miscigenacao-da-lingua-portuguesa-no-brasil-5.jpg

O emprego das palavras “MIM” e “EU” nas frases causa dúvida, confusão e principalmente tropeços na gramática, em muitas pessoas. Abaixo algumas dicas que vão ajudar você a sair bem na hora de usá-los:

Regra principal para você saber: MIM não conjuga verbo.  Quem conjuga verbo são os pronomes do caso reto: EU, TU,ELE, NÓS, VÓS, ELES, ou seja, o mim não está entre eles. Mim é um pronome oblíquo tônico e surge após uma preposição: para mim, de mim, por mim.
Exemplos:
  • Ela foi fazer aquele trabalho para mim.
  • Traga aquela roupa para mim.
  • Volte por mim.
Ao contrário do que muita gente pensa, o EU sempre vem sempre antes do verbo determinando uma ação. O EU é o sujeito da ação.
Exemplos:
  • Aquele trabalho é para EU fazer
  • Quando EU for em casa pegarei o celular
  • A lição serviu para EU não errar mais
O MIM nunca é usado antes de verbo no infinitivo.
Correto: O que for para eu fazer, faço.
Errado: O que for para mim fazer, faço.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s