1. O museu da inocência, em Istanbul. Inspirado no livro de Orhan Pamuk,  O museu da inocência

2

Sinopse: Kemal, homem nos seus trinta anos, descendente de uma família rica e tradicional, está prestes a se casar com Sibel, mulher inteligente e refinada. Na Turquia dos anos 1970, eles representam um casal moderno, que se arrisca a fazer sexo antes do casamento. A vida de Kemal, de fato, parece completa em todos os aspectos – financeiro, familiar e amoroso. No entanto, ao reencontrar-se com Füsun, uma prima distante de dezoito anos que trabalha como vendedora em uma boutique, toda a sua estabilidade colapsa. Ele passa a ter encontros sexuais frequentes com a jovem bela e esbelta, embora não considere romper o noivado com Sibel, a esposa perfeita aos olhos da sociedade turca. À medida que o dia do casamento se aproxima, a pressão sobre Kemal, que julgara ter tomado uma decisão muito moderna e europeia, aumenta.

2. El Castell, em Barcelona. Inspirado no livro de Franz Kafka, O castelo

kafka

Sinopse: O agrimensor K. chega a uma aldeia coberta de neve e procura abrigo num albergue perto da ponte. O ambiente sombrio e a recepção ambígua dão o tom do que será o romance. No dia seguinte o herói vê, no pico da colina gelada, o castelo: como um aviso sinistro, bandos de gralhas circulam em torno da torre.

O personagem, K., nunca conseguirá chegar até o alto, nem os donos do poder permitirão que o faça. Em vez disso, o suposto agrimensor – mesmo a esse respeito não há certeza – busca reivindicar seus direitos a um verdadeiro cortejo de burocratas maliciosos, que o atiram de um lado para outro com argumentos que desenham o labirinto intransponível em que se entrincheira a dominação.
O castelo – Fausto do século XX consolidado como um dos pontos mais altos da ficção universal – mostra a extensão completa do termo kafkiano.

3. Hotel Tres Sants, em Menorca.  Inspirado no livro de Ítalo Calvino, As cidades invisíveis

calvino

Sinopse: “Se meu livro As cidades invisíveis continua sendo para mim aquele em que penso haver dito mais coisas, será talvez porque tenha conseguido concentrar em um único símbolo todas as minhas reflexões, experiências e conjeturas.” Assim se refere o próprio Italo Calvino – um dos escritores mais importantes e instigantes da segunda metade do século XX – a este livro surpreendente, em que a cidade deixa de ser um conceito geográfico para se tornar o símbolo complexo e inesgotável da existência humana.

4. Casa em Martha’s Vineyard, inspirada pelo livro Moby Dick

dick

Sinopse: Na cidade de New Bedford, em Massachusetts, o marinheiro Ismael conhece o arpoador Queequeg e, juntos, partem para a ilha de Nantucket em busca de trabalho no mercado de caça às baleias. Lá, eles embarcaram no baleeiro Pequod para uma viagem de três anos aos mares do sul. Entre eles, tripulantes de diversas nacionalidades: os imediatos Starbuck, Stubb e Flask; os arpoadores Tashtego e Daggoo, além de Ahab, o sombrio capitão que ostenta uma enorme cicatriz do rosto ao pescoço e uma perna artificial, feita do osso de cachalote. Obcecado por encontrar a fera responsável por seus ferimentos e que nenhum arpoador jamais conseguiu abater – a temível “Moby Dick” -, o capitão Ahab conduz o baleeiro e toda a sua tripulação por uma rota de perigos e incertezas.

 

5. O motel Hobbit, na Nova Zelândia. Inspirado pelo livro de J.R.R. Tolkien, O hobbit.

hobbit

Sinopse: Inesperadamente, Bilbo Bolseiro, um hobbit de vida confortável e tranquila no Condado recebe a visita de 13 anões e Gandalf que o arrastam em uma jornada através das montanhas e das terras ermas enfretando trolls, orcs, wargs, elfos para o resgate de um tesouro muito bem guardado por Smaug, o dragão. Bilbo se vê em diversas confusões e encontra algo que mudaria não só sua vida como de toda Terra-Média.

 

 

6. Castelo de Lichtenstein, inspirado no livro de Wilhelm Hauff,  Lichtenstein

lichtenstein

Livro sem tradução para o português.

 

 

 

7. Villa Peet (A casa de coelho), na Holanda. Inspirada no livro de  Lewis Carroll, As aventuras de Alice no país das maravilhas

peet

Sinopse:  ‘Alice no país das Maravilhas’ conta a história das aventuras de Alice ao cair numa toca de coelho, que a leva a um lugar povoado por criaturas que misturam características humanas e fantásticas que lhe apresentam enigmas. Em sua continuação, ‘Através do Espelho e o que Alice encontrou por lá’, Alice tem de ultrapassar vários obstáculos – estruturados como etapas de um jogo de xadrez – para se tornar rainha. À medida que ela avança no tabuleiro, surgem outros tantos personagens enigmáticos.

 

8. Walden, inspirado pelo livro de Henry David Thoreau, Walden: ou a vida nos bosques

walden

Sinopse: Este livro, publicado pela primeira vez em 1854, levou a geração dos hippies a redescobrir a terra e a natureza, as árvores e os rios, os bichos e as estrelas. Estimulou e justificou a desobiediência civil contra o Estado guerreiro e tributário; ensinou o homem a ser solidário mesmo na solidão, identificando o seu semelhante e a comungar com o universo. A salvação do mundo e dos povos passa pela salvação do indivíduo, pelo respeito à liberdade individual e aos direitos à diferença e à diversidade. Esta é a lição maior deste livro.

9. The Knut Hamsun Center, inspirado nos escritos de Knut Hamsun

hamsun

10.  Casa Francisco de Blas,em Madri. Inspirada pela poesia de Luis Cernuda

blas

 

Fonte: Biblioteca Empoeirada 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s