os livros mais emprestados do mês de junho

Mais emprestados (6).png

Mais emprestados (7).png

No dia de São João, 5 livros da literatura nordestina

Sertao_paraibano_14.jpg

O dia 24 de Junho também é conhecido como dia de São João. Nesta data, são organizadas festas, conhecidas popularmente como “Festas Juninas” por todo o Brasil, entretanto o berço dessas comemorações é o Nordeste, onde são realizadas as maiores festas juninas do país, que todos os anos reúnem milhares de pessoas.  Aproveitando a data, vamos relembrar 5 grandes clássicos da literatura nordestina, confira:

Capitães de Areia  (821.134.3(81)-31 A481cb)

41H-kNRrDzL._SX348_BO1,204,203,200_.jpgPublicado em 1937, pouco depois de implantado o Estado Novo, este livro teve a primeira edição apreendida e exemplares queimados em praça pública de Salvador por autoridades da ditadura. Em 1940, marcou época na vida literária brasileira, com nova edição, e a partir daí, sucederam-se as edições nacionais e em idiomas estrangeiros. A obra teve também adaptações para o rádio, teatro e cinema. Documento sobre a vida dos meninos abandonados nas ruas de Salvador, Jorge Amado a descreve em páginas carregadas de beleza, dramaticidade e lirismo.

 

O Auto da Compadecida (821.134.3(81)-2 S939a)

download (4).pngO ‘Auto da Compadecida’ consegue o equilíbrio perfeito entre a tradição popular e a elaboração literária ao recriar para o teatro episódios registrados na tradição popular do cordel. É uma peça teatral em forma de Auto em 3 atos, escrita em 1955 pelo autor paraibano Ariano Suassuna. Sendo um drama do Nordeste brasileiro, mescla elementos como a tradição da literatura de cordel, a comédia, traços do barroco católico brasileiro e, ainda, cultura popular e tradições religiosas. Apresenta na escrita traços de linguagem oral [demonstrando, na fala do personagem, sua classe social] e apresenta também regionalismos relativos ao Nordeste. Esta peça projetou Suassuna em todo o país e foi considerada, em 1962, por Sábato Magaldi ‘o texto mais popular do moderno teatro brasileiro’.

 

Os Sertões (821.134.3(81)-311.6 C972s)

os-sertc3b5es.jpgQuando irrompeu o movimento de Canudos, Euclides da Cunha foi convocado pelo jornal O Estado de S. Paulo para ir ao local como observador de guerra. Seu relato sobre as batalhas entre os homens de Antônio Conselheiro e as tropas do governo, destacando a determinação do sertanejo e buscando compreender o fenômeno daquela liderança exercida sobre milhares de pessoas, resultou na escrita de “Os sertões”, considerado uma das obras-primas da literatura brasileira. Publicado em 1902, o livro esmiúça pela primeira vez em nossa historiografia as discrepâncias entre dois Brasis: o do litoral e o do sertão.

 

O Sertanejo (821.134.3(81)-31 A368sba)

1278170665_103177840_1-fotos-de-livro-o-sertanejo-jose-de-alencar-1278170665.jpg

 

A história de O sertanejo se passa no nordeste e tem como personagem-narrador Severino, uma pessoa que tenta se definir ao longo da obra mas não consegue, então passa a ser uma figura genérica que representa o povo daquela região. Ele é representante de um povo sofrido, que luta contra a fome, sede e miséria. O personagem principal é Arnaldo Loureiro, um vaqueiro cearense, simples, mas que luta pelo que quer e enfrenta tudo pelo amor e seus ideais.

 

Vidas Secas (821.134.3(81)-31 R175v)

Capavidassecas_1ed.jpgEm ´Vidas Secas´, o autor se mostra mais humano, sentimental e compreensivo, acompanhando o pobre vaqueiro Fabiano e sua família com simpatia e uma compaixão indisfarçáveis. Além de ser o mais humano e comovente dos livros de ficção de Graciliano Ramos, ´Vida Secas´ é o que contém maior sentimento da terra nordestina, daquela parte que é áspera, dura e cruel, sem deixar de ser amada pelos que a ela estão ligados teluricamente. O que impulsiona os seres desta novela, o que lhes marca a fisionomia e os caracteres, é o fenômeno da seca. ´Vida Secas´ representa ainda uma evolução na obra de Graciliano Ramos quanto ao estilo e à qualidade estritamente literária.

