books
         Um recente estudo de imagens do órgão sugere que sim

         Todos sabemos que a leitura de um romance pode nos encantar e intrigar. Agora, graças a uma pesquisa realizada por cientistas da Universidade Emory, EUA, descobriu-se que ao nos transportarmos para uma história de um livro, há alterações físicas mensuráveis ​​no cérebro que podem ser detectados até cinco dias após o leitor fechá-lo.

     Em um artigo para a revista Brain Connectivity, os pesquisadores compararam o efeito a um músculo da memória. “As mudanças neurais que encontramos associadas com as sensações físicas e os sistemas de movimento, sugerem que a leitura de um romance pode transportá-lo para dentro do corpo do protagonista”, afirma o neurocientista Gregory Berns. “Nós já sabíamos que no sentido figurado, boas histórias podem colocá-lo em outro lugar. Agora estamos analisando se isso pode também acontecer biologicamente”.

        Vinte e um alunos de graduação participaram do estudo. Todos leram o mesmo livro, o romance de 2003, Pompéia, de Robert Harris. Os pesquisadores escolheram o livro devido a sua trama que conta com uma forte linha narrativa.

       livros

        Por duas semanas e meia, os alunos leram seções de 30 páginas do livro à noite e tiveram seus cérebros escaneados na manhã seguinte, após fazerem um teste de certificação da leitura. Os exames continuaram por vários dias mesmo depois de terem terminado o romance. Uma ressonância magnética funcional foi usada para essa investigação neurobiológica e foram identificadas redes cerebrais associadas com as histórias de leitura.

        Os resultados mostraram uma conectividade elevada no córtex temporal esquerdo, uma área do cérebro associada com a receptividade para a linguagem, e também no sulco central, principal região sensório-motor do cérebro.

“Continua a ser uma questão quanto tempo essas mudanças neurais podem durar. Mas o fato de estarmos detectando-o, sugere que seus romances favoritos podem certamente causar um efeito maior e mais duradouro na biologia do seu cérebro” – disse Berns.

Fonte: O Nariz

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s