O Sistema de Bibliotecas da UCS quer saber quais os livros que mais marcaram a vida de seus funcionários. Com esse intuito criou o projeto “Sugestão Literária”.

Nessa campanha, dois livros já foram abordados:  A asa esquerda do anjo, de Lya Luft, e A Metamorfose, de Franz Kafka (para conhecer mais clique nos links!). Sugestões de Michele Marques Baptista, Coordenadora Administrativa do Sistema de Bibliotecas, e de Ramiro Antônio Pereira, funcionário da Biblioteca Central.

Nessa semana, após 15 dias de intervalo, a sugestão literária é para os amantes do mistério. A Sombra do Ventode Carlos Ruiz Zafón é indicação de Paula Fernanda Fedatto Leal, colaboradora do setor de Processo Técnico.

Tudo começa em Barcelona, em 1945. Daniel Sempere está completando 11 anos. Ao ver o filho triste por não conseguir mais se lembrar do rosto da mãe já morta, seu pai lhe dá um presente inesquecível: em uma madrugada, leva-o a um misterioso lugar no coração do centro histórico da cidade, o Cemitério dos Livros Esquecidos.

O lugar, conhecido de poucos barceloneses, é uma biblioteca secreta e labiríntica que funciona como depósito para obras abandonadas pelo mundo, à espera de que alguém as descubra. É lá que Daniel encontra um exemplar de ‘A Sombra do Vento’, do também barcelonês Julián Carax. O livro desperta no jovem e sensível Daniel um enorme fascínio por aquele autor desconhecido e sua obra.

Obcecado, Daniel começa então uma busca pelos outros livros de Carax e, para sua surpresa, descobre que alguém vem queimando sistematicamente todos os exemplares de todos os livros que o autor já escreveu. Na verdade, o exemplar que Daniel tem em mãos pode ser o último existente. E ele logo irá entender que, se não descobrir a verdade sobre Julián Carax, ele e aqueles que ama poderão ter um destino terrível. (Saraiva)

“Apaixonada por livros e por boas histórias de suspense e mistério, encontrei em A Sombra do Vento essa mistura perfeita.” – diz Paula, a obra ambientada na Barcelona franquista da primeira metade do século XX, é uma narrativa eletrizante, que o faz não querer desgrudar do livro.

“Mergulhei nessa leitura de Zafón e simplesmente amei!”-acrescenta.

Fica a sugestão a leitura dessa obra que está disponível em nossos acervos.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s