Coisas que você NUNCA deve fazer com um livro que não é seu

IMG_3108Imagem da internet
Conquistar amigos que compartilham do bom gosto da leitura é sempre um prazer para qualquer leitor. Ter um amigo com quem possamos falar sobre o último livro que lemos, e que nos acompanhe nas longas visitas as bibliotecas e livrarias, não é algo que se encontre todo dia. Mas como tudo tem um lado positivo, e um negativo, provavelmente este mesmo amigo também é alguém que te rouba noites de sono irriquietas quando leva um livro emprestado da sua coleção pessoal.

Para evitar alguns problemas que podem abalar a sua amizade diante dessa situação, elaboramos aqui certas regras que merecem ser discutidas quando se lida com um livro emprestado.

Reemprestá-lo
A menos que o dono do livro tenha dado alguma permissão explícita, o livro é pessoal, indivisível e apenas para a sua leitura.

Não fume sob o livro
A não ser que seja uma obra do meu acervo que já deve estar naturalmente impregnada de nicotina, não fume em cima, ao lado, abaixo e, se possível, nem mesmo perto do livro. Você pode até pensar que o dono não irá perceber esse ato falho, mas eles percebem. O cheiro é inconfundível. E leitor que é leitor sabe o valor de conservar um livro com cheiro de novo o máximo de tempo possível.

Não dobre as páginas
O título já é auto-explicativo. E nem use qualquer outro tipo de marcação que possa danificar as páginas de um livro que não te pertence. E por questão de bom senso, mantenha a obra bem longe dos seus animais de estimação.

Nunca escreva, sublinhe, faça anotações, ou qualquer outra coisa do tipo.
Isso serve até mesmo para as marcas a lápis, mesmo que pretenda apagá-las mais tarde. Mesmo que o empréstimo do livro tenha sido para fins de estudo.

Proteja a capa
Grande parte desse empréstimo será julgado pela capa do livro na hora da sua devolução. Se o livro não é seu, você tem como missão protegê-lo até o fim. Nada de deixar que ele se dobre, molhe ou seja machucado ao ser transportado em bolsas e mochilas.

Nunca leve o livro em viagens
Principalmente se pretende viajar para o litoral. Para essas ocasiões é melhor que escolha levar um livro que seja seu. As páginas podem voltar cheios de areia, comida, barro, e possivelmente algumas marcas de protetor solar. E não importa o quanto cuidadoso você seja,… Esse tipo de acidente parece inevitável. Um livro emprestado deve sempre ser tratado como uma edição de colecionador que não pode se afastar mais do que alguns poucos metros da estante.

Perdê-lo durante uma mudança
Quem pelo menos já saiu da casa dos pais, tem ciência de que mudanças transitam pelo Limbo, e muitas coisas desaparecem neste processo. Portando, se você tem livros que não te pertencem, coloque-os no topo da sua lista de prioridades ensacados com cuidado em algum canto seguro enquanto você empacota as coisas ao redor.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s