Jon Snow, de Game of Thrones

São Paulo – Na hora de aprender com a leitura, muitos empreendedores recorrem aos clássicos da área. O que muitos deles não sabem é que também é possível aprender muito sobre gerenciar uma empresa com livros que já estão normalmente na sua estante: as obras de ficção.

EXAME.com selecionou alguns romances, dos clássicos aos best-sellers mais recentes, que podem ensinar muito sobre empreendedorismo.

As indicações são de Alessandro Saade, docente do MBA em Innovation Management da Business School São Paulo (BSP); José Balian, professor do curso de administração e coordenador da Incubadora de Negócios ESPM; Renato Fonseca, gerente de Desenvolvimento e Inovação do Sebrae-SP; e Ricardo Yogui, coordenador da pós-graduação em Empreendedorismo e Inovação em Negócios do Ibmec/RJ.

1. 1984 (George Orwell)

Livro 1984, de George Orwell

O livro de Orwell é uma obra de contestação: em uma sociedade controlada pelo “Grande Irmão”, sistema de vigilância totalitário, o protagonista Winston se revolta contra essa situação. Segundo Yogui, do Ibmec, essa é justamente a lição que empreendedores deveriam tirar da obra: não se contentar com o status quo.

O docente também conta uma curiosidade: este livro foi a inspiração de Steve Jobs para o vídeo de lançamento do Macintosh – não coincidentemente, dirigido por Ridley Scott em 1984.

“1984”
Autor:
George Orwell
Editora: Companhia das Letras

2. A Fantástica Fábrica de Chocolate (Roald Dahl)

A Fantástica Fábrica de Chocolate, de Roald Dahl

O livro “A Fantástica Fábrica de Chocolate” é um clássico do escritor galês Roald Dahl, escrito em 1964. A obra mostra a história de um garoto pobre que passa a infância ouvindo histórias sobre o império de Willy Wonka, idealizador de doces criativos. Após conseguir um bilhete premiado, ele entra para a disputa pela herança da grande fábrica de chocolate.

A Fantástica Fábrica de Chocolate mostra muito bem como o encantamento é essencial na hora de vender um produto, afirma Fonseca, do Sebrae. Também é possível ver como as pessoas pensam de forma diferente: cada um dos competidores via a fábrica de chocolates com diferentes perspectivas. Entender o que se passa na mente dos seus consumidores permite que você faça adequações da melhor forma possível dentro da sua empresa.

“A Fantástica Fábrica de Chocolate”
Autor:
Roald Dahl
Editora: Martins Editora

3. A Guerra dos Tronos (George R. R. Martin)

A Guerra dos Tronos: Crônicas de Gelo e Fogo, de George R. R. Martin

A série “A Guerra dos Tronos” é um sucesso, seja nos livros ou na série adaptada para a televisão. O best-seller de George R. R. Martin trata de disputas políticas e violentas lutas entre diversas famílias em torno do poder.

Do ponto de vista do empreendedorismo, as obras falam de conflito, de competição e de negociação, afirma Saade, da BSP. “Principalmente, falam do jogo político que há dentro das grandes corporações. Você pode até ser um empreendedor, mas poderá depender de grandes corporações na hora de arrumar um fornecedor, por exemplo. Na hora da negociação, é preciso aprender a ler os interessas da outra parte.”

“A Guerra dos Tronos: Crônicas de Gelo e Fogo”
Autor:
George R. R. Martin
Editora: LeYa

4. A Teoria de Tudo (Jane Hawking)

A Teoria de Tudo, de Jane Hawking

“A Teoria de Tudo” é a visão de Jane, ex-mulher de Stephen Hawking, sobre a vida do gênio da física. Além do livro, há também o filme adaptado, que rendeu o Oscar de melhor ator a Eddie Redmayne.

A obra fala sobre perseverança e sobre visão de longo prazo, afirma Saade. “A Teoria de Tudo fala sobre usar seus recursos para fazer aquilo a que você se propôs. Hawking sabe que está perdendo seus movimentos e sua fala, mas ele continua criando. Mesmo não tendo as condições ideais, você deve buscar caminhos e soluções.”

“A Teoria de Tudo”
Autora:
Jane Hawking
Editora: Única Editora

5. A Volta ao Mundo em 80 Dias (Júlio Verne)

A Volta ao Mundo em 80 Dias, de Júlio Verne

O livro de Verne é um clássico: lançado em 1873, narra a aventura de um cavaleiro inglês e seu escudeiro que se propõem a dar volta ao mundo no tempo proposto, após fazerem uma aposta com amigos.
Com um objetivo em mente, Fogg e Passepartout passam por várias dificuldades para chegar a Londres no prazo estipulado e ganhar o desafio.

“Nos dias de hoje, seria como participar de um hackaton”, diz Yogui. “Além disto, mostra que é preciso ter ao lado pessoas com habilidades complementares. Na Apple, Steve Jobs tinha Steve Wozniak, na Microsoft, Bill Gates tinha Steve Ballmer e na Google, Larry Page tinha Sergey Brin.”

Fonseca também destaca a obra de Julio Verne como uma fonte de imaginação para um empreendedor. “Além de exibir soluções criativas, Verne mostra que é possível sonhar e realizar. Isso é especialmente verdade porque, quando ele escreveu seus livros, suas invenções ainda eram muito fantasiosas. Hoje, acabou sendo algo comum.”