14 séries de sucesso que foram inspiradas em livros

8ba1d0_5a9796a8034d4d67acea967e0d359496-mv2_d_2048_1365_s_2.jpg

Muitos dos grandes sucessos da TV ou da Netflix foram inspirados em obras literárias. Para quem curte assistir séries e ler, essa lista pode ajudar a encontrar um novo livro de cabeceira:

Big Little Lies

A nova série da HBO foi baseada no livro de Liane Moriarty de 2014. Entre as diferenças, a obra literária se passa na Austrália, enquanto a série acontece na Califórnia.

House of Cards

O sucesso da Netflix foi baseado no livro de mesmo nome do autor Michael Dobbs — que, por sua vez, inspirou-se em outra obra também chamada House of Cards. A grande diferença é que a história dos livros se passa na Inglaterra, enquanto a série ocorre nos Estados Unidos.

Dexter

O início da série foi baseado na saga literária Darkly Dreaming Dexter do americano Jeff Lindsay. Entretanto, com o passar dos episódios a produção parou de utilizar os livros como referência.

13 Reasons Why

O hit produzido por Selena Gomez foi inspirado em um livro de 2007, escrito por Jay Asher. A grande diferença é que, na obra, toda a história se passa em apenas uma noite.

Orange Is the New Black

O livro que deu origem à série é, na verdade, a história real de Piper Kerman, que ficou um ano presa após ser acusada por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. Alguns personagens do programa da Netflix são baseados no livro, mas as histórias são bem diferentes.

The Vampire Diaries

O hit adolescente foi inspirado na saga literária de mesmo nome, da autora L. J. Smith. Diferentemente da série, em que Elena é interpretada pela atriz Nina Dobrev, a protagonista dos livros é loira de olhos azuis.

Pretty Little Lies

O drama das jovens meninas foi baseado nos 16 livros de Sara Shepard — o primeiro episódio, por exemplo, é inspirado apenas no primeiro da saga. Outra diferença importante é que, diferente da série, na literatura as protagonistas não são amigas próximas.

True Blood

Os vampirinhos de True Blood também foram baseados em livros, mas dessa vez da autora Charlaine Harris. A história, entretanto, diverge muito do livro com o decorrer dos episódios.

Sex and the City

Uma das séries mais amadas de todos os tempos, Sex and the City também foi baseada em um livro: apesar de grandes diferenças, a obra de Candace Bushnel também conta um pouco sobre a vida em Nova York.

Hemlock Grove

A adaptação da Netflix para o livro de Brian McGreevey é bem fiel nos início, mas com o desenvolvimento da série a produção desenvolveu novas tramas, já que não há planos para uma sequência literária.

Under the Dome

A produção de Steven Spielberg foi baseado em uma obra do consagrado autor de suspense e terror Stephen King. Entretanto, a série não fez muito sucesso e foi cancelada na terceira temporada.

Bones

Kathy Reichs é uma autora e antropologista forense que inspirou a série Bones, produzida pela Fox. Infelizmente o sucesso sairá do catálogo da Netflix no início de julho.

Girlboss

O lançamento da Netflix foi inspirado na obra de mesmo nome de Sophia Amoruso, garota que ganhou dinheiro e prestígio após montar um negócio milionário no ramo da moda.

Fonte: Galileu 

Conheça um pouco mais da trajetória e obra de Machado de Assis

machado_de_assis_big_photo1.jpg

Joaquim Maria Machado de Assis nasceu no Rio de Janeiro no dia 21 de junho de 1839, há exatos 178 anos. Filho de dois ex-escravos mulatos alforriados, Machado teve dificuldades de conseguir acesso a educação formal, já que a Abolição da Escravidão aconteceu apenas 49 anos após o seu nascimento; órfão desde muito cedo, foi criado pela madrasta, onde obteve o seu primeiro ensino de letras.

