Os 100 livros que as pessoas mais abandonam pelo meio

size_810_16_9_452406305-web
Leitura: feita com base no banco de dados do site, a lista reúne diversos clássicos da literatura mundial e títulos contemporâneos

Já estamos quase no quarto mês do ano e a pergunta é a seguinte: quantos livros da sua lista de início de ano você já leu até agora?

Calma, não queremos intimidar você.

Na verdade, gostaríamos de ressaltar que leitura é questão de hábito e deixar livros de lado no meio da leitura é algo comum.

Prova disso é a lista publicada pela Goodreads, rede social de avaliação e recomendação de livros. Trata-se da relação dos cem títulos mais “abandonados” pelos seus leitores.

Feita com base no banco de dados do site, a lista reúne diversos clássicos da literatura mundial e títulos contemporâneos, incluindo Cem Anos de Solidão, de Gabriel García Márquez, Crime e Castigo, de Fiódor Dostoiévski; Crepúsculo, de Stephenie Meyer, e Comer, Rezar, Amar, de Elizabeth Gilbert.

J. R. R. Tolkien aparece na lusa como o autor mais abandonado, com quatro livros. Entre eles estão O Senhor dos Anéis (volume único) e A Sociedade do Anel, o primeiro da trilogia..

Veja a lista completa:

1. Ardil 22, de Joseph Heller

2. O Senhor dos Anéis (volume único), de J. R. R. Tolkien

3. Ulisses, de James Joyce

4. Moby Dick, de Herman Melville

5. A Bíblia do Rei James

6. A Revolta de Atlas, de Ayn Rand

7. Guerra e Paz, de Leon Tolstói

8. Anna Karenina, de Leon Tolstói

9. Cem Anos de Solidão, de Gabriel García Márquez

10. O Silmarillion, de J. R. R. Tolkien

11. Wicked, de Gregory Maguire

12. Dom Quixote, de Miguel de Cervantes

13. Crime e Castigo, de Fiódor Dostoiévski

14. O Morro dos Ventos Uivantes, de Emily Bronte

15. Os Miseráveis, de Victor Hugo

16. Orgulho e Preconceito, de Jane Austen

17. On The Road, de Jack Kerouac

18. A Vida de Pi, de Yann Martel

19. Grandes Esperanças, de Charles Dickens

20. Graça Infinita, de David Foster Wallace

21. O Hobbit, de J. R. R. Tolkien

22. Drácula, de Bram Stoker

23. Um Conto de Duas Cidades, de Charles Dickens

24. O Arco-Íris da Gravidade, de Thomas Pynchon

25. Jonathan Strange e Mr. Norrell, de Suzanna Clarke

26. Zen e a Arte da Manutenção de Motocicletas, de Robert M. Pirsig

27. Lolita, de Vladimir Nabokov

28. Paraíso Perdido, de John Milton

29. Ilíada, de Homero

30. Os Contos de Cantuária, de Geoffrey Chaucer

31. Uma Confraria de Tolos, de John Kennedy Toole

32. A Divina Comédia, de Dante Alighieri

33. A Letra Escarlate, de Nathaniel Hawtorne

34. Coração das Trevas, de Joseph Conrad

35. O Amor nos Tempos do Cólera, de Gabriel García Márquez

36. As Vinhas da Ira, de John Steinbeck

37. Os Versos Satânicos, de Salman Rushdie

38. O Apanhador no Campo de Centeio, de J.D. Salinger

39. O Guia do Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams

40. Uma Breve História do Tempo, de Stephen Hawking

41. O Mundo de Sofia, de Jostein Gaarder

42. O Senhor das Moscas, de William Golding

43. Desejo e Reparação, de Ian McEwan

44. Os Irmãos Karamazov, de Fiódor Dostoiévski

45. Vontade Indômita, de Ayn Rand

46. 1984, de George Orwell

47. Duna, de Frank Herbert

48. O Som e a Fúria, de William Faulkner

49. Retrato de um Artista Quando Jovem, de James Joyce

50. Almoço Nu, de William S. Burroughs

51. Finnegans Wake, de James Joyce

52. Jane Eyre, de Charlotte Brontë

53. O Nome da Rosa, de Umberto Eco

54. E O Vento Levou, de Margaret Mitchell

55. Entrevista com o Vampiro, de Anne Rice

56. O Historiador, de Elizabeth Kostova

57. Feira das Vaidades, de William Makepeace Thackeray

58. Frankenstein, de Mary Shelley

59. Mrs. Dalloway, de Virginia Woolf

60. Walden ou A Vida nos Bosques, de Henry David Thoreau

61. Crepúsculo, de Stephenie Meyer

62. Odisseia, de Homero

63. O Caminho de Swann, de Marcel Proust

64. O Conde de Monte Cristo, de Alexandre Dumas

65. Comer, Rezar, Amar, de Elizabeth Gilbert

66. A Sociedade do Anel, de J.R.R. Tolkien

67. O Velho e o Mar, de Ernest Hemingway

68. A Origem das Espécies, de Charles Darwin

69. O Código Da Vinci, de Dan Brown

70. Os Pilares da Terra, de Ken Follett

71. A Mulher do Viajante do Tempo, de Audrey Niffenegger

72. Mulherzinhas, de Louisa May Alcott

73. A Cabana, de William P. Young

74. Gödel, Escher, Bach: Um Entrelaçamento de Gênios Brilhantes, de Douglas Hofstadter

75. Razão e Sensibilidade, de Jane Austen

76. O Grande Gatsby, de F. Scott Fitzgerald

77. O Processo, de Franz Kafka

78. A Menina que Roubava Livros, de Markus Zusak

79. As Brumas de Avalon, de Marion Zimmer Bradley

80. As Aventuras de Huckeberry Finn, de Mark Twain

81. Middlesex, de Jeffrey Eugenides

82. David Copperfield, de Charles Dickens

83. Eragon, de Christopher Paolini

84. O Pêndulo de Foucault, de Umberto Eco

85. Filhos da Meia-Noite, de Salman Rushdie

86. Um Olhar do Paraíso, de Alice Sebold

87. Deuses Americanos, de Neil Gaiman

88. Amada, de Toni Morrison

89. A Insustentável Leveza do Ser, de Milan Kundera

90. Laranja Mecânica, de Anthony Burgess

91. Por Quem os Sinos Tocam, de Ernest Hemingway

92. Uma Comovente Obra de Espantoso Talento, de Dave Eggers

93. O Amante de Lady Chatterley, de D.H. Lawrence

94. A Revolução dos Bichos, de George Orwell

95. O Mestre e Margarida, de Mikhail Bulgakov

96. A Sangue Frio, de Truman Capote

97. O Emblema Vermelho da Coragem, de Stephen Crane

98. O Mundo se Despedaça, de Chinua Achebe

99. Cryptonomicon, de Neal Stephenson

100. O Sol Também se Levanta, de Ernest Hemingway

Você já abandonou algum deles?

Fonte: Exame

Um comentário sobre “Os 100 livros que as pessoas mais abandonam pelo meio

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s