“A Volta ao Mundo em 80 Dias”
Autor:
Júlio Verne
Editora: L&PM Pocket

6. Admirável Mundo Novo (Aldous Huxley)

Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley

Assim como 1984, “Admirável Mundo Novo” retrata uma sociedade sob extremo controle e que é regida por uma valorização extrema da tecnologia e dos modelos de produção automatizada.

O romance faz uma abordagem muito crítica da “indústria da satisfação”, afirma Fonseca, e é nesse ponto que pode estimular a criação por parte dos empreendedores. “Os insights da obra podem proporcionar uma nova geração de produtos e serviços: itens mais sustentáveis ou apoiados na economia compartilhada, por exemplo”. Nesse caso, Admirável Mundo Novo é mais um aviso sobre o que pode acontecer se a mudança não for proposta pelos inovadores.

“Admirável Mundo Novo”
Autor:
Aldous Huxley
Editora: Biblioteca Azul

7. O Código da Vinci (Dan Brown)

O Código da Vinci, de Dan Brown

”O Código da Vinci” é um best-seller mundial, que cita conceitos da Igreja Católica e de organizações secretas. O romance policial mostra a progressiva solução dos enigmas deixados por um curador do Museu do Louvre assassinado.

Para um empreendedor, é importante conectar pontos que não são visíveis para a maioria das pessoas. “Isso é provocar uma nova solução: unir aspectos que, depois de apresentados, parecem fazer muito sentido. Mas, antes, não eram óbvios”, explica Yogui, do Ibmec.

“O Código da Vinci”
Autor:
Dan Brown
Editora: Arqueiro

8. O Nome da Rosa (Umberto Eco)

O Nome da Rosa, de Umberto Eco

Umberto Eco, escritor que faleceu mês passado, deixou uma grande lição aos empreendedores. No romance “O Nome da Rosa”, uma série de crimes provoca uma busca pela causa desses delitos, em uma caçada digna de Sherlock Holmes. O mistério ronda a Igreja Católica e até mesmo a própria concepção de literatura.

“É um livro fantástico, que fornece lições sobre jogos de poder e sobre cultura organizacional”, resume Fonseca. “Ele mostra como é que se estrutura um ambiente com diversos interesses em jogo, como funciona a cultura dentro de uma organização”. Saber como instituições operam é essencial para um empreendedor na hora de gerir e de negociar.

“O Nome da Rosa”
Autor:
Umberto Eco
Editora: Best Bolso

9. O Poderoso Chefão (Mario Puzo)

O Poderoso Chefão, de Mario Puzo

Muitos conhecem a história de “O Poderoso Chefão” por meio do filme de Francis Ford Coppola. Porém, a grande inspiração para o filme veio do romance de Mario Puzo, que retrata a saga de Don Corleone e sua família: da infância na Sicília até as tramas da máfia nos Estados Unidos.

Segundo Balian, o romance fala muito sobre as vantagens e desvantagens de liderar um empreendimento familiar. “Ao mesmo tempo em que há controles mais fáceis e talvez haja até mais paixão e visão de longo prazo pela empreitada, há também as dificuldades dessa gestão familiar, como a centralidade das decisões”, explica o professor.

“O Poderoso Chefão”
Autor:
Mario Puzo
Editora: Record

10. O Senhor dos Anéis (J.R.R. Tolkien)

O Senhor dos Anéis: a Sociedade do Anel, de J.R.R. Tolkien

A trilogia escrita por J.R.R. Tolkien mostra a trajetória do protagonista, o hobbit Frodo, em sua missão de acabar com o poderoso anel de Sauron.

Ter um objetivo é essencial na vida de quem tem uma empresa – é preciso saber qual a missão do seu negócio para seguir em frente, sem ceder a tentações de abandonar essa árdua tarefa.

“Empreender é uma saga cheia de incertezas e situações inesperadas, mas movida por uma sensação de que se pode ajudar a melhorar o mundo”, explica Yogui. “O mesmo se passa com Frodo em sua missão. Gollum, a criatura que tenta tirar a qualquer custo o anel, personifica aqueles que terão seus negócios ameaçados pelas soluções inovadoras propostas pelo empreendedor.”

“O Senhor dos Anéis: a Sociedade do Anel”
Autor:
J. R. R. Tolkien
Editora: Martins Editora

11. Sherlock Holmes (Arthur Conan Doyle)

As Melhores Histórias de Sherlock Holmes, de Arthur Conan Doyle

Sherlock Holmes é o mais icônico dos detetives: os diversos livros escritos por Arthur Conan Doyle mostram os raciocínios complexos de Holmes, na busca pela solução de diversos mistérios.

Assim como acontece em “O Código da Vinci”, a série de Doyle também tem como mérito promover novos olhares sobre os acontecimentos cotidianos, afirma Yogui. “Tanto Holmes como Langdon [do livro de Dan Brown] são capazes de ter essa visão crítica e conectar pontos que não são tão óbvios para a maioria das pessoas.”

“As Melhores Histórias de Sherlock Holmes”
Autor:
Arthur Conan Doyle
Editora: L&PM Pocket

Fonte: Exame

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s