Machado de Assis passou pela escola pública, entretanto não chegou à universidade, um dos motivos pelos quais, foi considerado autodidata em sua formação, muito por conta de sua alta ambição em adquirir conhecimento, o que o acompanhou durante toda a vida.

Com 16 anos, Machado publica seu primeiro poema, intitulado “O Anjo”; aos 21, inicia como colaborador no Jornal do Rio, onde seria encarregado de escrever sobre os debates do senado e a vida da sociedade, aí tem início e ganha destaque, seu jeito inconfundível de narrar, misturando um nato conhecimento e sua ~ conhecida ~ inteligente ironia.     

Em 1881 lança uma de suas obras mais famosas: “Memórias Póstumas de Brás Cubas”,  nesse romance, ele inaugura a sua fase de maturidade que o eleva à altura dos grandes mestres do realismo do século XIX. O autor também é um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras e também membro perpétuo. Machado de Assis morreu em casa, no dia 29 de setembro de 1908, aos 69 anos.

Sua extensa obra literária é composta por nove romances e peças teatrais, 200 contos, cinco coleções de poemas e sonetos e mais de 600 crônicas. Um pouco mais de sua biografia e obra completa do autor podem ser acessadas através do link: http://machado.mec.gov.br/

As Bibliotecas da Universidade de Caxias do Sul, contam com muitas obras do autor, confira algumas delas:

O Alienista – 821.134.3(81)-34 A848a

Dom Casmurro –  821.134.3(81)-31 A848d

Memórias Póstumas de Brás Cubas – 821.134.3(81)-31 A848me

Quincas Borba- 821.134.3(81)-31 A848q

Helena – 821.134.3(81)-31 A848ha

Esaú e Jacó- 821.134.3(81)-31 A848e

A Cartomante- 821.134.3(81)-34 A848c            

Volta ao mundo em 144 livros – faça o download dos melhores

volta-ao-mundo-livros.jpg

Um usuário (Backforward24) do Reddit, ferramenta voltada para criação de conteúdo para web, teve uma ideia genial: misturar literatura com geografia, criando um mapa mundial com a obra literária mais representativa de cada país.

O mapa (que pode ser acessado clicando aqui) reúne o fragmento de 144 livros, frente aos 193 Estados reconhecidos pela ONU, e vem contando com a contribuição do público, que sugere títulos considerados mais aderentes à realidade do país em que vivem.

A Universia Brasil organizou a lista de obras e selecionou 33 delas que indicamos para download gratuito. Faça o download grátis dos livros e descubra um pouco mais sobre a cultura local de cada país por meio da literatura:

AMÉRICA

Brasil: Dom Casmurro, de Machado de Assis

Canadá: Anne of Green Gables, Lucy Maud Montgomery (livro em inglês)

México: Pedro Páramo, de Juan Rulfo (livro em português)

Estados Unidos: O Sol É Para Todos, de Harper Lee (livro em português)

Colômbia: Cem Anos de Solidão, de Gabriel García Márquez (livro em português)

Guiana Francesa: Papillon, de Henri Charrière (livro em português)

Peru: Lituma nos Andes, de Mario Vargas Llosa (livro em português)

Chile: A Casa dos Espíritos, de Isabel Allende (livro em português)

Uruguai: Futebol ao Sol e à Sombra, de Eduardo Galeano (livro em português)

República Dominicana: A Fantástica Vida Breve de Oscar Wao, de Junot Díaz (livro em português)

EUROPA

Noruega: Fome, de Knut Hamsun (livro em inglês)

Bélgica: The Sorrows of Belgium, de Leonid Andreyev (livro em inglês)

Reino Unido: Grandes Esperanças, de Charles Dickens (livro em português)

