Quatro manuscritos revelam funções e personagens que nunca foram citados por biógrafos do escritor espanhol

O pesquisador Núñez José Cabello encontrou quatro documentos inéditos de Miguel de Cervantes nas proximidades de La Puebla de Cazalla, município espanhol de Sevilla, reportou aTelesur nesta terça-feira (12/08). Tais materiais – que contam com autógrafo do autor de Don Quixote – oferecem novas informações sobre sua vida.

Datado de março de 1593, um dos manuscritos foi achado no arquivo municipal de Sevilla e trata-se de um acordo entre o autor e a Prefeitura para um pedido de compra de trigo e cevada [Escritor nasceu em 1547 e morreu em 1616].

Os papéis também mencionam que Cervantes trabalhou como fornecedor de uma frota indiana chamada Cristóbal de Barros.

Tais informações não constam nas biografias do escritor espanhol, que alegam que ele não exerceu nenhuma atividade relevante na região.

Ao descobrir o manuscrito da Frota das Índias, Cabello recorreu então a novos arquivos em Sevilla, onde encontrou outros dois documentos que não tinham sido estudados.

Um deles revela que o salário de Cervantes foi dado a uma mulher chamada Magdalena Enriquez, que jamais foi citada pelos biógrafos do autor. Para o pesquisador, Enriquez deve ter tido uma relação de confiança com o escritor, a ponto de ele autorizá-la a receber seu salário.

José Cabello planeja publicar um artigo com o título “O trigo e óleo para a Marinha, o comissário Miguel de Cervantes no Reino de Sevilha” para explicar esses achados.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s