maxresdefault (2).jpg

Morreu nesta sexta-feira o escritor Antonio Candido, considerado o mais influente crítico literário do Brasil, no século XX.

Nascido em 24 de julho de 1918, no Rio de Janeiro, Antonio Candido de Mello e Souza ingressou na faculdade de Direito e Ciências Sociais na USP, em 1939. Sua linguagem fluente e larga bagagem de conhecimento, o fizeram três anos depois crítico de rodapé do jornal Folha da Manhã (atual folha de S. Paulo), outras características do escritor eram a clareza jornalística e também e a profundidade acadêmica, o que fui muito explorado em seu maior clássico “A formação da literatura brasileira”, de 1957.  A crítica e o trabalho teórico de Candido se beneficiaram de sua dupla formação, na área de Ciências Sociais e na de Letras.

Para Candido, a crítica equilibrada era a que atenta aos aspectos estéticos, assim como ao conteúdo do texto, levando em conta “o sistema”, do qual fazem parte autor, obra e público. Sua visão, porém, segundo o próprio crítico, não pretendia ser impositiva, “mas apenas um dos modos possíveis de encarar a contradição entre histórico e estético, fundindo-os dialeticamente no conceito de sistema”.

Viúvo desde 2005, Antônio Candido tinha 98 anos e deixa três filhas.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s