Irlanda: Ulisses, de James Joyce (livro em português)

França: O Conde de Monte Cristo, de Alexandre Dumas (livro em português)

Espanha: Dom Quixote de la Mancha, de Miguel de Cervantes (livro em português)

Suíça: Heidi, de Johanna Spyri (livro em inglês)

Itália: A Divina Comédia, de Dante Alighieri: Inferno – Purgatório – Paraíso (livros em inglês)

Grécia: Ilíada, de Homero (livro em português)

Rússia: Guerra e Paz, de Liev Tolstoi (livro em português)

Belarus: Vozes de Tchernóbil: A História Oral do Desastre Nuclear, de Svetlana Alexievich (livro em português)

República Checa: As Aventuras do Bom Soldado Svejk, de Jaroslav Hašek (livro em português)

Portugal: Memorial do Convento, de José Saramago (livro em português)

Áustria: O Homem sem Qualidades, de Robert Musil (livro em português)

Macedônia: A Irmã de Freud, de Goce Smilevski (livro em português)

ÁFRICA

Argélia: O Estrangeiro, de Albert Camus (livro em português)

Nigéria: O Mundo se Despedaça, de Chinua Achebe (livro em português)

Somália: O Pomar das Almas Perdidas, de Nadifa Mohamed (livro em português)

Moçambique: Terra Sonâmbula, de Mia Couto (livro em português)

África do Sul: Desonra, de J. M. Coetzee (livro em português)

ÁSIA

Turquia: Meu Nome É Vermelho, de Orhan Pamuk (livro em português)

Afeganistão: O Caçador de Pipas, de Khaled Hosseini (livro em português)

Índia: O Deus das Pequenas Coisas, de Arundhati Roy (livro em português)

 

Fonte: Univérsia Brasil 

No dia dos namorados, veja 5 sugestões de livros que falam de amor

amor1-1.jpg

Hoje é segunda-feira, 12 de junho, Dia dos Namorados. No Brasil, o dia teve uma origem comercial, em 1948, quando a rede de lojas Clipper percebeu que durante o mês de junho sempre ocorria uma queda nas vendas relacionada à ausência de uma data comemorativa no mês. Para reverter essa situação, a empresa contratou o publicitário João Dória (pai do atual prefeito de SP, João Dória), que teve a ideia de copiar o Valentine’s Day. Mas a data não foi escolhida por acaso. Por aqui, as mulheres, esperançosas na busca de um amor, homenageiam o Santo Antônio, o “santo casamenteiro”, no dia 13 de junho, então a escolha do Dia dos Namorados ficou para um dia antes destas homenagens ao santo do amor. A estratégia de Dória surtiu efeito com o slogan “não é só com beijos que se prova o amor”, o que alavancou as vendas da loja e criou a tradicional troca de presentes da data.

Fonte: Infoescola

Aproveitando a data, reunimos cinco sugestões literárias que trazem histórias fascinantes de amor, bem-vindas não apenas hoje, mas a qualquer hora. Venha até as Bibliotecas UCS e retire o seu! =)

PORTO SEGURO – Nicholas Sparks ( 821.111(73)-31 S736p)

MARTE.jpgQuando uma mulher misteriosa chamada Katie aparece repentinamente na pequena cidade de Southport, na Carolina do Norte, questionamentos são levantados sobre seu passado. Linda, mas discreta, Katie parece evitar laços pessoais formais até uma série de eventos levá-la a dois relacionamentos relutantes: um com Alex, o viúvo com um coração maravilhoso e dois filhos pequenos, o outro com sua vizinha muito franca, Jo. Apesar de ser reservada, Katie começa a baixar a guarda lentamente, criando raízes nessa comunidade solícita e tornando-se próxima demais de Alex e de sua família. No entanto, quando Katie começa a se apaixonar, ela se depara com o segredo obscuro que ainda a assombra e a amedronta: o passado que a deixou apavorada e a fez cruzar o país para chegar no paraíso de Southport. Com o apoio simpático e insistente de Jo, Katie percebe que deve escolher entre uma vida de segurança temporária e outra com recompensas mais arriscadas… e que, no momento mais sombrio, o amor é seu único refúgio.

