Sertao_paraibano_14.jpg

O dia 24 de Junho também é conhecido como dia de São João. Nesta data, são organizadas festas, conhecidas popularmente como “Festas Juninas” por todo o Brasil, entretanto o berço dessas comemorações é o Nordeste, onde são realizadas as maiores festas juninas do país, que todos os anos reúnem milhares de pessoas.  Aproveitando a data, vamos relembrar 5 grandes clássicos da literatura nordestina, confira:

Capitães de Areia  (821.134.3(81)-31 A481cb)

41H-kNRrDzL._SX348_BO1,204,203,200_.jpgPublicado em 1937, pouco depois de implantado o Estado Novo, este livro teve a primeira edição apreendida e exemplares queimados em praça pública de Salvador por autoridades da ditadura. Em 1940, marcou época na vida literária brasileira, com nova edição, e a partir daí, sucederam-se as edições nacionais e em idiomas estrangeiros. A obra teve também adaptações para o rádio, teatro e cinema. Documento sobre a vida dos meninos abandonados nas ruas de Salvador, Jorge Amado a descreve em páginas carregadas de beleza, dramaticidade e lirismo.

 

O Auto da Compadecida (821.134.3(81)-2 S939a)

download (4).pngO ‘Auto da Compadecida’ consegue o equilíbrio perfeito entre a tradição popular e a elaboração literária ao recriar para o teatro episódios registrados na tradição popular do cordel. É uma peça teatral em forma de Auto em 3 atos, escrita em 1955 pelo autor paraibano Ariano Suassuna. Sendo um drama do Nordeste brasileiro, mescla elementos como a tradição da literatura de cordel, a comédia, traços do barroco católico brasileiro e, ainda, cultura popular e tradições religiosas. Apresenta na escrita traços de linguagem oral [demonstrando, na fala do personagem, sua classe social] e apresenta também regionalismos relativos ao Nordeste. Esta peça projetou Suassuna em todo o país e foi considerada, em 1962, por Sábato Magaldi ‘o texto mais popular do moderno teatro brasileiro’.

 

Os Sertões (821.134.3(81)-311.6 C972s)

os-sertc3b5es.jpgQuando irrompeu o movimento de Canudos, Euclides da Cunha foi convocado pelo jornal O Estado de S. Paulo para ir ao local como observador de guerra. Seu relato sobre as batalhas entre os homens de Antônio Conselheiro e as tropas do governo, destacando a determinação do sertanejo e buscando compreender o fenômeno daquela liderança exercida sobre milhares de pessoas, resultou na escrita de “Os sertões”, considerado uma das obras-primas da literatura brasileira. Publicado em 1902, o livro esmiúça pela primeira vez em nossa historiografia as discrepâncias entre dois Brasis: o do litoral e o do sertão.

 

O Sertanejo (821.134.3(81)-31 A368sba)

1278170665_103177840_1-fotos-de-livro-o-sertanejo-jose-de-alencar-1278170665.jpg

 

A história de O sertanejo se passa no nordeste e tem como personagem-narrador Severino, uma pessoa que tenta se definir ao longo da obra mas não consegue, então passa a ser uma figura genérica que representa o povo daquela região. Ele é representante de um povo sofrido, que luta contra a fome, sede e miséria. O personagem principal é Arnaldo Loureiro, um vaqueiro cearense, simples, mas que luta pelo que quer e enfrenta tudo pelo amor e seus ideais.

 

Vidas Secas (821.134.3(81)-31 R175v)

Capavidassecas_1ed.jpgEm ´Vidas Secas´, o autor se mostra mais humano, sentimental e compreensivo, acompanhando o pobre vaqueiro Fabiano e sua família com simpatia e uma compaixão indisfarçáveis. Além de ser o mais humano e comovente dos livros de ficção de Graciliano Ramos, ´Vida Secas´ é o que contém maior sentimento da terra nordestina, daquela parte que é áspera, dura e cruel, sem deixar de ser amada pelos que a ela estão ligados teluricamente. O que impulsiona os seres desta novela, o que lhes marca a fisionomia e os caracteres, é o fenômeno da seca. ´Vida Secas´ representa ainda uma evolução na obra de Graciliano Ramos quanto ao estilo e à qualidade estritamente literária.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s