 

SIMPLESMENTE ACONTECE – Cecelia Ahern (821.111(415)-31 A285s)

download (2).pngO que acontece quando duas pessoas que foram feitas uma para outra simplesmente não conseguem ficar juntas?  Todo mundo acha que Rosie e Alex nasceram para ser um casal. Todo mundo menos eles mesmos. Grandes amigos desde criança, eles se separaram na adolescência, quando Alex se mudou com sua família para os Estados Unidos.  Os dois não conseguiram mais se encontrar, mas, através dos anos, a amizade foi mantida através de emails e cartas. Mesmo sofrendo com a distância, os dois aprenderam a viver um sem o outro. Só que o destino gosta de se divertir, e já mostrou que a história deles não termina assim, de maneira tão simples.

 

UM DIA– David Nicholls  (821.111-31 N613d)

download (9).jpg Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro. Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas — vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois. Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida.

 

O LADO BOM DA VIDAMatthew Quick (821.111(73)-31 Q6L)

download (10).jpgPat Peoples, um ex-professor de história na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele “lugar ruim”, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um ‘tempo separados’. Tentando recompor o quebra-cabeças de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com seu pai se recusando a falar com ele, sua esposa negando-se a aceitar revê-lo e seus amigos evitando comentar o que aconteceu antes de sua internação, Pat, agora um viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida.  Tendo a seu lado o excêntrico (mas competente) psiquiatra Dr. Patel e Tiffany, a irmã viúva de seu melhor amigo, Pat descobrirá que nem todos os finais são felizes, mas que sempre vale a pena tentar mais uma vez.

 

COMO EU ERA ANTES DE VOCÊ– Jojo Moyes  (821.111-31 M938c)

download (3).pngAos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Trabalha como garçonete num café, um emprego que não paga muito, mas ajuda nas despesas, e namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe. Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Tudo parece pequeno e sem graça para ele, que sabe exatamente como dar um fim a esse sentimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.

 

 

Conheça os livros mais emprestados do mês de maio

Mais emprestados (4).png

Mais emprestados (5).png

Projeto Estante Sugestão Literária: Encontro às cegas

unnamed (1).jpg

A Biblioteca Central da UCS está de volta com o projeto “Encontro às cegas com o livro”. A ideia consiste em diferentes obras disponibilizadas na Estante de Sugestões Literárias da Biblioteca, entretanto, o livro é embalado em papel pardo, no qual não é possível conhecer o título ou o autor, e sim, apenas algumas dicas sobre o enredo escrito no papel.

E para que a revelação do título seja feita apenas depois de retirados, os livros terão etiquetas com códigos do lado de fora da embalagem, assim, evita que se descubra a identidade das obras antes de efetuado o empréstimo.

A ação proposta e desenvolvida pelas bibliotecárias Carolina Meroni e Carolina Quadros, chegou a ser matéria do Jornal Pioneiro  em 2016, tamanha aceitação da comunidade acadêmica. Neste ano, a ação inicia nesta quinta-feira (1) e se estende até o 12 de junho.  Participe!

 

 

Os 11 livros que Antonio Candido considerava fundamentais para entender o Brasil

20170512100939678077e.jpg

Antonio Candido, o mais influente crítico literário do Brasil e morto neste mês, publicou na revista “Teoria e Debate”, em 2000, uma lista com os 11 livros que ele considerava incontornáveis para quem deseja conhecer o Brasil. Mesmo reconhecendo que a tarefa era um tanto ingrata e que deixaria muita coisa boa de fora, se propôs a apontar aqueles que, na sua visão, abordam aspectos fundamentais sobre o país para quem deseja “adquirir boa informação a fim de poder fazer reflexões pertinentes, mas sabendo que se trata de amostra”. Eis os títulos:

O Povo Brasileiro, de Darcy Ribeiro – 39(81) R484p

“Livro trepidante, cheio de ideias originais, que esclarece num estilo movimentado e atraente o objetivo expresso no subtítulo”.

Raízes do Brasil, de Sérgio Buarque de Holanda – 308(81) H722r

“Análise inspirada e profunda do que se poderia chamar a natureza do brasileiro e da sociedade brasileira a partir da herança portuguesa, indo desde o traçado das cidades e a atitude em face do trabalho até a organização política e o modo de ser”.

“História dos Índios do Brasil”, Manuela Carneiro da Cunha

“Redigida por numerosos especialistas, que nos iniciam no passado remoto por meio da arqueologia, discriminam os grupos linguísticos, mostram o índio ao longo da sua história e em nossos dias, resultando uma introdução sólida e abrangente”.

“Ser Escravo no Brasil”, de Kátia de Queirós Mattoso – 326(81)(091) M444s

“Uma excelente visão geral desprovida de aparato erudito, que começa pela raiz africana, passa à escravização e ao tráfico para terminar pelas reações do escravo, desde as tentativas de alforria até a fuga e a rebelião”.

“Casa Grande e Senzala”, de Gilberto Freyre –  308(81) F894c

“Verdadeiro acontecimento na história da cultura brasileira, ele veio revolucionar a visão predominante, completando a noção de raça (que vinha norteando até então os estudos sobre a nossa sociedade) pela de cultura; mostrando o papel do negro no tecido mais íntimo da vida familiar e do caráter do brasileiro; dissecando o relacionamento das três raças e dando ao fato da mestiçagem uma significação inédita”.

“Formação do Brasil Contemporâneo, Colônia”, de Caio Prado Júnior

“É admirável, neste outro clássico, o estudo da expansão demográfica que foi configurando o perfil do território – estudo feito com percepção de geógrafo, que serve de base física para a análise das atividades econômicas (regidas pelo fornecimento de gêneros requeridos pela Europa), sobre as quais Caio Prado Júnior engasta a organização política e social, com articulação muito coerente, que privilegia a dimensão material”.

“A América Latina, Males de Origem”, de Manuel Bonfim – (L.T.M. 316.6(7/8=134) B695a)

“Depois de analisar a brutalidade das classes dominantes, parasitas do trabalho escravo, mostra como elas promoveram a separação política para conservar as coisas como eram e prolongar o seu domínio”.

“Do Império à República”, de Sérgio Buarque de Holanda

“Expõe o funcionamento da administração e da vida política, com os dilemas do poder e a natureza peculiar do parlamentarismo brasileiro, regido pela figura-chave de Pedro II”.

“Os Sertões”, de Euclides da Cunha – 821.134.3(81)-311.6 C972s

“Livro que se impôs desde a publicação e revelou ao homem das cidades um Brasil desconhecido, que Euclides tornou presente à consciência do leitor graças à ênfase do seu estilo e à imaginação ardente com que acentuou os traços da realidade, lendo-a, por assim dizer, na craveira da tragédia”.

“Coronelismo, Enxada e Voto”, de Vitor Nunes Leal – 321.1 L435c

“Análise e interpretação muito segura dos mecanismos políticos da chamada República Velha”.

“A Revolução Burguesa no Brasil”, de Florestan Fernandes –  323.31:316 F363r

“Uma obra de escrita densa e raciocínio cerrado, construída sobre o cruzamento da dimensão histórica com os tipos sociais, para caracterizar uma nova modalidade de liderança econômica e política”.

 Fonte: Página Cinco

3 curiosidades e 3 livros para quem amou “A Cabana”

Poucos livros de autores estreantes fazem o sucesso que A Cabana conquistou. O próprio autor não esperava que a obra virasse um fenômeno global, mas a história de Mackenzie Allen Phillip arrebatou multidões de leitores.

No livro, sua filha mais nova foi raptada durante as férias em família e há evidências de que ela foi brutalmente assassinada e abandonada numa cabana. Quatro anos mais tarde, Mack recebe uma nota suspeita, aparentemente vinda de Deus, convidando-o para voltar àquela cabana para passar o fim de semana. Ignorando alertas de que poderia ser uma cilada, ele segue numa tarde de inverno e volta ao cenário de seu pior pesadelo. O que encontra lá muda sua vida para sempre.

Confira algumas curiosidades sobre o livro:

1 – Em 2005, William Paul Young estava à beira da falência. Foi nesta época que ele decidiu escrever sobre seus sentimentos em relação a Deus e presentear sua família e amigos próximos com o livro. Ele nunca imaginou que um dia seu livro venderia milhões de cópias.

2 – Recusado por inúmeras editoras, A Cabana foi finalmente publicada por Jacobsen e Cummings, que para isso criaram sua própria empresa editorial. Depois disso, recomendado boca a boca, já vendeu pelo menos dois milhões de exemplares. No idioma português ele foi lançado em 2008.

3 – Este livro, que enfoca a relação de Deus com o homem, usa uma comovente história para tentar resolver o que os filósofos chamam de “o problema do mal”, ou seja: por que Deus permite que coisas ruins aconteçam com pessoas boas? Essa é uma questão que desafia os grandes teólogos de diversas religiões há tanto tempo tem até um nome: teodiceia – um argumento que procura demonstrar que a existência do mal não descarta a possibilidade da existência divina.

4- Ele está disponível nas bibliotecas da UCS, anote o número e retire: 821.111(73)-31 Y78ca

Para quem adorou A Cabana, preparamos uma lista de outros livros que também vão aquecer seu coraçãozinho diante das agruras da vida. Confira:

As Cinco pessoas que você encontra no céu, de Mitch Albom

as cinco pessoas que vc encontra no ceu.jpg

Mitch criou uma fábula para nos fazer refletir sobre o verdadeiro significado de nossa existência. ‘As cinco pessoas que você encontra no céu’ conta a história de Eddie, o mecânico de um parque de diversões que morre no dia de seu aniversário de 83 anos, tentando salvar uma garotinha. Imerso numa rotina de trabalho e solidão, ele passou a vida se considerando um fracassado. Ao acordar no céu, encontra cinco personagens inesperados que lhe mostram como ele foi importante.

Número de Chamada:  821.111(73)-31 A339ca

Uma vida interrompida, de Alice Sebold

as-cinco-pessoa-que-voce-encontra-no-ceu.jpg

Quando conhecemos Susie Salmon, uma menina de 14 anos, já está no céu. Enquanto observa a Terra, elas nos conta uma história comovente e cheia de esperança. Susie vê a vida continuar sem ela – os amigos da escola trocam boatos sobre seu desaparecimento, a família nutre esperanças de encontrá-la, seu assassino tenta não deixar rastros. À medida que os meses passam sem trazer pistas, Susie vê o casamento de seus pais ser arruinado pela perda, a irmã se recolher em um esforço para ser forte e o irmão caçula tentar entender o significado da palavra morte. Ao mesmo tempo, ela explora aquele lugar estranho chamado céu. A partir da trágica morte de uma adolescente, este romance constrói a mais esperançosa das histórias.

O vendedor de sonhos, de Augusto Cury

o-vendedor-de-sonhos-208x300.jpeg

O romance mais vendido de Augusto Cury, que deu origem ao filme de Jayme Monjardim, com Dan Stulbach e César Troncoso nos papéis principais. Um homem maltrapilho e desconhecido tenta impedir que um intelectual se suicide. Um desafio que nem a polícia nem um famoso psiquiatra tinham sido capazes de resolver. Depois de abalá-lo e resgatá-lo, esse homem, de quem ninguém sabe a origem, o nome ou a história, sai proclamando aos quatro ventos que as sociedades modernas se converteram em um hospício global. Com uma eloquência cativante, começa a chamar seguidores para vender sonhos em uma sociedade que deixou de sonhar. Nada tão belo e tão estranho.

Número de Chamada: 821.134.3(81)-31 C982v

Fonte: Estante Virtual